Acesso Rápido

    Como investir dinheiro? Aprenda a investir com passos simples

    Como investir dinheiro? Aprenda a investir com passos simples

    Muitas pessoas possuem o questionamento sobre como investir dinheiro. Este questionamento é perfeitamente plausível, já que o mercado de capitais pode parecer complexo quando visto de fora.

    No entanto, aprender a como investir dinheiro não precisa ser uma tarefa difícil. Investir dinheiro é o ato de realizar aplicações no mercado financeiro. Ao fazer aplicações que rendem juros ou apresentam rentabilidade, como as ações, o investidor pode obter um valor futuro maior do que a quantia aplicada no presente.

    Qual a importância de investir dinheiro?

    Ao investir os recursos poupados, a pessoa vai acumular dinheiro e fazer o mesmo render. Ou seja, a pessoa terá um aumento patrimonial e em decorrência dos investimentos, haverá a criação de renda.

    A renda pode ser utilizada como uma eventual remuneração do investidor no futuro, ou, pode ser convertida em mais investimentos. Desse modo, a pessoa consegue aumentar o patrimônio e continuar aumentando por meio de mais investimentos.

    Quando existe o aumento patrimonial e a renda, o investidor terá mais recursos e consequentemente maior segurança, tranquilidade e previsibilidade.

    Por exemplo, uma pessoa que não possui investimentos e tão pouco uma fonte de renda extra, quando se depara com o desemprego, pode ser ver uma situação de extremo estresse e pressionada a aceitar “qualquer” trabalho.

    Por outro lado, aquele que já possui um patrimônio considerável e consegue extrair uma renda, mesmo que mínima. Essa pessoa terá mais tranquilidade para procurar um novo emprego.

    Outro ponto é a previsibilidade. Quando se tem recursos eles podem ser utilizados para pagar contas e inclusive as despesas essenciais.

    Mas a relevância dos investimentos não para por aí. Ainda existe o investimento para aposentadoria. Com os investimentos, a pessoa poderá contar com uma aposentadoria ainda mais robusta.

    Por onde começar a investir dinheiro?

    Primeiro o investidor precisa encontrar uma corretora de valores mobiliários que ofereça segurança e uma série de produtos e serviços financeiros de qualidade.

    Existem diversas instituições que se encaixam em tal perfil. O investidor precisa verificar cada uma e avaliar custos que eventualmente poderão ser cobrados, como taxa de corretagem e a custódia.  Dentre as opções de investimento existentes no mercado existem aquelas denominadas:

    Ambas as opções são importantes para o investidor e devem estar na carteira. Porém, por se tratar do início, nada melhor do que começar com investimentos mais simples e de fácil compreensão. 

    Por isso, começar pela renda fixa é uma boa opção. Na renda fixa o investidor vai encontrar diversos produtos, dentre eles:

    Olhando todas as opções, o CDB, LCI e LCA ofertados por bancos e demais instituições são boas opções para iniciar os investimentos e conhecer um pouco mais sobre as funções do mercado.

    Dentre as letras do Tesouro Direto, existe o Tesouro Selic. Tal letra entrega uma rentabilidade indexada às variações da taxa Selic. O Tesouro Selic de vencimento curto pode ser uma boa opção para aqueles que estão iniciando no mercado.

    Outro ponto importante relacionado aos papéis é a liquidez. Como estamos tratando do começo, nada melhor do que iniciar os investimentos adquirindo produtos com liquidez diária.

    Dentre as opções citadas acima, os investimentos que oferecem condições como segurança e liquidez diária são os fundos de investimentos referenciados DI, Tesouro Selic e o CDB.

    Como fazer um planejamento para começar a investir dinheiro?

    como começar a investir

    Todo investidor é, antes de tudo, um poupador. Obviamente, não é possível investir no mercado de capitais se não sobram recursos para aplicar. Portanto, é necessário um bom planejamento financeiro para fazer com que sobrem recursos constantemente.

    De forma que estes recursos sejam investidos no mercado de capitais. Dado que você já consegue poupar recursos, é importante ter um plano de investimentos.

    Por exemplo, se alguém que nunca investiu na vida pode ter como objetivo começar a investir e acumular R$ 7 mil no ano. Poupando, para isso, R$ 550 todo mês. Investindo seus recursos a uma taxa de 15% ao ano este investidor pode chegar ao valor de R$ 7,04 mil.

    Obviamente, os valores dos objetivos vão variar de pessoa para pessoa, mas o importante é que cada um inicie sua jornada de investidor, mesmo com valores que pareçam pouco no início.

    Reserva de emergência

    Construir uma reserva de emergência é algo fundamental para iniciar no mundo dos investimentos. Através da reserva de emergência, o investidor terá capital para aplicar em ativos que possam exigir mais tempo para serem liquidados.

    Ou seja, com uma boa reserva de emergência o investidor terá condições de comprar ações, fundos imobiliários, ETF (Exchange Traded Fund), e vários outros produtos financeiros sem se preocupar com questões relacionadas à liquidez, por exemplo.

    Para manter uma boa reserva de emergência, o montante aplicado, precisa suprir alguns meses de renda da pessoa.

    Exemplo: o investidor possui uma renda mensal de R$ 3.000,00. A reserva de emergência pode contar com o montante de R$ 15.000,00, valor que é equivalente a cinco meses de renda.

    Ou de repente um pouco mais, ou menos. Isso vai depender das necessidades do investidor. Esses valores que constituirão a reserva de emergência precisam ficar em investimentos de alta segurança, liquidez diária e boa rentabilidade.

    Alguns exemplos de investimentos assim são os CDBs, Tesouro Selic (de vencimento mais curto) e os fundos referenciados DI.

    Esses três produtos são boas opções para quem deseja saber como começar a investir dinheiro, visto que contam com uma certa segurança e liquidez.

    Quais são os passos para começar a investir dinheiro?

    Investir dinheiro, embora pareça difícil, pode ser acessível a todos. Na realidade, esta tarefa pode se tornar bastante simples quando se adota a mentalidade correta, a do investidor de longo prazo.

    Uma vez que as pessoas já possuem um plano para poupar e começar a investir, é importante ter em mente qual é o seu perfil de investidor.

    Perfil de investidor

    Ter em mente o seu perfil e seus objetivos como investidor é essencial. Afinal, há uma variedade imensa de aplicações disponíveis no mercado. E cada uma delas é mais apropriada para determinado tipo de objetivo.

    Por exemplo, se está poupando dinheiro para uma viagem que irá ocorrer daqui a um mês, não é ideal que aplique estes recursos em ações, pois uma queda repentina no mercado pode abalar os planos.

    Da mesma forma, se está poupando recursos para a sua aposentadoria a poupança não seria um investimento adequado, pois os rendimentos reais são muito baixos. Nesta ocasião, um investimento em fundos imobiliários e ações seria uma opção interessante.

    Realizar aportes 

    Uma das formas de fazer a carteira crescer é através dos aportes. Ao aportar mais e mais valores na carteira de investimentos, a pessoa terá, além da rentabilidade proveniente dos próprios investimentos, mais recursos para expandir e ampliar ainda mais os ganhos.

    Se contar com os rendimentos já é uma coisa boa, ao considerar os aportes periódicos, aí os ganhos se tornarão cada vez maiores.

    Isso acontece devido à magia dos juros compostos, “juro sobre juro”. Com os aportes e os investimentos, os rendimentos vão se acumulando e os ganhos também.

    Desse modo, o investidor estará construindo uma carteira mais robusta com investimentos em vários tipos de ativos.

    Dependendo da estratégia empregada pelo investidor, uma eventual independência financeira pode chegar muito mais rápido por meio dos aportes.

    Acompanhar os investimentos

    Caso inicie a jornada de investidor de longo prazo, após o investimento inicial, é sempre importante acompanhar os seus ativos.

    Uma ótima forma de acompanhar suas ações, por exemplo, é ler os resultados trimestrais das empresas. Para fundos imobiliários, os relatórios mensais disponibilizados pela maioria dos fundos também contém informações essenciais.

    Em conjunto com o acompanhamento dos investimentos, caso busque a independência financeira, é importante realizar aportes constantes, se possíveis cada vez maiores.

    Juntando os aportes aos dividendos recebidos das ações e fundos imobiliários estará caminhando a largos passos rumo à independência financeira.

    Como escolher os investimentos?

    eu quero investir

    Ao identificar o perfil de investidor, escolher os investimentos se torna uma tarefa muito mais fácil. Por exemplo, um investidor de longo prazo e tolera volatilidade, investir em ações podem ser uma ótima alternativa.

    Já um investidor menos tolerante à volatilidade, mas busca renda passiva, os fundos imobiliários podem ser o investimento ideal para você.

    Estes são ativos de renda variável, porém apresentam uma oscilação muito menor do que as ações. Através deles, é possível investir em bolsa de valores com menos volatilidade.

    Já se o seu foco de investimentos é mais relacionado ao curto prazo, seria mais interessante buscar aplicações de liquidez diária, como fundos de investimento que ofereçam essa possibilidade.

    Diversificar a carteira 

    Uma das formas de mitigar os riscos existentes no mercado financeiro é por meio da diversificação. Ao adquirir ativos de diferentes áreas, o investidor terá uma carteira diversificada e com capacidade de compensar eventuais perdas, com os ganhos adquiridos em outras aplicações.

    Por exemplo: em um momento onde o mercado nacional não está em alta, com a desvalorização do Ibovespa, o investimento em fundos de investimento em dólar ou ouro podem ser interessantes.

    Avaliar os riscos

    Diversificar é uma ótima alternativa para aqueles que querem reduzir os riscos na carteira, porém, a avaliação dos riscos também é algo necessário.

    Para realizar uma avaliação de riscos efetiva, o investidor precisa compreender os investimentos existentes e como eles vão se encaixar na carteira.

    Por exemplo: o Tesouro Selic é uma letra do Tesouro Direto. O Tesouro Direto tem suas letras garantidas pelo Tesouro Nacional, fato que torna tais letras um dos investimentos mais seguros do Brasil (se não o mais seguro).

    Assim, o investimento em Tesouro Selic com vencimento mais curto, é uma forma de como investir dinheiro com segurança.

    Por outro lado, para começar a investir em ações é fundamental avaliar a tolerância ao risco. O Brasil já passou por diversas crises e até hoje está de pé. Já uma empresa, por mais forte que seja, nem sempre terá condições de se recuperar, ou de manter o nível de lucratividade, por exemplo.

    Como investir dinheiro na bolsa de valores?

    Investir dinheiro na bolsa de valores não é uma tarefa difícil, mas é importante conhecer os principais ativos negociados, suas características e escolher as estratégias que irá utilizar.

    Na escola de análise fundamentalista o investidor pode se deparar com diferentes tipos de estratégias de investimento como:

    Buy and hold

    No Buy and Hold, como o próprio nome já diz, o investidor aplica a estratégia de comprar e segurar a ação.

    A estratégia consiste basicamente em se posicionar em uma ação (empresa) com bons fundamentos e permanecer aplicada nela, recebendo dividendos e vendo o valor investido se valorizar através do preço da ação cotado em bolsa.

    Value Investing

    O Value Investing consiste em analisar as empresas listadas na bolsa e procurar por aquelas que possuem um valor não reconhecido no mercado.

    Ou seja, no Value Investing, o investidor precisa encontrar uma empresa desvalorizada no mercado, mas que tem muito potencial e deveria estar, na verdade, valorizada. Essas ações, são aquelas que estão descontadas, ou com o preço abaixo do seu valor intrínseco.

    Growth Investing

    O Growth Investing tem por objetivo investir em empresas com grande potencial de crescimento. Ao seguir essa estratégia, o investidor precisará dar mais atenção a empresas em fase de crescimento ou que estejam ampliando os seus negócios.

    Passo a passo para começar a investir na bolsa

    planejamento de como começar a investir

    Para quem deseja saber como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro, é possível inciar essa trajetória com pouco recurso como, por exemplo, R$ 100,00.

    Entretanto, é importante seguir alguns passos simples, sendo que um deles é abrir uma conta em uma corretora de valores.

    Abrir conta em uma corretora

    A corretora é a instituição que fará a intermediação entre o investidor e o mercado. Sendo assim, é fundamental a conta. Se o investidor já tem conta em um banco, é possível que a própria instituição já tenha uma corretora própria.

    A conta no próprio banco pode gerar mais agilidade na hora de realizar os investimentos, uma vez que os recursos já estarão na conta do banco, além de redução de custos.

    Ao abrir a conta na corretora, às transações financeiras, de recursos de uma conta para outra, devem ser feitas através de transferência bancária, TED ou DOC.

    Após abrir a conta, além da necessidade de enviar recursos para começar a investir, o cliente terá que preencher um formulário de suitability. Neste formulário será identificado o perfil do investidor. Por meio desse perfil a corretora poderá oferecer alguns produtos financeiros e outros não.

    Todo o processo de abertura é rápido e às vezes pode nem levar mais do que um dia para ser encerrado e a conta estar efetivada.

    Escolher os ativos

    Dentro da corretora o investidor terá acesso a diversos ativos. Desde os mais simples até os mais complexos.

    Um dos fatores limitantes na hora do investimento são os recursos. Normalmente os fundos de investimentos tem um valor mínimo inicial um pouco mais altos, mas já há algumas famílias de fundo oferecendo aplicação inicial de R$ 100,00.

    Vale destacar que diferentes dos fundos de investimentos, para comprar ativos negociados em bolsa, o investidor pode recorrer ao mercado fracionado.

    De qualquer forma o investidor terá que avaliar seus recursos e ver qual opção é a mais interessante e compatível.  O suitability pode ajudar nisso. Se o perfil do investidor saiu como conservador, os produtos de renda fixa podem ser uma boa.

    Um investidor equilibrado pode estar propenso aos fundos de investimento multimercado, por exemplo. Já o investidor arrojado, já tem mais fôlego para a bolsa de valores.

    Desde ações até opções podem fazer parte da carteira do investidor considerado arrojado. É claro que o mais importante é conhecer o investimento antes de comprar o mesmo.

    Realizar a compra no Home Broker

    O Home Broker é uma plataforma de investimento que todas as corretoras possuem. Essa plataforma dá acesso à bolsa de valores.

    Por meio do Home Broker o investidor consegue comprar e vender ações, fundos imobiliários, ETF, opções, derivativos, commodities e até debêntures.

    Existe a possibilidade de utilizar o Home Broker para fazer diversos tipos de operações, além de consultar posições, como a quantidade de ativos e carteira, valores das últimas compras, as últimas ordens e demais dados. Realizar um investimento pode parecer uma tarefa complicada.

    No entanto, quando separada em etapas mais simples se torna algo muito mais fácil de entender.

    Ainda ficou alguma dúvida sobre como investir dinheiro? Deixe nos comentários abaixo.

    Perguntas frequentes sobre como investir dinheiro
    Onde investir com pouco dinheiro?

    Para saber onde investir é importante descubrir qual é o perfil de risco e objetivos do investidor. Tudo vai depender da carteira do cliente e das possibilidades. Porém, para aqueles que estão começando, vale a pena começar pela renda fixa, até mesmo para formar a reserva de emergência.

    João Arthur Almeida
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *