Acesso Rápido

    Eu quero investir, mas como começar? Saiba o que fazer

    Eu quero investir, mas como começar? Saiba o que fazer

    Quando alguém começa a acumular capital, as dúvidas sobre como começar a investir começam a surgir. Assim, muitos investidores principiantes se perdem nos tantos conceitos e termos que, em um primeiro momento, parecem difíceis de serem compreendidos.

    No entanto, é preciso entender que esse processo é natural na jornada daquele que deseja saber como começar a investir. E para facilitar esse caminho, existem alguns conceitos básicos inerentes a qualquer investimento que serão abordados a seguir e que precisam ser entendidos pelos iniciantes.

    Eu quero investir, mas como começar?

    Inicialmente, é preciso compreender por que começar a investir. Afinal de contas, aqueles que possuem dinheiro parado no banco ou na poupança nacional podem não saber quais são os custos por trás de deixar o recurso tão mal aplicado assim.

    Nesse sentido, todos os indivíduos de uma economia estão sujeitos à inflação de preços, a qual faz com que o valor do dinheiro diminua cada dia mais. Em outras palavras, a inflação faz com que o poder de compra da moeda reduza, fazendo com que as pessoas comprem cada vez menos com a mesma quantia de dinheiro.

    Com as aplicações financeiras e investimentos, é possível eliminar os efeitos da inflação, não só conservando, mas também aumentando o poder de comprar do recurso aplicado. No entanto, esta não é uma realidade para aqueles que deixam de investir.

    Isso porque o dinheiro que fica parado ou mal aplicado acaba, inevitavelmente, sendo corroído pela inflação. Sendo que este cenário é ainda mais adverso no caso do Brasil, que possui um péssimo histórico de hiperinflação, tanto antes quanto depois do Plano Real, medido pelos índices:

    Abaixo, uma famosa imagem que demonstra muito bem a capacidade de corrosão do poder de compra de uma moeda pela inflação. No caso, o exemplo foi realizado com o dólar norte-americano, mas a realidade seria ainda pior ao observar as moedas do Brasil:

    Com base no que foi exposto, é preciso compreender que aquele que não procura como começar a investir não está só deixando de ganhar dinheiro e de mudar de vida com os efeitos dos juros compostos. Na verdade, está também perdendo poder de compra do dinheiro que tanto custou para ser conquistado através do trabalho.

    Como começar a investir?

    Conhecendo os motivos pelos quais começar a realizar aplicações financeiras, o próximo passo é saber como começar a investir na prática. Afinal de contas, não basta ficar apenas no campo teórico sem nunca começar a aplicar os recursos.

    Neste sentido, é importante ressaltar também que poucos investidores se sentem totalmente preparados antes de realizar o primeiro investimento. Isso porque parte deste preparo virá justamente com a prática e com o manuseio das plataformas de investimentos em renda fixa e em renda variável.

    Sendo assim, é preciso ter coragem para tomar os primeiros passos, mesmo não tendo completa certeza e segurança. Afinal de contas, como foi colocado, esses atributos serão conquistados naturalmente aos poucos, ao longo dos processos de investimento.

    Obviamente, é preciso ir com calma e paciência no início, investindo poucos recursos, para depois ir aumentando os aportes conforme o aprendizado evolui. Assim, o passo a passo de como começar a investir ficará cada dia mais natural e automático.

    Além disso, é preciso ter sempre muita paciência e disciplina para continuar a fazer os aportes financeiros. Afinal, no princípio os efeitos dos juros parecem pequenos, mas no longo prazo eles fazem toda a diferença.

    Para exemplificar o poder de começar a investir o quanto antes, abaixo um gráfico que mostra o poder dos juros compostos em uma simulação de investimento ao longo de 40 anos com a rentabilidade de 1% ao mês.

    como começar a investir

    Passo a passo de como começar a investir

    Dependendo do tipo de investimento a ser realizado, o passo a passo de como começar a investir poderá se alterar. No entanto, grande parte dos investimentos de renda fixa e de renda variável podem ser encontrados e investidos pelos indivíduos seguindo o processo descrito.

    Abaixo, portanto, o passo a passo de como começar a investir na prática:

    Abrir conta em uma corretora de valores

    O primeiro passo para começar a investir é abrir uma conta em uma corretora de valores. Através dela, o investidor poderá ter acesso às plataformas e às páginas com a disponibilidade dos investimentos do mercado.

    Vale destacar, neste sentido, que os investimentos também poderiam ser realizados através dos tradicionais bancos do mercado. No entanto, grande parte deles ainda cobram encargos altos e desnecessários dos investidores, como:

    • Taxa de corretagem: tarifa cobrada para cada operação de compra e venda realizada pelo investidor na bolsa de valores;
    • Taxa de custódia: tarifa cobrada pela custódia, isto é, pela manutenção do investimento no portal do investidor na instituição.

    Ambas as taxas acima descritas eram muito comuns antigamente e representavam um custo relativamente alto para os investidores. Todavia, com a maior concorrência no mercado de investimentos e com o surgimento de fintechs de investimentos, esses encargos foram se extinguindo.

    Com isso, hoje é possível encontrar diversas corretoras de valores que sequer cobram qualquer taxa do investidor que deseja utilizar seu portal para realizar os investimentos. Por isso, é fundamental saber como escolher qual corretora abrir conta.

    Analisar e escolher o investimento

    Depois de abrir a conta na corretora de valores, o próximo passo é aprender como analisar e como escolher o investimento a ser realizado pelo investidor dentro das opções disponíveis. Sendo que as alternativas se dividem, inicialmente, entre investimentos de renda fixa e renda variável.

    • Renda fixa: investimentos em títulos que possuem retorno predeterminado, com base em taxas pré e pós-fixadas escolhidas entre credor e devedor;
    • Renda variável: investimentos em participações de empresas ou fundos com ações ou cotas negociadas na bolsa de valores, sem que haja previsibilidade de retorno.

    Como pode ser observado, os investimentos em renda fixa e renda variável são bastante distintos. De maneira geral, para saber encontrar os melhores investimentos dentre as opções, é preciso que o investidor avalie os seguintes pontos:

    Transferir os recursos para a corretora

    Após abrir a conta na corretora de valores, analisar as opções de investimentos e escolher onde investir , o próximo passo é transferir os recursos para a corretora de valores. Assim, o investidor terá o dinheiro necessário para realizar o primeiro aporte.

    Realizar o aporte e esperar os resultados

    Por fim, depois de seguir o passo a passo de como começar a investir, a última etapa será, finalmente, realizar o aporte. Isto é, aplicar os recursos no título de renda fixa de crédito privado ou de crédito público ou nas ações ou cotas na bolsa de valores.

    Depois disso, bastará que o investidor repita esse processo várias vezes ao longo do tempo e, obviamente, espere. Afinal de contas, o retorno dos investimentos advém da inexorável passagem do tempo e dos efeitos dos juros compostos nas aplicações.

    E então, conseguiu entender melhor sobre como começar a investir? Deixe abaixo suas dúvidas ou comentários sobre como dar os primeiros passos nos investimentos.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *