Acesso Rápido

    CNPI: o que é e como obter essa certificação financeira?

    CNPI: o que é e como obter essa certificação financeira?

    Existem diversas certificações para os profissionais que desejam atuar no mercado financeiro, entre elas o CNPI.

    Desse modo, quem deseja trabalhar com análise e recomendação de ativos financeiros como ações, é fundamental conhecer a certificação CNPI e saber como obtê-la.

    O que é CNPI?

    CNPI (Certificação Nacional do Profissional de Investimento) é uma certificação voltada para os profissionais que trabalham com análise de investimento no Brasil.

    Essa certificação foi implementada pela Apimec (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais) com o objetivo de elevar os padrões dos profissionais do mercado financeiro, sendo obrigatória para todos que atuam como analistas de valores mobiliários.

    Guia de Investimento em Renda Fixa

    Invista com segurança e rentabilidade: baixe gratuitamente o nosso ebook e conheça as principais opções de investimento em Renda Fixa!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Como funciona o CNPI?

    A certificação CNPI foi criada pela Apimec em parceria com a ACIIA (Association of Certified International Investment Analyst). Assim, é um modelo de qualificação dos profissionais que atuam com análise de valores mobiliários.

    Dessa forma, esse título possibilita que o analista possa passar recomendação de ativos financeiros, como ações, opções, etfs, entre outros. Entretanto, para atuar na área é necessário passar na prova do CNPI, realizada pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).

    Cabe ressaltar que o profissional deve seguir diversas diretrizes conforme descrito no Código Conduta da Apimec.

    Ou seja, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) fiscaliza, normatiza e disciplina o mercado de valores mobiliários brasileiro, porém em caso de descumprimento das normas e código de conduta, o analista será penalizado pela Apimec.

    Assim, a certificação CNPI é necessária para quem deseja atuar no mercado financeiro como um analista de investimento.

    Quais são as áreas de atuação do Analista de Investimento?

    Um profissional com certificação CNPI pode atuar com diversas atividades como recomendação de valores mobiliários, análise de investimento e elaboração de relatórios.

    Entretanto, os analistas de investimento certificados também podem se desenvolver em áreas como:

    Quais são as categorias do analista de investimento?

    A prova do CNPI é dividida em três categorias diferentes, sendo elas:

    • CNPI;
    • CNPI-T;
    • CNPI-P.

    A primeira é a necessária para se trabalhar como analista fundamentalista, fazendo análises de ativos por meio de dados financeiros das companhias listadas na bolsa de valores.

    A CNPI-T, por sua vez, permite ao profissional atuar como analista técnico. Desta forma, sua atuação vai envolver a observação de padrões e comportamento de mercado a partir da análise gráfica.

    CNPI-P credencia o profissional a trabalhar como analista pleno. Isso significa que ele poderá fazer análises tanto fundamentalistas quanto técnicas, ou seja, engloba as duas categorias.

    Qual é o conteúdo da certificação CNPI?

    A certificação para se tornar analista de investimento exige conhecimento em diversas áreas, porém é fundamental definir em primeiro lugar qual o segmento que o profissional deseja atuar. Ou seja, serão cobradas matérias distintas para a certificação fundamentalista e técnico.

    Assim, para obter a certificação CNPI é necessário realizar as seguintes provas:

    • Conteúdo Brasileiro (CB) – exame obrigatório para analista fundamentalista, técnico e pleno;
    • Conteúdo Global (CG1) – exame obrigatório apenas para analista fundamentalista e pleno;
    • Conteúdo Técnico (CT1) – fase obrigatória para analista técnico e pleno.

    Desse modo, para cada exame são cobrados matérias distintas e são de múltipla escolha com 60 questões que precisam ser respondidas em duas horas.

    Assim, no Conteúdo Brasileiro os temas cobrados são:

    Já a prova Conteúdo Global, específica para analista fundamentalista, são cobrados matérias como contabilidade, análise de relatórios financeiros, avaliação de ações e finanças corporativas.

    Por outro lado, na prova do conteúdo técnico é cobrado questões que englobam temas relacionados a análise técnica.

    Minicurso: Valuation e Precificação de Ativos

    Inscreva-se no nosso minicurso gratuito de Valuation e aprenda os principais conceitos sobre como avaliar ativos e empresas do jeito certo!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Qual a diferença entre a certificação CNPI e Ancord?

    Além da Certificação Nacional do Profissional de Investimento existem outras certificações para profissionais que desejam atuar no mercado financeiro. A Ancord é um exame direcionado pra quem deseja trabalhar como Agentes Autônomos de Investimentos (AAI).

    Diferente do analista de investimento, o agente autônomo é o responsável por intermediar a relação entre os investidores e o mercado de produtos financeiros.

    Como o nome sugere, trata-se de um profissional autônomo, sem vínculo trabalhista e cuja remuneração é baseada no seu desempenho.

    Uma das principais diferenças é que o analista é autorizado a passar recomendação de ativos financeiros.

    Por outro lado, o AAI auxilia as pessoas em seus investimentos, bem como na educação financeira, tirando dúvidas e explicando as características de cada produto.

    Como tirar o CNPI?

    Para tirar o CNPI é necessário cumprir alguns requisitos obrigatórios como ter formação superior em qualquer área, não necessariamente ligado à Economia e Finanças.

    Além disso, é preciso passar na prova da Apimec, sendo que o exame Conteúdo Brasileiro é obrigatório tanto para quem deseja atuar como analista fundamentalista ou técnico.

    Desse modo, o profissional deve se cadastrar no site da Apimec, pagar o boleto e agendar a prova. Feito isso, é possível fazer todos os exames no mesmo dia ou de forma individual.

    Após a realização do primeiro exame, o interessado terá 12 meses para ser aprovado na segunda prova. Ou seja, quem perder o prazo terá que passar por todo o processo novamente.

    Ficou alguma dúvida sobre a certificação CNPI? Deixe abaixo nos comentários.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *