Acesso Rápido

    Assessor de investimentos: o que faz? Como se tornar esse profissional?

    Assessor de investimentos: o que faz? Como se tornar esse profissional?

    Assessor de investimentos é um profissional que auxilia os investidores, principalmente aqueles que buscam saber como comprar e vender ações. Assim, ele tem papel importante em relação a orientação sobre aplicações financeiras, desde de renda fixa até ações e fundos de investimento.

    No entanto, para atuar como assessor de investimentos são necessários alguns requisitos, entre eles obter uma certificação emitida pela Ancord.

    O que é um assessor de investimentos?

    Assessor de investimentos é o profissional do mercado financeiro que auxilia os investidores a montar uma carteira de investimento. Esse de profissional também é chamado de agente autônomo de investimentos e o serviço de assessoria de investimentos acontece dentro das corretoras.

    No entanto, para exercer essa função, os profissionais precisam da certificação da ANCORD (Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias.

    Portanto, sem a certificação da Ancord e o credenciamento na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), é ilegal atuar como assessor de investimentos no Brasil.

    Minicurso: Investindo no Tesouro Direto

    Inscreva-se no nosso minicurso gratuito e aprenda os principais conceitos sobre o Tesouro Direto para quem quer começar a investir!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Qual a função de um assessor de investimentos?

    A tarefa principal de assessor de investimentos é ajudar nas decisões de investimentos dos seus clientes. Assim, entre suas atribuições do assessor de investimento se destacam:

    • Captar clientes e novos investidores;
    • Recepcionar e registar ordens de investimentos;
    • Agir como intermediário entre cliente e corretora;
    • Passar informações sobre produtos oferecidos pela corretora e formas de investimento;
    • Esclarecer todas as dúvidas dos investidores.

    Portanto, são profissionais que explicam aos novos investidores o funcionamento de cada produto financeiro, como exemplo, investimento de renda fixa ou ativos negociados na bolsa de valores.

    Sendo assim, quando um cliente chega até o assessor pensando, por exemplo, em investir em ações, a principal atribuição do assessor é determinar qual seu perfil do investidor. Dessa forma, torna-se possível apresentar uma estratégia de investimento a essa pessoa, de acordo com seu perfil de investimento.

    Portanto, após avaliar o perfil do investidor, por meio de um questionário, o assessor determina se ele é adequado para investir em ações. No caso desse tipo de produto, a adequação depende de uma tolerância maior à volatilidade do preço dos ativos no mercado.

    Cabe ressaltar que a decisão final das operações é sempre do cliente. Diferentemente de um consultor de investimentos, ao agente não cabe recomendar os investimentos e produtos.

    Quanto ganha um assessor de investimentos?

    De acordo com sites especializados, o salário de um assessor de investimentos é de cerca de R$ 4,5 mil, podendo chegar a muito mais do que isso com o tempo.

    No entanto, é preciso notar que o salário do assessor de investimentos é muito variável, por conta da natureza desse trabalho.

    Uma vez que o assessor ganha conforme o número de clientes que possui, é preciso entender que existe a possibilidade de um crescimento exponencial no salário desse profissional.

    De fato, os assessores somente repassam as análises e recomendações dos produtos financeiros feitas por profissionais certificados pela Apimec, mas eles ganham de acordo com a comissão dos produtos vendidos dentro da corretora.

    Sendo assim, é a corretora quem repassa a bonificação ao assessor. Por isso, quanto maior os clientes na carteira do assessor, maior será a sua remuneração.

    Portanto, é preciso entender a remuneração de um assessor de investimentos pode variar muito, pois profissionais com muito tempo de mercado podem cuidar de bons clientes e alcançar altas somas de dinheiro.

    Minicurso: Valuation e Precificação de Ativos

    Inscreva-se no nosso minicurso gratuito de Valuation e aprenda os principais conceitos sobre como avaliar ativos e empresas do jeito certo!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Como se tornar um assessor de investimentos?

    Para se tornar um agente autônomo de investimentos é preciso cumprir algumas exigências, como:

    • Não ter antecedentes criminais;
    • Ter ensino médio completo reconhecido pelo MEC;
    • Passar no exame de certificação de agentes autônomos de investimentos e empregados de instituições financeiras.

    A prova possui 80 questões de múltipla escolha e aborda conhecimentos avançados sobre economia e investimentos. Só exerce a profissão a pessoa que obter mais de 70% de aproveitamento.

    A prova envolve questões que vão do nível básico ao avançado, então é preciso se preparar para a prova, assim como em qualquer outra certificação financeira.

    E, depois obter um registro na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para atuar na profissão, é preciso pagar uma taxa anual para atuar como assessor de investimentos.

    Sendo assim, é preciso estar preparado para a prova da ANCORD e para os pagamentos necessários para manter-se trabalhando ativamente nessa função.

    Vale a pena se tornar um assessor de investimentos?

    Primeiramente, é preciso saber que, diferentemente de um analista de investimentos, os assessores não podem recomendar o produto ou ativo.

    Além disso, este profissional também recebe credenciamento na CVM e trabalha para uma corretora, não sendo possível trabalhar de forma independente.

    Ou seja, é preciso avaliar se esse tipo de atribuição é interessante ou não antes de decidir optar por essa carreira.

    Contudo, existem diversas opções para trabalhar com investimentos, inclusive outras certificações no mercado financeiro, como CGA, CFP, entre outras.

    Cada área dentro no mercado financeiro pode ser explorada, assim cabe a cada um decidir quais são as atribuições de cada cargo que se adequa com os objetivos, pensando na carreira profissional.

    Ainda possui dúvidas sobre o trabalho do assessor de investimentos? Comente sua dúvida para que possamos te ajudar!

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    3 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Hiago Bruno 26 de junho de 2020

      Fiquei com uma dúvida sobre o pagamento da taxa a CVM.
      Seria TRIMESTRAL ou ANUAL?

      Responder
      • Suno Research 26 de junho de 2020

        Bom dia
        A taxa deve ser paga anualmente
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder
    • Ana Celia Furtado 22 de novembro de 2020

      Olá, Hiago. Desculpe discordar da equipe da SUNO, mas a taxa é paga trimestralmente. O pagamento é feito nos meses de janeiro, abril, julho e outubro e caso você se credencie junto a CVM até o último dia de cada trimestre, é necessário pagar a taxa cujo valor hoje é de R$ 634,63.

      Responder