Acesso Rápido

    Comprovante de renda: quais documentos são aceitos para comprovar renda?

    Comprovante de renda: quais documentos são aceitos para comprovar renda?

    Quando uma pessoa deseja trocar o carro, comprar uma casa, ou até mesmo conseguir a aprovação de limite no cartão de crédito, é necessário apresentar algum comprovante de renda.

    Entretanto, um comprovante de renda plausível é um dos principais obstáculos enfrentados por autônomos e pequenos empresários no momento de comprar a sua renda. Porém, mesmo para quem não tenha holerite, há algumas possibilidades de comprovar renda.

    O que é um Comprovante de Renda?

    Um comprovante de renda é qualquer documento que prove para uma terceira parte quais são os recebimentos mensais de uma pessoa, sendo eles fixos ou variáveis.

    É a partir desse documento, por exemplo, que os bancos e instituições financeiras definem o limite de crédito a ser disponibilizado ao cliente e qual tipo de serviços são mais apropriados para sua renda.

    Para que serve o Comprovante de Renda?

    A principal importância da comprovação de renda está em garantir para o banco a capacidade do cliente arcar com seu compromisso.

    Nas instituições financeiras, existe uma regra de que uma pessoa não pode ter mais do que 30% da sua renda comprometida em um financiamento.

    Nesse sentido, o banco ao consultar a renda do cliente saberá se ele terá capacidade de honrar com o empréstimo pessoal.

    Por exemplo: alguém quer tomar um crédito no valor de R$ 20 mil. O prazo máximo para pagamento da instituição é de 60 meses. Após a aplicação dos juros, o valor das parcelas fique em R$ 700,00.

    Portanto, para o banco liberar este crédito, o ideal é que o cliente possua renda mensal acima de R$ 2.100,00. Existem instituições mais flexíveis, contudo acabam também cobrando mais juros por esse risco.

    Dessa forma, fica claro o comprovante de renda mostrar que a pessoa tem condições de arcar com as despesas que contratou junto à instituição.

    Quais os documentos que podem servir para comprovar renda?

    Assim, no momento de obter crédito junto a uma instituição financeira, o comprovante de renda é um documento indispensável.

    No entanto, o que muitos não sabem é que vários documentos podem cumprir essa função, como a holerite, carteira de trabalho e até mesmo declaração de Imposto de Renda. 

    Existem várias formas de como conseguir um comprovante de renda:

    • Holerite;
    • DECORE (Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos);
    • DIRPF (Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física);
    • Extrato Bancário;
    • Carteira de Trabalho.

    Holerite

    Primeiramente, o Holerite é conhecido popularmente como contracheque. Sendo assim, todo trabalhador com registro em carteira recebe esse documento no quinto dia útil de cada mês com o seu salário.

    De fato: essa é uma das maneiras mais fácil e prática para se conseguir a liberação de um crédito, uma vez que neste documento estão detalhados o salário bruto do trabalhador, bem como o seu salário líquido após os descontos.

    Portanto, para a liberação do crédito a instituição financeira exige os últimos 3 holerites como comprovante de renda.

    DECORE

    Em segundo lugar, a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore) é um documento pouco conhecido, e é desenvolvido por um profissional da contabilidade, ou seja, um contador.

    Para o DECORE ser feito, o contador reúne uma série de documentos como recibo de aluguéis, extratos bancários, declaração do imposto de renda, entre outros.

    Apesar de ser um documento pouco conhecido, as instituições financeiras aceitam o DECORE como comprovante de renda, sendo esta uma excelente opção para Autônomos e Pequenos Empresários.

    Declaração do Imposto de Renda

    Todo ano, todas as pessoas que recebem renda acima do limite considerado isento pelo governo precisam fazer a Declaração do Imposto de Renda.

    Portanto, na Declaração do Imposto de Renda constará toda a renda obtida em relação ao ano anterior. Também deve constar no Imposto de Renda todos os bens que você possui.

    Por fim, este documento é amplamente aceito como comprovante de renda por todas as instituições bancárias. Todavia, poderá ocorrer do Banco pedir alguns documentos complementares ao Imposto de Renda.

    Extrato Bancário

    Por outro lado, a aceitação do extrato bancário ainda é bastante controvérsia. E, dessa forma, nem todas as instituições de crédito o aceitam.

    No entanto, existem algumas instituições que através do extrato bancário fazem liberação de crédito para o cliente, como um aumento no limite do cheque especial, ou até mesmo aumento do limite do cartão de crédito.

    Por outro lado, para operações como financiamento imobiliário ou financiamento de automóveis, dificilmente o extrato bancário servirá como comprovante de renda.

    Carteira de Trabalho

    Por fim, a carteira de trabalho também serve como comprovante de renda: embora tenha a mesma função do holerite, ela pode ser apresentada caso o trabalhador não encontre os últimos 3 holerites.

    Entretanto, se o trabalhador possuir ganhos acima do valor registrado em carteira, como comissão de vendas, bônus de participação nos lucros da empresa, esse documento pode não ser suficiente dependendo do valor da parcela.

    No entanto, a carteira de trabalho serve como comprovante de renda, sendo um documento amplamente aceito para a comprovação de renda  junto à bancos e outras instituições de crédito.

    Como comprovar a renda de autônomo ou trabalhador informal?

    Para fazer o comprovante de renda de autônomo e trabalhador informal, é possível fazer uso de diversos mecanismos, como extrato bancário, recibo do IRPF e o Decore.

    Primeiramente, o extrato bancário pode ser obtido facilmente através do internet banking, enquanto o recibo do IRPF é dado pelo próprio aplicativo de preenchimento desse documento feito pela Receita Federal.

    Entretanto, o Decore precisa ser feito por um contador profissional, sendo necessário contratar um profissional da área.

    Por outro lado, para o comprovante de renda do MEI, além desses documentos, pode-se usar o DASN-SIMEI, A Declaração Anual de Faturamento do Simples Nacional, um documento emitido anualmente para comprovar a receita do empreendimento.

    Qual a importância do Comprovante de Renda?

    De fato, os bancos não costumam liberar créditos cuja parcela acima de 30% do salário do trabalhador.

    Logo, caso uma pessoa já tenha um financiamento que consuma 30% da sua renda, dificilmente conseguirá obter outro financiamento, mesmo que seja em um banco diferente.

    Isso ocorre porque toda a informação de endividamento fica disponível em um sistema central acessível à todas as instituições de crédito do país.

    Portanto, a importância do comprovante de renda é elevada, pois mostra que a pessoa tem os meios necessários para arcar com as despesas, tendo acesso a financiamentos com muito mais facilidade.

    Dessa forma,  é um pequeno cuidado necessário antes de se entrar em um financiamento, pois a pessoa não poderá tomar outros empréstimos até terminar este.

    Foi possível entender quais os documentos que servem como comprovante de renda? Comente abaixo para que possamos tirar mais dúvidas sobre o assunto!

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    19 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Leonardo 19 de setembro de 2019

      Muito bom, obrigado.

      Responder
    • Tatiane 26 de dezembro de 2019

      Obrigada pelo artigo, me ajudou muito.

      Responder
      • Suno Research 6 de janeiro de 2020

        Ficamos felizes em ler isso!

        Responder
    • Samantha 14 de janeiro de 2020

      Me ajudou muito. Obrigada

      Responder
    • Julsenne Carvalho 7 de fevereiro de 2020

      Bom dia! Como eu posso comprovar uma renda variável? Meu esposo é médico, e dá plantão em determinado hospital, porém sem vínculo. Tem mês que faz mais plantões, tem mês que faz menos plantões. Me inscrevi no fies, e preciso comprovar os ganhos dele nesse hospital. Como posso comprovar?

      Responder
    • Devanir 13 de fevereiro de 2020

      onde trabalho e com cnpj e no nome de minha esposa
      não tenho a carteira assinada como posso comprovar minha renda

      Responder
    • priscila 4 de março de 2020

      oi limpei meu nome no spsc serasa e desde entao ainda nao consegui fazer nenhum cartao eles me informaram que preciso comprovar renda..porem nao trabalho mais recebo um beneficio de pensão por morte do meu falecido marido porem em nome da minha filha de cinco anos o beneficio nao consta em meu nome mesmo eu sendo a titular dela como faço para comprovar a renda eles vai aceitar documento de recibo e tal em nome da criança sera ?

      Responder
    • Patricia 10 de abril de 2020

      Olá em 2016 eu fiz tipo um decore para conseguir um cartão de crédito, é em 2018 isso o mesmo para um empréstimo.entao quando eu usei o mesmo comprovante eu comprovei renda ao governo ou foi só para mostrar o banco?

      Responder
    • DECORE 18 de julho de 2020

      Faço decore para autônomos empresas fies uaço decore para autônomos empresas fiesniversidade pro labore holerite declaração de faturamento holerite imposto de renda Pessoa física e jurídica abertura de empresas balanço patrimonial livro caixa contabilidade migração MEI para ME nota fiscal eletrônica assessoria mensal contábil TEL/ZAP 11 99764 7716

      Responder
    • Evandro 29 de julho de 2020

      Muito bom e esclarecedor obrigado por tirar todas minhas duvidas

      Responder
    • Rafael Barbosa freire 31 de julho de 2020

      Legal, bem explicado.?

      Responder
    • Alex 23 de outubro de 2020

      Boa tarde! O CNIS do INSS pode servir de comprovação de renda para caso em processo trabalhista em que a pessoa ganhou a pensão vitalicia e precisa da comprovação do salário para fazer os cálculos da pensão?
      Obrigado!

      Responder
      • Paulo avelino 11 de abril de 2021

        Não existe decore se o rendimento do empresario for isento e não tributavel, portanto exigir Decore e consequentemente prolabore é exigir que se pague imposto de renda e INSS de um rendimento isento e não tributavel.. Só para ter o comprovante de rendimento exigidi

        Responder
    • Sara 28 de outubro de 2020

      Ajudou muito esse artigo,obrigada!!

      Responder
      • Suno Research 29 de outubro de 2020

        Olá, Sara! Tudo certo?
        Muito obrigado! Ficamos felizes em ajudar.
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder
    • Paulo avelino 11 de abril de 2021

      Porque voces e ninguem fala a razão do rendimento isento e não tributável declarado em imposto de renda DIRPF do socio de EPP. não ser considerado renda do mesmo, que tem que fazer um decore e ou prolabore para provar renda e portanto tem que pagar INSS e Imposto de renda só porque não aceitam renda isenta como renda absurdo de cofabulo governo, bancos e outros que fazemisso e voces que se omitem comentar

      Responder
    • Ameriane de Cassia Porfírio ribeiro 5 de julho de 2021

      Oi tudo bem gostaria de saber se eu posso tirar alguma coisa no meu nome mas eu não trabalho fixo e não tenho lerite ou algo assim …tipo eu queria tirar um fogão no meu nome ..tenho nome limpo e nunca tirei nada posso comprar sem lerite ou algo assim?

      Responder
    • Sandra conceição 8 de outubro de 2021

      Estou com uma dúvida que não sai da minha cabeça a pessoa que recebe bolsa família,se comprova r,renda corre o risco de perder a bolsa o nome vai parar na receita federal

      Responder
    • Lindomar silva 13 de outubro de 2021

      Foi muito util pra mim obrigado.

      Responder