Acesso Rápido

    New Deal: a alternativa americana para superar a crise de 1929

    New Deal: a alternativa americana para superar a crise de 1929

    Uma das maneiras de conter a crise de 1929 do mercados de capitais e economia americana foi o New Deal.

    O New Deal, que foi colocado em prática pelo então presidente, Franklin Delano Roosevelt  foi um plano baseado em uma das teorias econômicas mais respeitadas da época.

    O que foi o New Deal?

    O New Deal é o nome dado a uma série de medidas intervencionistas implementadas no Estados Unidos durante os anos de 1933 até 1937, ao longo do governo de Roosevelt.

    O intuito deste programa do governo era reorganizar a economia norte-americana e tirar da situação alarmante todos aqueles prejudicados pela Grande Depressão.

    Guia de Economia para Investidores

    Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Assim, o governo de Roosevelt optou por tomar muitas medidas intervencionistas na economia.

    Contudo, para entender as propostas do New Deal, assim como os efeitos que este programa teve sobre a economia americana, é preciso entender, primeiramente, o que foi a crise de 1929 e suas consequências econômicas.

    A crise de 1929

    A crise de 1929, também conhecida como a grande depressão, é dita como a maior crise econômica do capitalismo.

    Durante este período, graves problemas econômicos ocorreram na economia americana e mundial, como:

    • Queda drástica no PIB dos países;
    • Aumento significativo no nível de desemprego;
    • Desvalorização abrupta das ações negociadas nas bolsas de valores;
    • Destruição de patrimônios construídos.

    A crise financeira teve início por conta da superprodução de produtos nos EUA que não tinham uma demanda suficiente para suprir a oferta.

    Assim, os preços dos produtos americanos começaram a despencar drasticamente, a produção foi desacelerada e, consequentemente, o desemprego aumentou.

    Essa série de resultados negativos levaram a uma grande desvalorização das ações listadas na bolsa de valores americana, que, quando agravada por motivos especulativos, gerou crash na bolsa de valores de Nova Iorque.

    O crash agravou ainda mais os efeitos da crise já existente, estabelecendo assim a grande depressão econômica internacional.

    Medidas estabelecidas pelo New Deal

    Não se sabia qual era a melhor maneira para conter os efeitos da crise e o presidente americano do New Deal, Roosevelt, optou por políticas econômicas intervencionistas.

    Uma série de medidas que tinham como objetivo reduzir o desemprego e retomar atividade econômica foram implantadas com base no keynesianismo,

    Entre as principais medidas estabelecidas pelo New Deal, estavam:

    • Empréstimo financeiro aos bancos para tentar evitar a quebra completa do sistema financeiro;
    • Construção de obras públicas, como rodovias e hidroelétricas com dinheiro estatal;
    • Desvalorização cambial do dólar, mantendo a moeda mais competitiva e incentivando a retomada das exportações;
    • Criação de um sistema de seguridade social nos EUA;
    • Subsídios e estímulos à atividade agrícola.

    Resultados e efeitos do New Deal

    O New Deal trouxe resultados para economia americana naquele momento, tendo atingido o objetivo de retirar o país da crise em alguns anos

    No entanto, principalmente nos anos 70, com novas crises no mundo capitalista, os métodos intervencionistas do New Deal passaram a ser questionados, dando espaço para a consolidação dos ideais neoliberais.

    Esse artigo te ajudou a entender mais sobre o New Deal? Deixe comentários e dúvidas no espaço abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *