Acesso Rápido

    Juros simples: o que é? Qual a fórmula para seu cálculo?

    Juros simples: o que é? Qual a fórmula para seu cálculo?

    Um dos conceitos mais básicos da matemática financeira é, sem dúvidas, o de juros simples. Ele está presente em diversas operações financeiras de curto prazo como empréstimos, financiamentos e até investimentos.

    Por isso, é fundamental aprender como calcular juros simples, conhecendo a fundo seu conceito e aplicação prática.

    O que é juros simples?

    Juros simples é um acréscimo calculado sobre o valor inicial de uma operação financeira.

    Portanto, é um conceito de capitalização simples presente na matemática financeira e frequentemente utilizado em operações de curto prazo.

    Guia de Economia para Investidores

    Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Neste sistema, a taxa incide apenas sobre o capital inicial ou o valor total da aplicação. Ou seja, o valor inicial de um investimento, empréstimo ou dívida é chamado de capital.

    A principal característica da capitalização simples é que o valor não se altera durante os meses. Ou seja, o percentual é calculado sempre sobre o valor inicial da operação.

    Cálculo dos juros simples

    A matemática é uma matéria essencial no cotidiano das pessoas, principalmente quanto se trata de finanças pessoais. Por isso, é ensinado em livros iniciais de educação e matemática financeira como calcular os juros simples.

    Dessa maneira, a fórmula dos juros simples é:

    J = C * i * t

    Onde:

    Neste caso, o J representa o acréscimo gerado sobre o valor inicial e o capital (C) é o valor do dinheiro no momento atual. Além disso, a taxa de juros (i) é o percentual ou remuneração cobrada sobre o capital e o tempo (t) é o prazo ou período de capitalização.

    Portanto, é possível descobrir o resultado final da capitalização simples por meio do capital inicial, da taxa cobrada na operação e o tempo total da aplicação.

    Entretanto, para garantir que sempre o resultado esteja correto, é necessário conferir se a taxa está sendo expressa na mesma medida do tempo.

    Por exemplo, se o problema se trata de um empréstimo de 6 anos, é interessante trazer a taxa para valores anuais.

    Ou seja, caso esteja em posse da taxa mensal é necessário transformar o valor de anos em meses, o que seria equivalente a 72 meses.

    Diferença entre juros simples e compostos

    No mercado financeiro, além dos juros simples, também é praticado os juros compostos sobre as operações financeiras como financiamentos, empréstimos e investimentos.

    Entretanto, muitos investidores não entendem a diferença entre os juros simples e composto.

    Na capitalização simples, os juros são acrescentados sobre o montante inicial apenas ao final da operação, assim ele cresce de forma linear.

    Porém, na capitalização composta a taxa acumula a cada período e por isso pode crescer exponencialmente. Isto é, incide sobre o valor corrente da operação.

    Em outras palavras, a principal diferença entre o simples e o composto é a forma de calcular e como ele incide no capital da operação.

    Exemplo prático de juros simples

    No mercado financeiro a capitalização simples é pouco utilizada. Em geral, nos investimentos, empréstimos, transações, entre outras operações financeiras, os juros compostos são comumente aplicados.

    Porém, existem algumas operações com capitalização simples, como:

    Assim, para compreender melhor o conceito de juros simples um exemplo didático poderia ser o seguinte:

    João quer comprar uma TV de R$2.000,00 à vista, em 5 parcelas mensais de mesmo valor. Para isso, ele estará sujeito a uma taxa de 5% ao mês.

    Ou seja,

    • J= 2.000 * 5 * 5%
    • J= 500

    Assim, é possível concluir que o resultado final a ser pago por João é equivalente a 500, resultado da operação 2.000 x 5 x 0,05.

    Esse artigo te ajudou a entender melhor o conceito de juros simples? Deixe dúvidas e comentários no espaço abaixo.

    Gabriela Mosmann
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *