Acesso Rápido

    ICON: entenda como funciona o Índice de Consumo da B3

    ICON: entenda como funciona o Índice de Consumo da B3

    Para medirmos como andam diferentes setores, é preciso utilizar dados sólidos para que as análises tenham resultados coerentes. Isso vale inclusive para o ICON.

    E, para um investidor, é importante acompanhar o desenvolvimento de alguns índices, como o ICON. O recomendável é que isto ocorra antes mesmo de o indivíduo ou empresa decidir como começar a investir.

    O que é o Icon?

    ICON é a sigla para Índice de Consumo, um índice de ações gerido pela B3 que reúne as principais empresas do setor de consumo listadas na bolsa, englobando empresas de consumo cíclico, consumo não cíclico e saúde.

    Trata-se de um índice de retorno total, que mostra o desempenho do conjunto das empresas do setor de consumo rendeu, considerando também a valorização do papel, bem como a distribuição de dividendos. Na prática, ele funciona como uma carteira teórica de ativos.

    Isso quer dizer que a sua análise mostra mais do que as variações nos preços dos ativos que o integram.

    E-book: Comece a Investir na Bolsa

    Comece a investir! Saiba tudo que você precisa saber para dar os seus primeiros passos na Bolsa com o nosso Manual Gratuito do Investidor Iniciante!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Composição do ICON

    O índice ICON tem uma composição própria, seguindo a determinação do Manual de Definições e Procedimentos dos Índices da B3.

    Em geral, ele abrange as maiores companhias dos setores de saúde, educação, consumo cíclico e consumo não cíclico.

    Na prática, este índice setorial é composto por ações e units. Estas, porém, precisam ser de companhias listadas na B3. Além disso, é preciso atender a alguns requisitos, como:

    • Não ser de empresas em recuperação judicial ou extrajudicial,
    • Precisam estar entre os 99% mais negociados na bolsa;
    • Não pode estar em situação especial de listagem;
    • Nem pode estar passando por uma intervenção;
    • Os ativos necessitam estar em pregões de 95% desde o início da negociação;
    • Penny stocks, negociados a menos de R$ 1, também não podem compor o índice.

    Histórico do ICON

    A listagem do ICON começou a ser feitas no dia 2 de janeiro de 2009.

    Assim como os demais índices da B3, a carteira teórica do ICON tem vigência de quatro meses, considerando então os períodos de janeiro a abril, maio a agosto e setembro a dezembro.

    Para que serve o ICON?

    O objetivo do ICON é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de maior negociabilidade e representatividade dos setores de varejo, educação, saúde e consumo, de forma ampla. O que o torna bem relevante para a economia em geral.

    Assim, o investidor pode servir de parâmetro para quem deseja investir em uma carteira como a simulada pelo índice, com base no seu desempenho.

    Afinal, o ideal é reunir o maior número de informações possível antes de aplicar seus recursos em um investimento. Ou contar com um especialista para isso, já que interpretar índices não é nada simples.

    A Suno Research pode ajudar nesta tarefa, conhecendo o perfil do investidor e com o serviço de acompanhamento das suas finanças pessoais.

    É possível investir no ICON?

    Antigamente, a forma mais prática de se investir no ICON — e, consequentemente, nas principais empresas do setor de consumo listadas na B3, era através do ETF que utilizava o índice como referência: o CSMO11 (iShares BM&FBOVESPA de Consumo ETF). Porém, o CSMO11 foi encerrado e saiu de negociação.

    Logo, uma das poucas maneiras de se investir é no ICON é indireta: consultando a carteira de ativos da B3 e replicar aquela cesta baseado nas porcentagens estabelecidas. Esse é índice é móvel e caso o investidor tenha o interesse de acompanhar ele por mais tempo, terá que realizar rebalancear a carteira periodicamente.

     

    Foi possível sabe mais sobre o ICON? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *