Acesso Rápido

    Desindustrialização: entenda quais são os efeitos desse processo econômico

    Desindustrialização: entenda quais são os efeitos desse processo econômico

    O avanço tecnológico é fundamental para o crescimento da economia. Contudo nas últimas décadas tem se evidenciado um declínio na indústria de transformação decorrente da desindustrialização.

    Isso porque a desindustrialização provoca efeitos no crescimento econômico, que podem ser benéficos ou não, dependendo do grau de desenvolvimento da economia.

    O que é a desindustrialização?

    O processo de desindustrialização diz respeito à reversão da industrialização. Ou seja, pode-se defini-lo como a redução das atividades industriais em uma determinada região ou país, onde a economia volta a funcionar a partir de atividades agropecuárias ou no setor de serviços.

    Sendo assim, é o oposto da industrialização. É um fenômeno que pode ocorrer nas mais diversas economias mundiais, tanto nas desenvolvidas como nas subdesenvolvidas. Contudo, sempre provoca a redução da capacidade industrial.

    O que pode causar a desindustrialização?

    As causas da desindustrialização podem surgir de uma série de variáveis e eventos econômicos. Entre elas podemos citar as seguintes:

    • Taxa de câmbio valorizada: torna o produto importado mais interessante que o nacional
    • Abertura econômica mal planejada: pode levar a falência de muitas empresas que ainda não se encontram em condições de competir no mercado internacional
    • Doença holandesa: é uma fenômeno de mercado que ocorre quando a exportação de produtos naturais pode prejudicar a produção manufatureira.
    • Inflação: Encarece o preço de bens de capital necessários para equipar as industrias
    • Redirecionamento para outros setores econômicos: evento muito característico em países desenvolvidos.
    • Alta produtividade na indústria: leva a uma redução no preço do produto manufaturado e consequentemente reduz a participação do setor industrial na economia.

    Quais as consequências da desindustrialização?

    O crescimento rápido da produtividade no setor industrial pode levar a uma redução na quantidade de empregos industriais.

    Além disso, pode provocar uma deterioração nos termos de trocas entre países. Em outras palavras, um país cuja indústria está recrudescendo não possui bons produtos para exportar.

    A que se considerar ainda que a redução na capacidade de produção da indústria pode acelerar o desaquecimento econômico.

    Desindustrialização no Brasil

    desindustrialização

    Conforme mostra o gráfico acima, o crescimento do setor industrial ocorreu até a primeira metade da década de 1980. Isso se deu principalmente em virtude do processo de internacionalização da economia que promoveu uma grande expansão do parque fabril brasileiro.

    Após esse período, o processo de desindustrialização brasileira se acentuou ao longo dos anos. Nos anos recentes, a desindustrialização no Brasil foi causada por fatores como:

    • Crise da dívida externa no governo Sarney;
    • Desorganização fiscal;
    • Hiperinflação;
    • Escassez de crédito de longo prazo;
    • Valorização da taxa de câmbio no governo FHC;
    • Recessão da economia no governo Dilma;

    A desindustrialização pode ser benéfica?

    Dependendo da conjuntura econômica em que o país se encontra, a redução da capacidade de produção da indústria pode ser um sinal positivo.

    Isso porque em países desenvolvidos pode significar a mudança nas preferências para o setor de serviços. Também pode sinalizar crescimento rápido da produtividade no setor industrial comparado ao setor de serviços. Logo, indica sinal de maturidade da economia.

    Por outro lado, quando verificada em uma economia em desenvolvimento, a desindustrialização pode ser considerada precoce gerando retrocessos. Como consequência, pode provocar desemprego e até mesmo desencadear uma recessão econômica.

    A desindustrialização é um evento econômico. Para entender mais sobre o assunto, se inscreva gratuitamente no nosso Canal do WhatsApp, e receba, diretamente no nosso celular, as principais notícias sobre economia e mercado financeiro do dia.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *