Acesso Rápido

    Margem de segurança: o que é e como utilizá-la na hora de investir?

    Margem de segurança: o que é e como utilizá-la na hora de investir?

    A margem de segurança é um fator importante quando se trata de investimento, principalmente para quem busca oportunidades no mercado de ações.

    Sendo assim, saber o que é e como funciona a margem de segurança pode ser fundamental na hora de investir levando em consideração a análise fundamentalista.

    O que é margem de segurança?

    Margem de segurança pode ser definida como a diferença entre o preço que o ativo está sendo negociado e seu valor intrínseco.

    Sendo assim, a margem de segurança é fundamental na abordagem de investimento em valor, uma vez que permite a entrada em boas empresas com preços descontados.

    Planilha da Vida Financeira

    Coloque suas finanças em ordem! Baixe gratuitamente nossa planilha e aprenda a planejar todas as etapas da sua vida financeira da melhor forma!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Como funciona a margem de segurança nos investimentos?

    Muitos investidores fazem uso desse conceito quando desejam comprar ações de uma empresa e esperam oportunidades para comprar o ativo de forma descontada, isto é, abaixo do seu valor intrínseco.

    Nesse sentido, outro cenário seria um investidor que compra algum ativo com um preço atrativo e assimetria positiva, de acordo com a avaliação da pessoa, ou seja tem pouco para cair e muito para subir.

    A margem de segurança é fundamental na abordagem de investimento em valor. Por exemplo, ao atravessar uma ponte que suporta até dez toneladas, e tem duas opções, atravessá-la com um caminhão de nove toneladas ou com um carro de uma tonelada. Certamente ninguém gostaria de correr o risco com o caminhão. Seria mais confortável atravessar a ponte com um carro pequeno.

    Portanto, quem investe em valor acredita que o preço muitas vezes diverge do valor intrínseco, deste modo podemos carregar a analogia da ponte para o investimento. A capacidade da ponte é o valor do ativo e o peso do veículo é o preço.

    Quanto mais descontado estiver o preço em relação ao valor, maior a margem de segurança do investimento.

    Como calcular a margem de segurança?

    Primeiramente, deve-se notar que não há fórmula mágica quando o assunto é cálculo da margem de segurança, ou seja, vai depender do perfil do investidor.

    Uma vez que a economia é extremamente complexa, diversas variáveis devem ser consideradas quando se pensa nesse cálculo.

    Por exemplo: é possível utilizar indicadores fundamentalistas na hora de realizar esse cálculo, como o VPA (valor patrimonial por ação). Além disso, outros fatores, como a margem EBITDA e o lucro da empresa podem ser considerados.

    Segundo Seth Klarman, autor do livro Margin of Safety: Risk-Averse Investing Strategies for the Thoughtful Investor, Benjamim Graham compreendeu que a volatilidade no preço do ativo não estava atrelada ao seu valor e um ativo que hoje vale R$1,00 pode ser negociado a R$0,75 ou R$1,25 em um futuro próximo.

    Assim, o investidor não deseja pagar R$1,00 por R$1,00 de valor. Não há vantagem em fazer isso. A vantagem está em comprar o ativo com preço descontado em relação ao valor. Digamos, por exemplo, pagar R$0,25 por R$1,00 de valor.

    De acordo com Graham, “a margem de segurança sempre é dependente do preço pago. Para qualquer ativo, ela será grande a certo preço, pequena em um preço maior e inexistente em um preço ainda maior.”

    Benjamin Graham

    Quais as vantagens da margem de segurança?

    A principal vantagem da margem de segurança é comprar um ativo por um preço descontado considerando seu valor intrínseco.

    Ou seja, quando o investidor adquire um ativo muito descontado, mesmo que suas premissas não se concretizem, a probabilidade de perda de capital é minimizada pela margem de segurança.

    Sendo assim, cálculos de valuation são feitos para avaliar o preço justo de uma ação. Qualquer valor abaixo dele significaria que a empresa está descontada. Por isso, é importante conhecer os indicadores de análise e saber avaliar uma ação, por exemplo.

    Por fim, preços acima do preço justo da ação podem representar oportunidades de investimentos não tão atrativas.

    Qual a importância da margem de segurança?

    Quando Warren Buffett foi questionado, na reunião anual dos acionistas da Berkshire Hathaway de 1997, sobre quais foram os impactos de Benjamin Graham em sua filosofia de investimento, Buffett respondeu, “olhar para ações como empresas; ter uma atitude adequada perante o mercado; e operar com margem de segurança”.

    Assim, essa margem é importante quando se trata de investimentos, principalmente para quem utiliza a análise fundamentalista e tem foco no longo prazo.

    Portanto, o risco associado ao investimento dita o tamanho da margem de segurança necessária. Além disso, o perfil do investidor também influencia neste ponto. Investidores mais agressivos tendem a aceitar margens menores do que investidores mais conservadores.

    Segundo Graham, margens de segurança menores significam risco maior e retorno menor.

    Portanto, quem investe em valor deve ser paciente e buscar as raras oportunidades onde o risco é pequeno devido ao grande desconto do preço em relação ao valor intrínseco do ativo.

    E-book: Invista como Warren Buffett

    Baixe gratuitamente o nosso ebook e aprenda os conceitos por trás da estratégia de Warren Buffett, o maior investidor de todos os tempos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Como usar a margem de segurança?

    Primeiramente, para usar a margem de segurança nos investimentos é preciso encontrar ações negociadas com preços descontados frente aos seu valor intrínseco.

    De fato, nem sempre isso é possível, afinal existem momentos no mercado de ações, onde torna-se muito difícil encontrar uma oportunidade de investimento.

    Entretanto, em momentos de baixa de mercado, como em crises econômicas, diversas empresas passam a ser negociadas por um preço abaixo do seu valor intrínseco, e se abre algumas janelas de oportunidades.

    No entanto, o investidor precisa estar preparado para saber avaliar corretamente os ativos, pois em cenário de baixa, muitas pessoas acabam vendendo suas ações e perdem grande parte de seu patrimônio.

    Por fim, essa dificuldade vem da falta de disciplina, paciência e conhecimento. Disciplina para evitar as oportunidades pouco atraentes, paciência para esperar a oportunidade certa e conhecimento para saber qual é o momento de investir.

    Ainda possui dúvidas sobre o funcionamento da margem de segurança? Comente abaixo!

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Ricardo Felipe 30 de março de 2020

      Claro e objetivo como sempre. É um privilégio e dávida investir na mesma época em que se existe uma casa de análise amiga do investidor como a Suno, so tenho a agradecer, quase tudo que sei sobre investimentos devo ao trabalho de vocês! Espero um dia quando atingir a maioridade ter a honra de trabalhar na Suno.

      Responder