Reservas de lucro em fundos imobiliários

Por lei, os fundos imobiliários são obrigados a distribuir, no mínimo, 95% do lucro caixa realizado no semestre. Isso quer dizer que nas distribuições mensais eles podem distribuir menos, mas, ao encerrar o semestre, a conta precisa fechar, no mínimo, nos 95%.

Nos 5% restantes, apesar de parecerem pouco, o gestor tem a opcionalidade de reter essa fatia para uma reserva de lucros, sendo o tema deste Fiikipedia.

ANIVERSARIO SUNO 7 ANOS

Para que serve a reserva de lucros?

Os fundos criam uma reserva de lucro com um grande objetivo em mente: ter um valor reservado para poderem compensar futuros impactos negativos nas distribuições.

Isto é, caso o fundo tenha alguma eventualidade que fizesse com que os rendimentos distribuídos aos cotistas caíssem, como uma inadimplência pontual, um pagamento extraordinário de dívida ou um período de deflação, o gestor poderia acessar a reserva de lucros para complementar a distribuição e aliviar a redução ou compensá-la totalmente.

Além disso, outra opção, especialmente para FIIs de Tijolos, é usar essa reserva para investir e atualizar seus próprios imóveis, com pequenas reformas e desenvolvimentos.

Portanto, a reserva de lucros tem um caráter protetivo e expansionista. Ao estudar um FII, verificar se ele possui reservas de lucro pode ser uma forma de dar um conforto a mais no investimento.

Atualmente, com o tamanho dos fundos imobiliários, os 5% retidos não são o suficiente para fazer mudanças significativas no portfólio. No entanto, conforme a indústria cresça e ganhe mais porte, esse valor também se expandirá e poderá apresentar mais possibilidades.

EBOOK GRATUITO APOSENTADORIA

ACESSO RÁPIDO
    Marcos Correa
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *