Acesso Rápido

    Dólar PTAX: entenda o que é e como funciona essa taxa de câmbio

    Dólar PTAX: entenda o que é e como funciona essa taxa de câmbio

    Para as pessoas que, por qualquer que seja o motivo, possuem algum certo grau de proximidade com o dólar é importante estar ciente do conceito existente por detrás do PTAX. Essa taxa é um dos índices mais importantes sob gestão do Banco Central do Brasil.

    Diante disso, o objetivo deste artigo é justamente esclarecer os principais pontos existentes no que diz respeito às volatilidades das moedas estrangeiras e a influência do PTAX nessas variações. A forma como ele é calculada e para que serve é de suma relevância para os investidores.

    O que é o Dólar PTAX?

    A PTAX é uma taxa que representa a taxa de câmbio, ou seja, ao preço de uma moeda estrangeira — ou, em outras palavras, à quantidade de moeda nacional necessária para se comprar uma reserva de valor de algum outro país. No caso específico da PTAX, ela representa a paridade entre o dólar americano e o real brasileiro.

    O nome PTAX foi criado devido à PTAX800. Essa era uma transação do Sistema do Banco Central (SisBacen) que funcionava para consultar as taxas de câmbio das moedas estrangeiras em relação ao real. Esse sistema servia também para interligar o BACEN às demais instituições financeiras do Brasil, esse sistema foi descontinuado em 2014.

    Este índice afeta diretamente as empresas nacionais exportadoras e importadoras, além de influenciar diretamente a população. Neste sentido, o mercado brasileiro considera esse índice cambial como uma cotação oficial da taxa de câmbio.

    Essa cotação é calculada e divulgada diariamente no mercado pelo Banco Central do Brasil, sendo considerada, dessa forma, a cotação oficial de compra e venda das moedas estrangeiras em relação a moeda brasileira, ou seja, ao Real. Como o dólar é a moeda mais negociada aqui em nosso país, logo, quando se fala em PTAX, esse termo é associado, de maneira prática e direta, à moeda norte-americana.

    Acerca da variação da PTAX, vale ressaltar que desde 1999 vigora no Brasil o regime de câmbio flutuante, no qual não há limite para oscilação da cotação do dólar no país. Contudo, há ainda uma especificidade sobre o regime cambial brasileiro, ele é considerado um regime de flutuação suja.

    A flutuação suja do câmbio ocorre quando há intervenção por parte do poder público na variação do câmbio. Essa intervenção normalmente ocorre por parte do BACEN por intermédio do swap cambial. Em geral essas intervenções ocorrem para evitar um ataque especulativo contra a moeda brasileira ou quando há algum fator externo que gere desequilíbrio no mercado.

    Para que serve a PTAX?

    É bastante importante o conhecimento acerca dessa métrica cambial pois existem muitas operações financeiras no mercado que são atreladas ao dólar PTAX e, portanto, tudo que carrega o termo variação cambial leva consigo uma ligação direta com a variação da desse índice cambial.

    A título de ilustração, um título indexado ao dólar, por exemplo, normalmente paga a variação da moeda norte-americana acrescida de mais uma remuneração. Essa variação do dólar é medida, conforme mencionado, pela variação deste índice.

    É necessário salientar que o índice PTAX é calculado sob critérios de metodologia baseados em preceitos internacionais de governança. Dessa forma, os dados utilizados para chegar à PTAX são disponibilizados pelo Banco Central e possibilitando assim o seu uso por diferentes agentes.

    Ainda, é importante destacar, também, que essa métrica não é, de fato, o que as pessoas pagam ou recebem quando transacionam dólares numa casa ou corretora de câmbio, por exemplo, isto por que normalmente essas instituições cobram comissões e emolumentos sobre essas transações.

    Dessa forma, a PTAX serve como referência para as operações de câmbio que são realizadas todos os dias no Brasil. Ou seja, o dólar PTAX não será o valor pago na fatura do cartão de crédito internacional, mas o banco utilizará esse índice como referência para definir o valor do câmbio no fechamento da fatura.

    Além das operações de câmbio mais comuns como compra e venda de dólar, a PTAX também serve como referência para uma série de investimentos no mercado financeiro. Investidores que aplicam em derivativos costumam operar com frequência futuros de dólar, o qual também sofre o impacto das variações na PTAX.

    Além desses investimentos mais diretos há também investimentos indiretos no exterior que serão impactados por esse índice, é o caso de fundos de investimento no mercado internacional. Dessa forma, por mais que a aplicação tenha sido feita em reais, a cota do fundo sofrerá o impacto das variações na PTAX, dado que os ativos comprados pelo fundo são em moeda estrangeira.

    Como funciona a PTAX?

    ptax

    A PTAX funciona a partir de uma média das operações de compra e venda de dólar realizadas ao longo do dia por todas as instituições financeiras do Sistema Financeiro Nacional (SFN). Portanto, o Banco Central realiza consultas em horários específicos ao longo do dia e ao fim do expediente realiza o cálculo da média das operações realizadas ao longo do dia.

    Essas consultas periódicas durante o dia inclusive podem ser consultadas no site do Banco Central, são conhecidos como boletins intermediários da taxa de câmbio. Dessa forma, além da taxa diária divulgada todos os dias após a última consulta, para quem realiza operações diretamente com câmbio, a consulta dessas taxas durante o dia pode ser uma alternativa de análise.

    Além disso, vale ressaltar que não existe apenas uma PTAX e sim duas, existe a PTAX de venda e a PTAX de compra. Essa diferenciação ocorre porque é feita uma média da taxa das operações de compra pelas instituições financeiras e da média da taxa das operações de venda realizadas por essas mesmas instituições, o que gera, portanto, uma taxa para cada operação.

    É possível haver durante os períodos da janela de consulta do BACEN tentativas de manipulação de preço por parte dos operadores de câmbio. Esse inclusive é o motivo de ser usada a média ponderada para a realização desse cálculo, visto que são excluídas as duas maiores e as duas menores taxas de câmbio informadas, de forma a descartar os números fora de linha.

    O período destinado à última janela de consulta da PTAX inclusive é de maior volatilidade do mercado cambial durante o dia. Essas tentativas de gerar essa volatilidade pelos agentes financeiros tem como objetivo principal influir no fechamento da PTAX e lucrar especialmente com contratos de derivativos de câmbio que possuem grande variação de rentabilidade a depender do volume operado.

    Como calcular a PTAX?

    No que diz respeito aos critérios que são levados em consideração no processo calcular a PTAX, há de se destacar que a mesma é medida através do Sisbacen, que é a sigla para Sistema de Informações do Banco Central, que tem por objetivo conectar o Banco Central do Brasil com às instituições financeiras.

    Dessa forma, o Banco Central determina a média ponderada das taxas de compra e venda informadas pelos negociantes – leia-se dealers – do dólar através do Sisbacen, ponderadas pelos seus respectivos volumes de negociação, durante determinado dia no mercado interbancário, ou seja, somente entre as instituições financeiras.

    Normalmente, o Banco Central realiza as suas consultas aos dealers por meio de quatro janelas durante o dia, conforme abaixo destacado:

    • A primeira entre 10:00 e 10:10;
    • A segunda entre 11:00 e 11:10;
    • A terceira entre 12:00 e 12:10;
    • A quarta entre 13:00 e 13:10;

    Pode-se perceber que essas consultas são feitas de maneira bem ágeis, haja visto que cada janela apresenta apenas um intervalo de dez minutos de duração. Assim sendo, o Banco Central divulga diariamente a PTAX do dia após a realização da última janela de consulta.

    Como apontado, durante os períodos das janelas podem ocorrer tentativas de especulação por parte dos agentes que operam no mercado, o que tende a gerar uma volatilidade. Justamente por esse motivo é a realizada a média ponderada no momento de realizar o cálculo, inclusive para desincentivar esse tipo de operação.

    Para além disso, quanto maior e mais desenvolvido for o mercado cambial de um país, mais dificuldade haverá em realizar ataques especulativos desse tipo. Além disso, em situações atípicas de alta volatilidade é comum o Banco Central intervir com a compra ou venda de swap cambiais.

    Mesmo em gestões do Banco Central com policy makers que defendem uma maior liberdade para o mercado financeiro esses recursos são utilizados. Visto que uma queda ou alta brusca da PTAX pode gerar um efeito overshooting sobre as posições de algumas empresas.

    Quais são as diferenças entre a PTAX e dólar comercial?

    ptax

    Dólar comercial e PTAX costumam gerar confusão em muitas pessoas que realizam operações com moedas estrangeiras. Essa confusão é comum até para profissionais mais habituados com o mercado financeiro, visto que as diferenças entre ambos poucas vezes são ressaltadas quando se houve falar do assunto.

    O dólar comercial é a cotação oficial entre a moeda brasileira e a moeda americana. Dessa forma, esse é o valor que os bancos utilizam para fechar contratos de câmbio de compra e venda da moeda estrangeira ao longo do dia e varia a todo momento durante o período em que o mercado está aberto.

    Por outro lado, a PTAX ou dólar PTAX, como apontado é a média ponderada das taxas de compra e venda operadas durante o dia pelas instituições financeira. Como se pode visualizar o dólar comercial é a taxa oficial e varia ao longo do dia conforme as operações de compra e venda de dólar ocorrem, ao passo que a PTAX é a média das consultas realizadas nas janelas de análise.

    Essa confusão entre as duas taxas costuma ser bem comum porque muitas vezes a cotação oferecida pelos bancos para operações de compra e venda de dólar utilizam como referência a PTAX. Contudo, vale ressaltar que a utilização da PTAX como referência por mais que seja habitual não é uma obrigatoriedade. Uma casa de câmbio, por exemplo, pode oferecer a taxa que achar conveniente para suas operações.

    Contratos de câmbio, contratos de exportação e importação, operações como essas utilizam o dólar comercial para fecharem uma taxa de câmbio de uma operação. As taxas dessas operações são definidas mediante negociação entre as partes envolvidas no negócio e a decisão tomada tende a influenciar a cotação do dólar comercial.

    Uma dúvida que pode surgir é se uma negociação com uma taxa muito baixa ou muito alta não pode influenciar a cotação do dólar comercial. Como o volume de negociações é muito alto, esse risco é baixo, para haver essa manipulação na cotação, teria que haver um volume muito alto de operações com valores distorcidos.

    Como a PTAX afeta o dia-a-dia da população?

    Muitos podem não saber mas a PTAX possui um impacto direto nos preços brasileiros. Um aumento do PTAX não afeta somente o custo de viagens ao exterior com o aumento do dólar turismo, mas também brasileiros que consomem somente ativos ou produtos denominados em reais.

    E por que isto ocorre?

    É muito simples. Entre os objetos mais comuns do uso diário estão os celulares e boa parte dos celulares são produtos importados. Seja importado da Coreia do Sul, ou dos Estados Unidos, o fato é que o revendedor brasileiro do qual você comprou o seu celular pagou por este produto em dólares. Para, posteriormente, revendê-lo em reais no Brasil.

    Suponhamos que ele pague, ao produtor do telefone, o valor $ 1 mil por aparelho. E que a PTAX seja de R$ 2. Ou seja, em reais, cada aparelho custa ao revendedor R$ 2 mil. É de se esperar, portanto, que ele revenda este aparelho por um preço acima desse valor, para cobrir as suas despesas e obter um lucro. Este revendedor pode, por exemplo, vender o celular no Brasil por R$ 2,5 mil.

    Agora, imagine que houve uma alta no dólar e a PTAX subiu para R$ 4. Neste caso o aparelho passa a custar, para o revendedor, o valor de R$ 4 mil. Pois o telefone custa $ 1 mil dólares e cada dólar vale R$ 4. Sendo assim, obviamente o revendedor não pode mais vender o celular no Brasil por R$ 2,5 mil, pois dessa forma ele teria um prejuízo grande e seria obrigado em algum momento a encerrar o seu negócio.

    E então o que o revendedor faz?

    Ele faz o que qualquer pessoa sensata faria, eleva o preço do produto final de forma a pelo menos não ter um prejuízo. Sendo assim ele pode elevar o preço do celular para, por exemplo, R$ 4,1 mil. No final das contas o grande prejudicado passa a ser o consumidor final, que irá pagar mais caro por um produto de qualidade igual.

    Caso o revendedor não consiga repassar o preço para o consumidor ele pode fechar as portas por inteiro. Neste caso a situação seria pior ainda pois a população não poderia mais consumir aquele bem por qualquer que fosse o preço.

    Exemplo não tão hipotético assim

    Claramente o exemplo acima assume uma situação hipotética, mas ele ilustra um fato real. Quando o dólar comercial sobre a tendência é que o valor de todos os produtos importados suba. Contudo, são muitos os produtos que sofrem impacto da PTAX. Além dos telefones é possível citar computadores, carros, roupas, eletrodomésticos.

    E mesmo os bens produzidos no Brasil contam, na maioria das vezes, com insumos advindos do exterior. Se o preço dos insumos aumentam é de se esperar que o preço do produto final também aumente. Ou seja, mesmo pessoas que consome apenas produtos nacionais podem ser afetada diretamente por uma alta da PTAX.

    Como a variação do dólar PTAX impacta nas empresas?

    ptax

    As empresas também são bastante afetadas por variações na taxa PTAX, principalmente as companhias importadoras e exportadoras. Como essas dependem da compra e venda de produtos em moeda estrangeira, qualquer variação no dólar impacta seus negócios.

    Empresas importadoras

    Foi visto no exemplo anterior como um revendedor é afetado por um movimento de alta na PTAX. Este revendedor pode ser encarado da mesma forma que uma empresa importadora. Afinal, ele está importando produtos do exterior para revender no Brasil.

    A empresa importadora, portanto, é claramente prejudicada por um movimento de alta na PTAX. Mas o que ocorre com esta empresa em caso de uma queda no valor do dólar? Para isso, convém retornar ao exemplo anterior.

    Suponha que ao invés de PTAX ir para o valor de R$ 4 ela tenha descido para o valor de R$ 1. Ou seja, uma situação hipotética de paridade entre o valor da moeda americana e da moeda brasileira.

    Neste caso o celular que custa $ 1 mil dólares passaria a custar também R$ 1 mil em moeda local. O importador pode então obter uma margem de lucro muito maior caso continue vendendo o seu celular por R$ 2,5 mil.

    Tendo um lucro por aparelho de R$ 1,5 mil. Comparado ao lucro de apenas R$ 500 anteriormente. Ou seja, ele triplicou o valor do seu lucro. Portanto, tem-se que uma queda no valor do dólar é favorável para as empresas importadoras.

    Caso a empresas reduza o valor do seu produto, de forma a inibir a entrada de concorrência, esta baixa no dólar pode ser benéfica inclusive para a população.

    Empresas exportadoras

    ptax

    Além das importadoras as companhias exportadoras também são diretamente afetadas pelo valor do dólar. Só que os movimentos acontecem basicamente no sentindo contrário das empresas importadoras. Ou seja, as exportadoras são beneficiadas por uma alta da PTAX e prejudicadas por uma queda na PTAX. Convém analisar o motivo para isto ocorrer.

    Qual a importância da PTAX na economia?

    Uma das forma mais simples de compreender a importância da PTAX na economia é justamente a partir dos exemplos de comércio internacional. Visto que o maior impacto das variações cambiais são justamente sobre empresas que operam com exportação ou dependem da importação de insumos para sua produção ou vendas.

    Alta do dólar

    Considere uma companhia brasileira exportadora de celulose. Esta empresa, por estar sediada no Brasil, possui praticamente todos os seus custos e despesas em reais. No entanto, como ela é uma exportadora, a sua receita é advinda do dólar e, portanto, possui risco cambial. Afinal, o comércio internacional é realizado em dólar. Suponha que esta empresa exporta anualmente o total de 1 tonelada de celulose.

    O custo envolvido para a extração e exportação de 1 tonelada é de R$ 1 milhão. A empresa consegue vender o seu total produzido pelo valor de $ 500 mil dólares. Considerando uma PTAX no valor de R$ 2 esta empresa possui uma receita em reais, portanto, de R$ 1 milhão.

    Ou seja, esta companhia não obtém nenhum lucro. Pois os seus custos são exatamente iguais às suas receitas. Agora imagine que a PTAX sofra uma alta e alcance o valor de R$ 3. Neste caso a receita da empresa passa a ser de R$ 1,5 milhão.

    Portanto, como os custos e despesas não se alteraram, já que são todos denominados em reais, esta empresa passará a ter um lucro de R$ 500 mil. Este é um efeito real que acontece com a maioria das empresas exportadoras no Brasil.

    Queda do dólar

    Uma vez entendido o efeito do aumento da PTAX sobre o resultado de uma companhia exportadora se torna muito fácil entender o inverso, ou seja, uma queda do dólar. Seguindo o exemplo anterior imagine que que a cotação da PTAX se reduza para R$ 1,50.

    Nesse caso a exportadora passaria a ter uma receita de R$ 750 mil. Pois:

    • 500 mil x 1,5 = 750 mil

    Como os custos e despesas da companhia totalizam R$ 1 milhão ela irá passar a operar no prejuízo. Este prejuízo terá o valor absoluto de R$ 250 mil. Fica claro, portanto, como a cotação da PTAX é importante para as empresas nacionais. Uma simples alteração nesta taxa pode fazer a empresa oscilar entre o lucro e o prejuízo.

    Foi possível perceber, diante dessa breve explanação, que a o valor do dólar é uma taxa referencial, ou seja, atua como um benchmark na transação de diferentes moedas, possuindo, assim, a capacidade de influenciar de maneira direta as mais variadas reservas de valores transacionadas no mercado financeiro.

    Ainda, a PTAX possui a capacidade de influenciar diretamente na vida das empresas e da população brasileira.

    PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE PTAX
    O que é o dólar PTAX?

    A PTAX é uma taxa que representa a taxa de câmbio, ou seja, ao preço de uma moeda estrangeira ou, em outras palavras, à quantidade de moeda nacional necessária para se comprar uma reserva de valor de algum outro país. No caso específico da PTAX, ela representa a paridade entre o dólar americano e o real brasileiro.

    Como funciona a PTAX?

    A PTAX funciona a partir de uma média das operações de compra e venda de dólar realizadas ao longo do dia por todas as instituições financeiras do Sistema Financeiro Nacional (SFN). Portanto, o Banco Central realiza consultas em horários específicos ao longo do dia e ao fim do expediente realiza o cálculo da média das operações realizadas ao longo do dia.

    O que é PTAX do Banco Central?

    PTAX é a taxa de referência entre o real e o dólar comercial e é calculada pelo Banco Central do Brasil. A forma de cálculo é a partir de consulta periódicas do Banco Central ao sistema de operações de câmbio e cálculo da média pondera das taxas de compra e venda de dólar.

    Como é feito o cálculo da PTAX?

    O Banco Central determina a média ponderada das taxas de compra e venda informadas pelos negociantes – leia-se dealers – do dólar através do Sisbacen, ponderadas pelos seus respectivos volumes de negociação, durante determinado dia no mercado interbancário, ou seja, somente entre as instituições financeiras.

    Que horas sai a PTAX?

    O Banco Central realiza as suas consultas aos dealers por meio de quatro janelas durante o dia, a primeira entre 10:00 e 10:10, a segunda entre 11:00 e 11:10, a terceira entre 12:00 e 12:10 e a quarta entre 13:00 e 13:10.

    Bibliografia

    http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/5080

    http://repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/86202

    https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1519-70772003000100008&script=sci_arttext&tlng=pt

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Renato 5 de outubro de 2019

      Amigo parabéns por seus ensinamentos, estou estudando todos e são de extrema qualidade! Showwwww

      Responder