Acesso Rápido

    Moeda digital: entenda o que é e para que servem

    Moeda digital: entenda o que é e para que servem

    Muitos investidores que acompanham o mercado financeiro, provavelmente, já ouviu falar sobre moeda digital.

    Assim, por ser um assunto comentado nas mídias especializadas em finanças e mercado de capitais, é válido saber o que é e como funciona a moeda digital.

    O que é moeda digital?

    Moeda digital é qualquer moeda ou ativo semelhante ao dinheiro que pode ser armazenado e trocado no ambiente virtual, sem existir fisicamente.

    Ela pode ser uma moeda nacional que simplesmente deixou de existir em seu formato físico ou até mesmo uma criptomoeda que é uma espécie de moeda digital.

    Em resumo, uma moeda digital é um bem intangível que não é possível ter fisicamente, diferente do papel-moeda. Contudo, a moeda digital pode ter lastro, como no caso das stablecoins que são emitidas com base em algum bem tangível.

    Como funciona a moeda digital?

    Quando a digitalização de uma moeda parte de um governo, ela funciona como qualquer outra moeda, com a diferença de que não existe o papel impresso. Dessa forma, ela pode ser usada para fazer compras, por exemplo.

    A moeda digital refere-se a qualquer categoria de moeda que exista no ambiente virtual, mas que não exista no mundo físico. Por isso o conceito é um pouco mais amplo que criptomoedas que são moedas descentralizadas.

    Já no caso das criptomoedas que são uma espécie de moedas digitais, elas são descentralizadas por isso não sofrem interferências governamentais. No entanto, o seu preço pode oscilar conforme a oferta e demanda.

    Em resumo, uma moeda digital pode ser emitida por um Banco Central de um país, ao passo que uma criptomoeda é descentralizada e usa a tecnologia Blockchain, também chamado de “protocolo de confiança”.

    Quais são os principais tipos de criptomoedas?

    As criptomoedas costumam atrair diversos investidores ao redor do mundo. Sendo assim, uma das principais criptomoedas são:

    • Bitcoin;
    • Ethereum;
    • Tether.

    Bitcoin

    O Bitcoin surgiu no ano de 2009, desenvolvido com base em um sistema blockchain, que foi criado por um grupo de desenvolvedores, tendo por líder Satoshi Nakamoto.

    A principal finalidade da criação dessa criptomoeda era torná-la um meio de troca mundial, sem a necessidade de lastro ou controle por qualquer banco central.

    No entanto, por não possuir lastros e se tornar mais escasso a cada quatro anos, o valor dessa criptomoeda passou a oscilar bastante, tornando-a mais um ativo do que uma moeda propriamente dita.

    Ether

    Depois do Bitcoin, uma outra moeda virtual que também ficou famosa é o Ether. Ela foi programada na plataforma Ethereum.

    Essa plataforma permite a programação de aplicativos descentralizados, contratos inteligentes e a transação da criptomoeda Ether, assim como outras.

    O Ethereum foi criado pelo programador canadense Vitalik Buterin no ano de 2013 e entrou online no dia 30 de julho de 2015 com 11,9 milhões de ethers pré-minerados.

    Tether (USDT)

    O Tether é uma stable coin, tendo sido a primeira criptomoeda a adotar esse conceito. A sua circulação é lastreada em dólar.

    Dessa forma, qualquer Tether emitido possui uma reserva de 1 dólar. Além do Tether, existem também outras stablecoins com lastros em outros ativos.

    Portanto, essa moeda não sofre as mesmas variações de preço que o Bitcoin e o Ether, podendo inclusive fazer a função de dinheiro eletrônico.

    Foi possível entender o que são moedas digitais? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *