Acesso Rápido

    Margem de contribuição: entenda como calcular e analisar esse indicador

    Margem de contribuição: entenda como calcular e analisar esse indicador

    A margem de contribuição é um dos indicadores mais importantes quando se fala em análise financeira.

    No entanto, apesar de essencial para determinar a sustentabilidade de um negócio, a margem de contribuição é não deve ser confundida com o lucro líquido de uma empresa.

    O que é Margem de Contribuição?

    Margem de contribuição é a diferença entre a receita de uma venda e os seus custos diretos e custos variáveis. Ou seja, ela indica quanto dinheiro a venda vai render após todos os gastos forem descontados. Dessa forma, esse indicador seria o “excedente” de receita que serviria para pagar os custos fixos da empresa – e, no final, formar uma margem de lucro.

    Ou seja: é analisando o percentual de contribuição que se descobre se uma empresa está conseguindo gerar capital suficiente, tanto para continuar funcionando quanto para ser lucrativa no final do período.

    Dessa forma, a empresa consegue estimar qual a quantidade e o preço de venda mínimos a serem praticados nos seus produtos.

    Uma vez que esse conceito é definido como uma margem, esse indicador é, normalmente, dado sob a forma de uma taxa.

    Sendo assim, a margem de contribuição informa percentualmente em quanto as receitas estão “contribuindo” para pagar as despesas fixas e gerar lucro para a empresa.

    Como funciona a Margem de Contribuição?

    Primeiramente, é preciso ressaltar que esse indicador financeiro é dado em termos percentuais, e não em números absolutos.

    Em segundo lutar, é importante notar que esse importante indicador permite ter uma ideia de como o faturamento da empresa contribui efetivamente para a sua situação financeira e operacional.

    Portanto, como é ela que garante a cobertura do custo fixo e a geração de lucro após o break-even (ponto de equilíbrio) da empresa, a margem de contribuição é fundamental para indicar se o negócio é sustentável o não.

    Além disso, com esse indicador, também é possível avaliar isoladamente o desempenho de cada produto e serviço.

    Dessa forma, a tomada de decisões de forma mais específica é facilitada, já que ao identificar onde a empresa precisa melhorar, o negócio como um todo se torna mais eficiente.

    Portanto, fica claro que esse indicador é utilizado para verificar a eficiência de uma companhia, e como é possível torná-la ainda melhor.

    Quais são os tipos de Margem de Contribuição?

    A margem de contribuição pode ser analisada de duas maneiras:

    • Margem de contribuição Unitária;
    • Margem de contribuição Total.

    1. Margem de contribuição unitária

    Primeiramente, a margem de contribuição unitária ocorre quando o cálculo é feito apenas sobre as vendas de um único produto ou serviço.

    Dessa forma, é possível verificar como estão os custos direitos e a lucratividade de um item em específico.

    2. Margem de contribuição total

    Por fim, quando o cálculo é feito sobre todas as vendas de produtos e serviços, acha-se a margem de contribuição total.

    Logo, são avaliados a capacidade produtiva, comercial e o nível de lucratividade da empresa por completo.

    Como calcular a margem de contribuição?

    De fato, encontrar a Margem de Contribuição é bastante simples: basta subtrair o valor dos custos e despesas variáveis da receita obtida com as vendas:

    • MC = Receita das Vendas – Custos e Despesas Variáveis

    Em seguida, para encontrar o valor percentual, basta dividir o resultado pela Receita de Vendas:

    • MC (percentual) = (MC/Receita de Vendas) x 100%

    Por exemplo: para uma empresa que venda 100 produtos por R$70, mas que gaste R$20 para produzi-lo e R$15 para vende-lo, têm-se os seguintes resultados:

    • Receita Total: 70 x 100 = R$ 7000;
    • Custos e despesas variáveis: (20 + 15) x 100 = R$ 3500.
    • Unitária: 70 – 35 = R$ 25;
    • Total: 7000 – 3500 = R$ 3500;
    • Percentual (7000/3500) x 100% = 50%.

    Logo, a contribuição na venda desse produto é de 50%.

    Qual a diferença entre Margem de Contribuição e Margem de Lucro?

    A margem de contribuição é o percentual da receita gasto com os custos do produto ou serviço oferecido. Já a margem de lucro é o valor que fica para a empresa após a venda.

    Portanto, fica claro que ambas as medidas são opostas, pois representam aspectos diferentes do resultado da companhia.

    Dessa forma, quanto maior a margem de contribuição, menor o lucro da empresa, uma vez que parte dele vai para pagar os custos relativos às suas operações.

    Por outro lado, quanto menor a contribuição, maior o lucro, uma vez que a empresa consegue ficar com a maior parte de sua receita.

    Dessa forma, a empresa poderá reinvestir em suas próprias operações ou, até mesmo, distribuir seus lucros aos acionistas na forma de dividendos.

    Outro ponto a ser ressaltado é o de que, como ambas as medidas são margens, elas são representadas em termos percentuais.

    Entretanto, o lucro da empresa também pode ser representado de forma absoluta, sem a utilização de termos percentuais.

    Como analisar a Margem de Contribuição?

    Primeiramente, é preciso ter em mente que, quanto menor é essa margem, mais vantajoso é para a empresa.

    De fato, empresas que conseguem diminuir essa margem conseguem ter melhores resultados e agregar mais valor aos seus acionistas.

    Portanto, empresas que possuem vantagens competitivas, como branding e diferenciação, conseguem vender produtos mais caros do que seus concorrentes e, ainda assim, se destacarem no mercado.

    No entanto, é preciso ter em mente que a margem varia de setor para setor: geralmente, o setor de produtos costuma ter maiores margens do que setores de serviço.

    Por exemplo: empresas do varejo, por oferecerem produtos físicos com menor diferenciação, acabam por conseguir uma margem de contribuição maior do que empresas de tecnologia, que contam com gastos menores em suas operações.

    Dessa forma, fica claro que a análise de qualquer indicador de forma isolada não consegue responder todas as questões sobre as operações da empresa, sendo necessária uma avaliação de forma integrada.

    Ainda possui dúvidas a respeito da margem de contribuição? Comente abaixo!

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Fabiana 29 de agosto de 2020

      No exemplo, está escrito de forma invertida, no lugar de 7000/3500, deveria ser 3500/7000. Obrigada!

      Responder
    • Marina 22 de março de 2022

      Boa tarde, muito bom seu artigo.
      No caso, minha empresa é uma gráfica, que produz sob encomenda e tem muitos “produtos” diferentes. Temos que calcular para cada pedido uma margem de contribuição diferente ? E como vamos definir a margem final da empresa ?

      Responder