Acesso Rápido

    Toyotismo: entenda como funciona esse sistema de produção

    Toyotismo: entenda como funciona esse sistema de produção

    Após a segunda guerra mundial, alguns países tiverem que se reinventar seu sistema de produção, a fim de promover o crescimento da economia. Nesse cenário nasceu o Toyotismo no Japão.

    Diferente da forma de produção no sistema Fordismo, o Toyotismo colaborou para eliminar os desperdícios e aumentar a produtividade das indústrias, não apenas do Japão mas também em diversos países.

    O que é Toyotismo?

    O Toyotismo é um sistema de produção industrial que surgiu após a Segunda Guerra Mundial. Ele foi criado no Japão por Eiji Toyoda, Shigeo Shingo e Taiichi Ohno que tem por base a produção baseada na fabricação sob demanda.

    Durante as décadas de 60 e 70 esse método passou a ganhar espaço no mercado, principalmente por conta do neoliberalismo e da influência da globalização.

    Guia de Economia para Investidores

    Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Como surgiu o Toyotismo?

    Tudo começou quando Eiji Toyoda, fundador da Toyota, viajou aos Estados Unidos para observar a rotina das fábricas americanas.

    Na ocasião, a grande maioria atuava no modelo Fordista, também conhecido como produção em série. Toyoda viu então que grande parte das máquinas produziam grandes lotes.

    No entanto, demorava um grande tempo para esses lotes serem levados ao armazém, onde seriam transferidos para outras grandes máquinas.

    Foi então que ele observou que havia uma grande interrupção entre um processo e outro, o que demandava um tempo maior para estocar matéria-prima e produto acabado.

    Sendo assim, Toyoda concluiu que esse não era um modelo ideal para o Japão. Pois, o país possuía um espaço geográfico bastante reduzido.

    Dessa forma, ele juntamente com Shigeo Shingo e Taiichi Ohno pensaram em um sistema que pudesse ocorrer de forma flexibilizada por demanda e sem desperdícios. Nasceu então o modelo toyotista.

    Quais são os princípios do Toyotismo?

    O sistema de produção Toyotismo é baseado em cima de alguns princípios, sendo que os três mais conhecidos, são:

    • Automação;
    • Just in time;
    • Kaban.

    Além disso, a produção toyotista é conhecida pela sua flexibilização, pela implantação do trabalho em equipe e pelo controle de qualidade total.

    Automatização

    A automatização diz respeito ao uso de máquinas que desligam automaticamente quando acontece algum problema na produção.

    Sendo assim, um funcionário consegue manusear mais de uma máquina ao mesmo tempo, o que diminui os gastos com mão-de-obra e consequentemente reduz custos.

    Just in Time

    O sistema Just in Time diz respeito à produção puxada que define uma hora exata para produzir, transportar ou comprar. Ou seja, primeiro é identificado a demanda para depois produzir os bens.

    Esse princípio colaborou para reduzir estoques tanto de matéria-prima quanto de produto acabado, visto a falta de espaço que se tinha nas fábricas japonesas.

    Kanban

    Para conseguir efetivar o Just in Time foi criado um sistema de etiquetas que ajudava a programar a produção, chamado de Kanban.

    Esse sistema tem por característica ser ágil e visual. Ele é ágil por permitir que as tarefas sejam gerenciadas com rapidez.

    Como ele funciona por meio de colunas e cartões coloridos ele facilita a visualização, e por isso também é conhecido como um sistema visual.

    Planilha de Controle de Gastos

    Não perca o controle das suas finanças! Baixe nossa planilha gratuita de controle de gastos e organize melhor toda a sua vida financeira!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Quais as diferenças entre taylorismo, fordismo e Toyotismo?

    Além do Toyotismo, existem também outros dois sistemas que eram bastante usados na indústria automobilística:

    • Fordismo;
    • Taylorismo.

    Fordismo

    O Fordismo foi criado nos EUA por Henry Ford, e nele o ritmo de produção do operário é dado pelo ritmo da máquina e não por bonificações.

    Esse sistema é conhecido como produção em série. Ou seja, se produz em massa produtos iguais que vão para um estoque para depois serem vendidos.

    O Fordismo e Toyotismo se diferem justamente nesse ponto, pois enquanto o primeiro produz para vender, o segundo vende para produzir.

    Taylorismo

    O Taylorismo é um sistema de produção que também foi criado nos Estados Unidos, por Frederick Taylor, e sua principal característica é a divisão de tarefas.

    Esse sistema melhorou a organização do trabalho, visto que antes dele todos os funcionários faziam todos os trabalhos de forma bem desorganizada em uma linha de produção.

    Qual o impacto do Toyotismo na economia mundial?

    O Toyotismo foi o sistema capaz de recuperar a economia do Japão que estava arrasada após a segunda guerra mundial.

    Seu principal objetivo é eliminar o desperdício durante um processo produtivo, evitando assim o acúmulo de mercadorias em estoque. Atualmente, esse sistema influencia diversos setores fabris, o que traz mais qualidade e produtividade para a empresa.

    Como resultado, a implantação desse sistema é capaz de gerar eficiência operacional e por consequência, gerar lucro para as empresas.

    Foi possível entender o que é o Toyotismo? Então deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta matéria com seus amigos nas redes sociais

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    3 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • MARLI 8 de março de 2021

      GOSTEI MUITO DESSE RESUMO, BEM EXCLARECEDOR. VALEU

      Responder
      • Suno Research 9 de março de 2021

        Olá, Marli! Tudo certo?
        Nós que agradecemos! Conte conosco sempre.
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder
    • MARLI 8 de março de 2021

      CORRIGINDO ESCLARECEDOR.

      Responder