Acesso Rápido

    Viver de renda é possível? Conheça 7 fontes de renda passiva

    Viver de renda é possível? Conheça 7 fontes de renda passiva

    Não há como negar que a maior parte das pessoas já sonhou com a possibilidade de um dia viver de renda passiva. Isto é, de possuir ativos geradores de rendimentos, sem a necessidade de emprego de trabalho constante para isso.

    Obviamente, conseguir viver de renda não é algo fácil e nem pode ser conquistado do dia para a noite. Entretanto, existem algumas estratégias e hábitos que podem fazer com que qualquer pessoa possa chegar mais próximo de viver de renda passiva, sobretudo quando aplicadas no longo prazo.

    É possível viver de renda?

    Apesar de parecer uma realidade muito distante, muitas pessoas se enganam em pensar que não poderiam um dia viver de renda passiva. Afinal de contas, esse estado não significa, necessariamente, ter muito dinheiro, mas possuir um fluxo de caixa pessoal constante — sem a necessidade de emprego de trabalho — que seja capaz de suprir as despesas do cotidiano.

    Dessa forma, para alguns indivíduos, viver de renda pode significar possuir uma grande quantia de recursos investida. Isto é, um montante suficientemente alto para ser capaz de arcar com um padrão de vida elevado, com diversos luxos.

    Por outro lado, para outros cidadãos, viver de renda pode significar, simplesmente, possuir um fluxo de entrada de recursos dos investimentos aceitável para arcar com as despesas do dia a dia. Ou seja, para pagar as contas de água, luz, condomínio, gasolina, IPTU, etc.

    Com isso, é possível concluir que quanto maior o custo de vida, maior também deverá ser a renda passiva do indivíduo para ele atingir a independência financeira. Sendo que a fonte dessa renda pode ser gerada de investimentos ou de um trabalho realizado.

    Fontes de renda passiva

    viver de renda passiva

    O próximo passo na caminhada da independência financeira é conhecer quais são as fontes de renda passiva disponíveis. Assim, o indivíduo poderá saber como se planejar e agir para conseguir gerar esse tipo de renda para si próprio.

    Basicamente, existem duas maneiras gerais se gerar renda passiva, sendo elas por meio de:

    • Investimentos;
    • Emprego de trabalho.

    Na primeira forma, através dos investimentos, é necessário aplicar recursos financeiros em investimentos do mercado financeiro para que, com o tempo, a renda passiva dessas aplicações aumente.

    Já na segunda forma, o indivíduo utiliza o emprego de seu trabalho para gerar “máquinas” de geração de renda passiva. Ou seja, ferramentas que demandam trabalho para serem criadas e iniciadas, mas que após um determinado período já são capazes de gerar renda de forma passiva.

    Fontes de renda passiva de investimentos

    Como foi colocado, a primeira forma para alcançar a famigerada independência financeira é construindo fontes de renda passiva de investimentos. Sendo que para isso o indivíduo deve se tornar um investidor e, claro, investir seus recursos financeiros.

    Para se ter uma ideia do poder do investimento de longo prazo, abaixo algumas simulações de diferentes aportes mensais ao longo de 40 anos com uma rentabilidade mensal de 1% ao mês:

    viver de renda passiva

    Obviamente, nem todas as pessoas possuem 40 anos de espera e nem todas irão conseguir atingir a rentabilidade financeira de 1% ao mês. Contudo, o gráfico ajuda a perceber qual o poder dos juros compostos dos investimentos ao longo do tempo.

    Além disso, mostra também como é factível atingir a independência financeira e viver de rendimentos até mesmo para indivíduos mais pobres. Afinal, com apenas R$100,00 mensais é possível acumular mais de 1 milhão de reais com o tempo e o retorno da simulação realizada.

    Por fim, abaixo algumas das principais formas de se expor a esse tipo de juros para conseguir renda passiva de investimentos:

    Dividendos de ações

    Os dividendos de ações de empresas com capital aberto na bolsa de valores é uma das mais conhecidas formas de obter renda passiva com investimentos. Nesta forma de aplicação, o investidor compra papéis de companhias na bolsa, se tornando sócio das mesmas.

    Então, como sócio dessas empresas, o investidor também passa a ter direito ao recebimento das distribuições de lucros obtidos ao longo do tempo. No caso, esses lucros são distribuídos em forma de dividendos, de forma proporcional ao número de ações da empresa possuídas..

    Além dessas distribuições de proventos, o indivíduo que aplica em empresas da bolsa de valores também passa a se beneficiar da valorização das ações. Afinal de contas, o valor do investimento varia conforme o sobe e desce do preço dos ativos de renda variável.

    Rendimentos de fundos imobiliários

    Outra forma interessante de garantir uma renda passiva nos investimentos é por meio dos rendimentos de fundos imobiliários, os FIIs. Basicamente, eles são, como o próprio nome diz, grandes fundos de investimentos que aplicam em imóveis geradores de renda de aluguel, como:

    Detendo esses imóveis, os fundos firmam contratos de aluguel de médio e longo prazo com diversos locatários que garantem uma receita mensal. Assim, com esta renda os fundos pagam suas despesas administrativas e distribuem o resultado líquido para seus cotistas.

    Dessa forma, mensalmente o cotista de um fundo imobiliário recebe sua renda passiva, a qual possui origem dos recebimentos dos aluguéis dos imóveis. No início, o ideal é utilizar esses proventos mensais para comprar mais cotas do fundo, de modo a conseguir aumentar cada vez mais o rendimento do período e chegar mais próximo de viver de renda de FIIs.

    Fontes de renda passiva com emprego de trabalho

    Além das rendas dos investimentos, é preciso lembrar que também existem as fontes de renda passiva com emprego de trabalho. Ou seja, aquelas fontes que não necessitam de uma aplicação de recursos financeiros constantes para serem geradas, mas que requerem o emprego de trabalho pelo indivíduo.

    Em outras palavras, são mecanismos criados pelo empreendedor que requisitam seu trabalho ativo no princípio mas que, depois de um tempo, são capazes de gerar renda de forma passiva.

    Abaixo, algumas das principais fontes de renda passiva com trabalho:

    Blog na internet

    A primeira forma de gerar renda passiva com emprego de trabalho é criando um blog na internet. Resumidamente, com o site, o indivíduo escolhe determinado tema para discutir e produz conteúdo sobre ele, como posts e artigos.

    Com o tempo, os acessos de usuários da internet no blog será capaz de gerar renda para o criador do site. Sendo que isto se dá por meio da visualização e integração desse usuário com os anúncios que são inseridos ao longo dos conteúdos.

    Lojas de dropshipping

    Mais uma conhecida forma de gerar renda passiva pela internet é por meio da criação de lojas de dropshipping. Basicamente, nessas lojas o indivíduo divulga e realiza a venda de produtos que não são seus, mas de algum outro site parceiro.

    Assim, pode ter sido capaz de realizar a venda da mercadoria, o criador da loja de dropshipping recebe uma espécie de comissão pela venda. Sendo que a diferença entre o preço pago pelo consumidor e o custo pago à loja parceira é o lucro desse tipo de lojista virtual.

    Canal no Youtube

    Talvez a forma mais conhecida de viver de renda passiva na internet seja por meio de um canal no Youtube. Com a plataforma, o empreendedor pode produzir vídeos sobre os mais diversos assuntos, divulgando esses conteúdos pelas plataformas digitais.

    Após um determinado tempo e após gerar um conteúdo relevante e de valor para os usuários, é de se esperar que o youtuber consiga aumentar cada vez mais sua audiência. Então, com essas visualizações, o indivíduo passa a receber da plataforma uma renda advinda das propagandas exibidas ao longo dos vídeos.

    Cursos online

    Outra forma promissora de conseguir gerar renda passiva é produzindo cursos online sobre temas que o empreendedor domina. Com o conteúdo gravado e editado, esse material pode ser disponibilizado em plataformas educacionais que vendem o curso para usuários das mais diversas localidades, gerando uma renda passiva para o criador.

    Venda de materiais digitais

    Por fim, é preciso lembrar que outra forma de gerar uma renda passiva é por meio da venda de materiais digitais na internet. Entre eles, e-books, livros, vídeos, imagens, roteiros de viagens e qualquer outro conteúdo relevante para determinado grupo de consumidores.

    Desta forma, o empreendedor deve dedicar um determinado tempo para desenvolver, produzir, editar e disponibilizar o material. Depois disso, a venda do conteúdo pode ser realizada de forma passiva, gerando um fluxo de receitas que pode tornar o sonho de viver de renda passiva mais próximo da realidade.

    E então, conseguiu conhecer e entender melhor sobre as formas de viver de renda passiva? Deixe abaixo suas dúvidas e comentários sobre o assunto.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *