Valor contábil ou de mercado: qual é o mais relevante?

Todo bem possui um valor contábil que não necessariamente corresponde ao que foi pago em sua aquisição.

Normalmente, o valor contábil está listado no balanço patrimonial da empresa.

O valor contábil, segundo a definição dada pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC), é a quantia pela qual um ativo ou passivo está registrado na contabilidade da empresa. Ele considera a depreciação acumulada deste item e as provisões para perdas por redução ao valor recuperável.

Parece confuso, mas, em resumo, o valor contábil de um ativo é aquele pelo qual ele foi reconhecido no balanço patrimonial da empresa.

Vale salientar que, justamente por causa destas deduções, o valor contábil é bastante semelhante ao “valor residual”.

Isso porque o valor residual é que a empresa espera receber pelo ativo no fim de sua vida útil. Isso com os custos previstos para a venda do bem já deduzidos.

Um lembrete importante: o ativo de uma empresa, no tocante à sua contabilidade, pode ser tanto bens quanto direitos que fazem parte do patrimônio desta companhia.

Como calcular o valor contábil

valor contabil

Há pontos a considerar e a deduzir na hora de calcular o valor contábil de um ativo, para que as contas batam no final do ano.

O primeiro passo para saber o valor contábil é saber o valor do ativo em si. Quanto foi pago por ele na aquisição.

A partir deste valor, será possível calcular a depreciação acumulada do bem. Ou seja, o quanto de valor ela perdeu desde a sua aquisição.

Esta perda de valor segue algumas regras de cálculo, para que seja justa. Para isso, foi criada uma tabela na qual se basear.

Esta depreciação acumulada deverá ser subtraída do valor do ativo. Assim, chega-se ao valor contábil do bem.

WEBINARIO SUNO BLACK 2024

Valor contábil e valor de mercado

É preciso ter a percepção que o valor de mercado e o valor contábil de uma empresa não são, necessariamente, iguais.

O valor contábil é aquele reconhecido pela empresa eu seu balanço.

Ou seja, o bem em questão passa por uma perda de valor programada, seguindo preceitos estabelecidos.

Já o valor de mercado é aquele pelo qual a companhia pode realmente ser vendida.

O entendimento do mercado nem sempre vai corresponder ao contábil.

Uma empresa com um patrimônio de R$ 100 mil pode ser vendida por R$ 1 milhão, por exemplo.

Logo, R$ 1 milhão é o valor que o mercado estava disposto a pagar por ela.

EBOOK INVISTA COMO BUFFETT

O contrário também pode acontecer. Uma empresa em crise pode ser vendida por um valor inferior ao seu patrimônio.

Isto, inclusive, é recorrente após o falecimento do empreendedor que não fez um planejamento sucessório adequado.

Os herdeiros preferem vender o negócio por um preço inferior ao que ele valeria contabilmente.

Desta forma, eles não têm de gerenciar a empresa com a qual não sonharam e ainda conseguem o capital desejado mais rapidamente.

Assim, a forma como o mercado vê a empresa não está atrelada ao seu valor contábil, mas a uma conjuntura de fatos e eventos que não pode ser desprezada.

ACESSO RÁPIDO
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    4 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • marcio 2 de outubro de 2020
      Muito bom. Estou me aventurando neste ramos aos pouquinhos vou entendo a contabilidade.Responder
    • RECICLE LOGÍSTICA REVERSA DE ELETRÔNICOS 14 de janeiro de 2021
      Empresa especializada no tratamento de resíduos eletroeletrônicos. Coletamos todo tipo de equipamento eletrônico, em qualquer estado de conservação. Empresa devidamente registrada com licença ambiental e emissão de certificado de descarte. Ar condicionado Computadores Impressoras Notebooks Celulares Cabos e fios em geral maquinas de lavar Geladeiras Televisores e outros...Responder
    • victor 15 de março de 2021
      Tiago Reis, acho que acabou confundindo a definição de valor de mercado e valor de preço justo... poderia esclarecer essa parte?Responder
      • Suno Research 16 de março de 2021
        Olá, Victor! Tudo certo? O valor contábil é aquele reconhecido pela empresa eu seu balanço. Valor de mercado, por sua vez, é o resultado da multiplicação do valor atual da ação de uma companhia pelo número de ações existentes. Dessa forma, para comprar uma empresa em sua totalidade, o comprador deve pagar o seu valor de mercado. Atenciosamente, Equipe Suno.Responder