Acesso Rápido

    Receita líquida: aprenda a calcular esse indicador financeiro

    Receita líquida: aprenda a calcular esse indicador financeiro
    receita-operacional-liquida

    O que é receita líquida? Ela tem alguma ligação com patrimônio líquido? Essa é uma pergunta muito comum entre aqueles que estão começando estudar estrutura e análises de balanços.

    Para compreender esse conceito de contabilidade gerencial bastante simples e prático que é a receita líquida, preparamos um artigo completo sobre o tema.

    O que é Receita Líquida?

    De modo simples, a receita líquida de vendas é a quantidade de dinheiro trazida pela empresa ao realizar as suas atividades, seja a venda de produtos ou a prestação de serviços.

    Ela é a linha de um demonstrativo que vem logo abaixo da receita bruta, onde não são incluídas as devoluções de vendas.

    Para calcular esse indicador o contador encarregado da tarefa terá que incluir todas as vendas efetuadas em crédito ou a vista e contabilizá-las como receita, sobretudo aquelas que tenham sido efetivamente entregues aos clientes.

    Como analisar a Receita Líquida?

    Antes de tudo, ao analisar a receita líquida é preciso sempre avaliar como andam as vendas a crédito da companhia que a auferiu.

    Como método eficaz na análise do recebimento do que é devido a uma companhia, devemos verificar o demonstrativo de fluxo de caixa, balanço que revela a entrada de caixa em uma organização.

    A receita líquida então é conhecida como a linha superior de uma DRE. Nos demonstrativos de resultados, as despesas são então deduzidas da receita para que possamos obter o lucro líquido, ou o resultado final de uma operação.

    Dessa forma, pode-se dizer que o lucro líquido de um negócio é calculado como a receita menos todos os custos e despesas, incluindo os impostos.

    Então, um empreendedor que deseja aumentar a lucratividade de seu negócio terá que trabalhar nesses dois componentes principais: receita e custos.

    Diferença entre receita líquida e receita bruta

    De fato: muitas pessoas se confundem quando querem diferenciar os conceitos de receita líquida e receita bruta. Por isso, é importante saber o que difere os dois.

    Para entender o que é receita líquida, deve-se compreender que ela se trata da quantidade de dinheiro que uma empresa recebe durante um período específico, incluindo as deduções dos descontos das mercadorias devolvidas.

    Essa métrica financeira é uma linha que compõe o demonstrativo de resultados de uma companhia, uma importante ferramenta de análise que mostra a competência de uma empresa em realizar as suas vendas e gerir os seus custos.

    Por outro lado, a receita bruta é o valor das vendas de produtos, serviços e mercadorias de uma empresa. Ou seja, está relacionada com o seu faturamento.

    Esse número também está presente na DRE, pois é um importante indicador do crescimento de um negócio. Esse indicador é fundamental para entender como está a estratégia comercial de qualquer empresa.

    Como calcular a Receita Líquida?

    Para calcular receita líquida, é muito simples: basta fazer a relação entre a receita bruta e as deduções, como impostos, taxas, despesas de vendas e cancelamentos.

    Assim, a equação para a seguinte métrica é dada por: Receita Líquida = receita bruta – deduções.

    Por exemplo: se uma empresa possui receita bruta de R$100 mil e suas deduções cheguem ao valor de R$30 mil em certo período de tempo, tem-se a receita líquida de R$70 mil reais.

    Por fim, é importante notar que esse valor vai depender de diversos fatores, como eficiência na gestão, setor em que a empresa atua, posição da empresa no mercado e outros.

    Receita operacional e não recorrente

    A receita líquida de uma empresa pode ser subdividida em duas partes principais receitas:

    • Operacional;
    • Não recorrente.

    Receita operacional

    A receita operacional é aquela oriunda das operações normais de vendas de produtos e serviços de uma companhia.

    De forma geral, o ideal é que essa linha cresça e mantenha-se estável ao longo do tempo, indicando que os negócios da empresa estão saudáveis.

    Receita não recorrente

    Por outro lado, a receita não recorrente: é aquela de caráter não previsível que ocorre em eventos isolados.

    Por exemplo, a venda de um ativo importante da empresa, que acaba gerando uma receita inesperada e que não se repetirá com frequência.

    É por esse motivo que o investidor deve estar de olho não apenas no DRE de uma empresa, mas também no balanço patrimonial e no demonstrativo de fluxo de caixa do exercício, pois todos esses são componentes essenciais para a realização de uma análise fundamentalista apropriada.

    Por fim, agora sabemos o que é essa importante métrica e como calcular esse importante indicador, além de suas particularidades que podem afetar uma análise de resultados.

    Agora é essencial estudar os conceitos que forjam a análise de balanços, pois esse conhecimento está diretamente ligado aos resultados nos investimentos.

    Você ainda tem dúvidas sobre a receita líquida e como calculá-la corretamente? Comente abaixo para que possamos te ajudar.

    Perguntas frequentes sobre receita líquida
    O que é receita líquida?

    É o dinheiro gerado pela empresa através de suas atividades (como venda de produtos e serviços) após a dedução de custos, como impostos, cancelamentos e taxas.

    Diferença entre receita líquida e receita bruta 

    A receita bruta consiste nas vendas da empresa sem as deduções provenientes de taxas, impostos,

    Como calcular a receita líquida?

    Essa métrica é calculada rapidamente ao diminuir o valor de deduções (despesas de venda, impostos, etc.) do valor da receita bruta.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Társila 20 de setembro de 2020

      Muito bom esse artigo, obrigada.

      Responder