Acesso Rápido

    Disciplina financeira: 6 dicas para ter mais foco com dinheiro

    Disciplina financeira: 6 dicas para ter mais foco com dinheiro

    A disciplina financeira é uma questão que vem ganhando cada vez mais notoriedade na atualidade. As pessoas estão, desse modo, se preocupando cada vez mais com os seus gastos.

    Sendo assim, para manter a disciplina financeira, é fundamental ampliar o conhecimento sobre o assunto. E também mudar alguns hábitos que fazem parte do cotidiano e prejudicam as finanças pessoais.

    O que é disciplina financeira?

    A disciplina financeira consiste em um conjunto de hábitos que precisamos ter para melhorar a nossa vida em relação aos aspectos relacionados ao dinheiro.

    Através da mudança de hábitos financeiros podemos passar a ter uma vida com menos endividamento e menos preocupações. O objetivo final é tornar-se mais próspero, com mais segurança econômica e condições de construir um patrimônio sólido no longo prazo.

    Entretanto, para construir uma disciplina financeira, é preciso incorporar uma série de hábitos que muitas pessoas não estão acostumadas. Por exemplo: o uso de uma planilha financeira.

    Assim, é possível adicionar gastos e entender quais são as principais fontes que estão tirando o dinheiro, além de entender como é possível ter um consumo mais equilibrado.

    Uma vez que se tenha em mente os principais gastos, também é possível pensar em novas fontes de renda, como trabalhos freelancers ou até mesmo conseguir um novo emprego que pague mais.

    Dessa forma, a relação financeira fica mais fácil de gerir e é possível até mesmo investir, seja em ações, findos imobiliários ou até mesmo investimentos de renda fixa.

    6 dicas para ter uma boa disciplina financeira

    Entretanto, para que a educação financeira realmente funcione de maneira precisa e eficaz, é necessário seguir princípios básicos de organização. Afinal, sem disciplina não conseguiremos atingir as metas traçadas.

    Resumidamente, eles consistem em:

    1. Tenha uma planilha de gastos mensais

    O primeiro passo para melhorar a educação financeira é manter um bom controle de gastos. Para isso é fundamental criar uma planilha de controle com todas as suas receitas e despesas.

    De fato, para construir uma disciplina financeira, é preciso incorporar uma série de hábitos que muitas pessoas não estão acostumadas, como esse hábito de uso de uma planilha financeira.

    Esse documento pode ser desenvolvido no próprio Excel, usando apenas duas colunas: uma para registrar as entradas de dinheiro e outra para a saída.

    Assim, é possível adicionar gastos e entender quais são as principais fontes que estão tirando o dinheiro, além de entender como é possível ter um consumo mais equilibrado.

    Através desse método ficará fácil visualizar os seus gastos. É importante anotar todos, até mesmo despesas corriqueiras que, somadas, representam um volume considerável.

    Uma vez que se tenha em mente os principais gastos, também é possível pensar em novas fontes de renda, como trabalhos freelancers ou até mesmo conseguir um novo emprego que pague mais.

    Também é fundamental registrar a compra por inteiro, mesmo que tenha sido feita a prestação. Isso ajudará a avaliar se o que se está gastando é superior ao que se está ganhando.

    2. Fazer uma classificação dos gastos

    Após fazer a planilha básica, deve-se criar uma terceira coluna classificando os gastos. A princípio, a classificação pode ser apenas em gastos básicos e gastos supérfluos.

    Dessa maneira, pode-se identificar onde poderá cortar custos no próximo mês. Note-se, portanto, que com essa simples planilha, é possível saber se os gastos estão maiores que os ganhos e também se há muitas despesas com supérfluos.

    É possível também gerar gráficos de avaliação sobre seus gastos. Através deles, fica mais fácil visualizar o percentual onde o dinheiro está indo por mês.

    3. Evitar o endividamento e o supérfluo

    Antes de consumir, vale a pena fazer perguntas como: “Eu preciso mesmo disso?”, “Se eu não comprar esse item, ele irá me fazer falta?”, “Esse é um item básico ou supérfluo?”.

    Ao ponderar essas questões, é possível fazer uma análise sobre a real necessidade ou não do gasto, evitando compras por impulso. E desse modo, consegue-se evitar uma compra desnecessária, que poderá até mesmo comprometer o orçamento.

    4. Começar a economizar dinheiro

    Agora que já se sabe onde estão os gatos, e como conter o impulso consumista, chegou o momento de aprender como economizar dinheiro. E para economizar, é preciso ter disciplina.

    Um bom hábito é destinar uma parcela do ganho para uma poupança pessoal. Esse valor pode ser pequeno, a princípio, de modo a criar um hábito.

    Pode ser considerado como se fosse uma prestação a ser paga, que não poderá ser usado para outro fim. Posteriormente ele poderá ser usado para compras de ativos, ou seja, se transformará em mais dinheiro.

    5. Comprar à vista para não pagar juros

    O próximo passo para a disciplina financeira é evitar a compra a prazo. Deve-se deixar essa opção para quando for realmente necessário. Isso decorre do princípio que toda compra à prazo é mais cara. Paga-se juros sobre e ainda não é possível ganhar descontos. Por isso, o objetivo de comprar à vista.

    6. Trabalhar sempre com planejamento

    Planejar é sempre o melhor caminho para evitar o endividamento e melhorar a saúde financeira. Desse modo, se há necessidade em trocar de carro, ou de casa, vale a pena planejar.

    Um carro financiado, por exemplo, pode custar o dobro de um comprado à vista. Dessa forma, se ao invés de financiar um carro em três anos, for economizado dinheiro por um ano e meio, a mesma troca será possível. E, dessa forma, sobrará mais um ano e meio de economia.

    A educação financeira somente é conquistada com bastante disciplina e planejamento. E quem quer melhorar as suas finanças não podem perder tempo. É preciso, portanto, começar a se organizar quanto antes.

    Importância do Planejamento Financeiro

    O planejamento dos seus gastos e entradas de renda é, de fato, um dos princípios da educação financeira. Sem ele, fica muito difícil controlar as finanças e alcançar a independência financeira.

    Infelizmente, a maioria das pessoas acaba colocando todas as compras no cartão e não fica acompanhando o saldo. Assim, quando acaba o dinheiro, essas pessoas se sentem surpresas.

    Por isso, é fundamental ter uma planilha, por exemplo, e entender quais as fontes de gastos que são mais relevantes no dia a dia e que podem ser cortadas (ou pelo menos diminuídas).

    Hoje em dia, existem também aplicativos que fazem esse controle de gastos, e é possível geri-los facilmente através do celular, facilitando ainda mais o planejamento financeiro.

     No entanto, uma planilha personalizada permite que ela atenda a todas as necessidades de controle de gastos de forma mais completa.

    Gostou de saber um pouco mais sobre disciplina financeira? Deixe seu comentário abaixo e nos ajude a difundir o conhecimento.

    Perguntas frequentes sobre disciplina financeira
    O que é disciplina financeira?

    Disciplina financeira é uma série de hábitos financeiros necessários para melhorar o controle de gastos e melhorar a vida no aspecto financeiro.

    Importância do planejamento financeiro

    O planejamento financeiro faz com que uma pessoa gaste seu dinheiro de forma mais apropriada e consiga ver em que áreas é possível economizar. Isso é fundamental para alcançar a independência financeira.

    Gabriela Mosmann
    Compartilhe sua opinião
    5 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Ivan Paulino 5 de abril de 2020

      Excelentes explicações, simples e objetivas. Parabéns.

      Responder
    • Ygor 6 de abril de 2020

      Parabéns pelo conteúdo. Simples, prático e eficaz!

      Responder
    • Ygor 21 de abril de 2020

      Excelentes dicas! Faço isso há dois anos e mudei minha vida depois que iniciei esse processo. Hoje sou um investidor do mercado financeiro nacional e americano e sigo rumo ao primeiro milhão.

      Responder
    • Ygor 21 de abril de 2020

      Faço isso há dois anos e mudei minha vida depois que iniciei esse processo. Hoje sou um investidor do mercado financeiro nacional e americano e sigo rumo ao primeiro milhão.

      Responder
      • José P. A. Teixeira 12 de novembro de 2020

        Uma exposição sintética, clara e precisa. Bastante esclarecedora.

        Responder