Acesso Rápido

    Crediário: vantagens e riscos dessa forma de pagamento

    Crediário: vantagens e riscos dessa forma de pagamento
    crediario

    Houve uma época em que pessoas com menor poder aquisitivo ou sem residência fixa não tinham acesso fácil ao crediário. Hoje em dia, parcelar compras se tornou algo popular, embora tenha juros altos.

    No entanto, é importante entender tudo sobre crediário e fazer um bom planejamento financeiro antes de aderir essa modalidade de empréstimo, até mesmo porque, isso pode impactar o orçamento familiar.

    O que é crediário?

    O crediário é uma concessão de crédito oferecida ao consumidor através do comércio, possibilitando que o consumidor possa pagar suas compras ao longo do tempo, dividindo o valor em parcelas menores.

    Ou seja, é um tipo de financiamento disponível para o consumidor, utilizado para pagamento de compras de forma parcelada. Em geral, é concedido mediante análise de crédito, e o pagamento se dá através de um carnê.

    Ele servia como um instrumento financeiro, que antes da chegada de serviço de cartão de crédito, era amplamente utilizado no Brasil. Esse instrumento, por sua vez, era conhecido o popularmente lembrado como “carnê”.

    Este financiamento é uma opção de compra para pessoas que não têm condições de pagar à vista, com cartão de crédito ou cheque. Já para os vendedores, pode permitir mais vendas e fidelização de clientes.

    Como funciona o crediário?

    O crediário funciona como uma forma de financiamento oferecido por lojas, no intuito de parcelar as compras do consumidor. Geralmente, esse financiamento se estende por um grande número de parcelas, dependendo do valor do produto. Sendo assim, pode-se chegar no limite disponível para crediário de até 48 vezes.

    Desse modo, o pagamento referente a compra é realizado através da entrega de um carnê pela loja, que será concluído após o pagamento total das prestações. Importante ressaltar que a liberação do financiamento encontra-se sujeita a análise de crédito do cliente, que pode ser feita pelo banco ou pela própria loja que pretende efetuar a compra.

    Quais são os tipos de crediário?

    A utilização desse instrumento financeiro pode ser feita de três formas distintas, podendo ser garantido, próprio ou financiado. Cada um deles se diferencia na garantia de pagamento e nas condições ofertadas aos clientes.

    Crediário garantido

    No crediário garantido, a loja realiza a contratação de uma financeira, cujo objetivo é efetuar a liberação de crédito ao consumidor. Além disso, todo o cadastro do cliente, análise de crédito e  responsabilidades sobre possíveis inadimplências, será feito pela financeira.

    Em outras palavras, 100% do funcionamento deste tipo específico se encontra condicionado à instituição financeira, que pode ou não realizar a concessão de crédito para cada cliente. Neste tipo de operação as taxas podem variar entre 3% a 15%.

    Crediário próprio

    No crediário próprio a loja realiza todo o trabalho de análise e concessão de crédito ao cliente, assumindo todos os riscos da operação. Desse modo, o consumidor irá realizar o pagamento do carnê diretamente na loja que efetuou a compra de determinado produto.

    Apesar de não ter que pagar taxa para a financeira no crediário próprio, o risco de concessão de crédito para loja se torna bem maior. Isso ocorre porque a inadimplência pode ocorrer, caso o comércio não saiba realizar uma boa análise de crédito, o que altera o balanço financeiro da empresa.

    Crediário financiado

    No crediário financiado, o lojista utiliza parte do capital de uma instituição financeira, no intuito de ofertar crédito ao seu consumidor. Assim, se reduz seus riscos de inadimplência caso tivesse ofertado por conta própria.

    Desse modo, o valor das prestações feitas pelo consumidor, deverão ser pagas diretamente à financeira. Além disso, todos os juros e taxas acrescidos ao carnê ficam todos com a financeira.

    Quais as vantagens do crediário?

    Comprar no crediário pode ter suas vantagens. Para entender melhor o que essa forma de pagamento pode oferecer, vejamos algumas elas:

    • Parcelamentos mais longos;
    • Crediários possuem taxas mais baixas que o cartão de crédito;
    • Parcelamentos sem precisar de conta bancária;
    • Parcelar sem utilizar o limite do cartão;
    • Maior poder de compra.

    Uma vez que se sabe as vantagens que um crediário pode proporcionar, fica mais simples de se fazer uma avaliação se ele é realmente necessário para uma determinada compra. Além disso, é preciso avaliar caso a caso se essas supostas vantagens trarão de fato algo resultados positivos para aquela aquisição.

    Quais os riscos do crediário?

    Importante destacar que, independente de comprar no crediário ou no cartão de crédito, ambos configuram apenas uma forma de dívida. Por essa razão, é preciso ter controle e saber como usar o crediário de forma inteligente.

    O endividamento das famílias é um problema crônico de nosso país, mas que pode ser resolvido através de uma simples conta. Imagine que ao comprar um equipamento dessa forma, a taxa de juros seja de 6% ao mês.

    Inicialmente pode parecer pouco. No entanto, em 48 meses, o consumidor terá pago 288% de juros sobre o valor total do produto. Em suma, caso não haja necessidade, não pegue dinheiro emprestado para comprar coisas que não se pode pagar.

    Como contratar um crediário?

    Para que seja possível abrir um crediário, é preciso que o lojista onde o cliente deseja comprar certo bem ofereça essa modalidade de crédito. Após essa busca, o cliente passará por uma análise de crédito. Essa análise, como vimos anteriormente, poderá ser feita pelo comércio ou pela financeira, definindo o limite disponível para o crediário.

    Em suma, uma vez aprovada a análise de crédito e definido o limite para crediário, o cliente poderá realizar a compra do produto desejado, estando atento aos juros e taxas e, posteriormente, efetuando o pagamento, via carnê, com as parcelas a serem pagas.

    Você já fez ou teve a oportunidade de fazer algum crediário para pagar algum tipo de compra? Deixe nos comentários suas dúvidas e percepções a respeito do tema.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    3 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Lah 28 de maio de 2020

      O não pagamento de uma compra no carnê dá direito de busca do que foi comprado?

      Responder
      • Bruno 25 de junho de 2021

        Não.
        Você fica inadimplente. (Nome sujo).

        Responder
    • Edina Gomes Bahia 24 de novembro de 2020

      Quria muito tem uma oportunidade de crédito

      Responder