Acesso Rápido

    Crediário: vantagens e riscos dessa forma de pagamento

    Crediário: vantagens e riscos dessa forma de pagamento
    crediario

    Houve uma época em que pessoas com menor poder aquisitivo ou sem residência fixa não tinham acesso fácil ao crediário. Hoje em dia, não é mais assim: parcelar compras se tornou algo popular, embora tenha juros altos.

    O crediário é um tipo de financiamento disponível para o consumidor, utilizado para pagamento de compras de forma parcelada. Em geral, é concedido mediante análise de crédito, e o pagamento se dá por meio de um carnê.

    No crediário, ao finalizar a compra na loja o cliente sabe o quanto vai pagar em cada parcela e as datas de vencimento delas. Assim, é como um conjunto de boletos pagos mensalmente.

    Este financiamento é uma opção de compra para pessoas que não têm condições de pagar à vista, com cartão de crédito ou cheque; já para os vendedores, pode permitir mais vendas e fidelização de clientes.

    Tipos de crediário

    Veja alguns tipos de crediário e como eles funcionam para os lojistas.

    1. Crediário financiado: o capital de uma financeira é usado para diminuir o risco da operação, e o cliente não necessita voltar à loja para pagar a prestação, mas a rentabilidade com juros e multas é da financeira;
    2. Crediário garantido: uma empresa assume o risco de inadimplência, e a loja tem a garantia de que vai ser paga. No entanto, a lucratividade é da administradora. Os riscos são baixos, mas não há muitas vantagens para a loja em relação a vendas a prazo;
    3. Crediário próprio: uma forma de aumentar as vendas e aumentar a lucratividade da loja. Esta usa seus recursos próprios para financiar as compras dos clientes, que realiza o pagamento mensalmente. Juros e multas de atraso vão para o caixa da loja. No entanto, o risco de crédito também.

    Vamos ver algumas vantagens deste financiamento, lembrando que também envolve riscos, como abordaremos mais adiante.

    Vantagens do crediário

    Fazendo pagamentos por este método, o consumidor pode ter algumas “vantagens”:

    • Compras divididas em mais vezes que no cartão de crédito;
    • Pessoas que não têm cartão de crédito podem comprar por meio de parcelas, evitando o pagamento à vista, que pode ser por demais onerosa;
    • Quem possui cartão de crédito também pode pagar por meio do crediário, visto que algumas empresas permitem esse tipo de pagamento no cartão.

    Por outro lado, “nem tudo são flores” e este método apresenta alguns riscos ou limitações. É importante que você os conheça, tomando os devidos cuidados. A melhor saída, do ponto de vista financeiro, sempre é guardar o dinheiro e realizar as compras a vista, ou por meio do cartão de crédito sem pagamento de juros.

    Riscos do crediário

    • Juros incluídos nas parcelas, que podem ser muito altos. Faça sempre as contas para saber se vale a pena parcelar com os juros oferecidos. Normalmente, é mais vantajoso juntar dinheiro e comprar à vista;
    • Desconfie das lojas que supostamente vendem com este financiamento e sem juros: isso não existe! Os juros estão embutidos.
    • As taxas de juros geralmente são maiores que as dos cartões de crédito, que já são altas.

    Buscando o controle financeiro

    Como funciona o crediário, então?

    Em resumo, é uma modalidade de crédito que funciona por meio do financiamento de bens e serviços mediante parcelas. Tais parcelas são fixas, mas acrescidas de taxas de juros e da correção monetária.

    É uma forma de pagamento que facilita as compras, mas, se você prima pelo controle financeiro, é preferível que evite compras parceladas. Elas frequentemente se acumulam, até um volume em que fica difícil quitar a dívida.

    Grande parte das pessoas estão com o CPF no SPC e na Serasa devido a dívidas de crediário ou cartão de crédito. Nessa situação, é muito difícil que uma pessoa ou uma empresa consigam empréstimos em instituições financeiras, cartões de crédito ou outras possibilidades de crediário. Equilíbrio é a palavra-chave na hora de fazer compras.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Lah 28 de maio de 2020

      O não pagamento de uma compra no carnê dá direito de busca do que foi comprado?

      Responder
    • Edina Gomes Bahia 24 de novembro de 2020

      Quria muito tem uma oportunidade de crédito

      Responder