Acesso Rápido

    CPR: entenda o que significa e saiba como investir nessa modalidade

    CPR: entenda o que significa e saiba como investir nessa modalidade

    Existem atualmente diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado. Algumas são bem conhecidas, outras nem tanto. Esse é o caso da CPR.

    A CPR é um título de renda fixa sendo ele associado ao agronegócio brasileiro.

    O que é CPR?

    CPR é a sigla de Cédula de Produtor Rural que é um título representativo de promessa de entrega de produtos rurais.

    Ela foi instituída pela Lei nº 8.929/1994, e pode ser emitida por produtores, suas associações e até mesmo cooperativas encerrando a promessa de entrega de um determinado produto agropecuário.

    Minicurso: Investindo no Tesouro Direto

    Inscreva-se no nosso minicurso gratuito e aprenda os principais conceitos sobre o Tesouro Direto para quem quer começar a investir!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    O CPR pode ter ou não garantia constituída por meio de uma cédula, e há, portanto, uma legitimação para que o produtor rural e suas associações, incluindo cooperativas, façam a sua emissão.

    Sendo assim, é preciso que a CPR contenha alguns requisitos que precisam ser lançados no seu contexto.

    Quais são os requisitos que a CPR precisa conter?

    A CPR precisa ter em seu contexto a denominação “Cédula de Produto Rural” e também conter a data da entrega, nome do credor e cláusula à ordem.

    Além disso, é preciso conter a promessa pura e simples de entregar o produto, sua indicação e as especificações de qualidade e quantidade.

    É necessário também que no contexto da CPR contenha o local e condições de entrega assim como a descrição dos bens vinculados em garantia.

    Também é preciso conter na CPR a data e lugar da emissão bem como a assinatura do emitente.

    Quais as garantias do CPR?

    Normalmente as CPRs são emitidas em garantia a contratos de compra e venda de produtos agrícolas, firmados com as chamadas “trading companies”.

    Na maioria dos casos, essas tradings adiantam uma parte ou até mesmo a totalidade de sua contrapartida no contrato de compra e venda.

    O produtor rural se compromete então a efetuar a entrega do produto ao final de uma safra.

    Em caso do não cumprimento por parte do produtor, a CPR poderá conter garantias de penhor, hipoteca ou até mesmo alienação fiduciária.

    Além disso, por ser o produto agropecuário o objeto de interesse do credor, é comum haver a constituição do penhor sobre as lavouras ou rebanhos representados pela CPR.

    Portanto, se ao vencimento da CPR não houver a entrega do produto, o credor poderá mover contra o emitente uma ação de execução para entrega de coisa incerta, ou então para pagamento de quantia dependendo do caso.

    Ademais, o credor também poderá adotar medidas acautelatórias pertinentes que lhe assegurem a satisfação do crédito.

    Como investir em CPR?

    Existem basicamente dois tipos de CPR no mercado: a CPR física e a CPR financeira.

    A CPR financeira, também conhecida como CPR-F é um crédito dado ao produtor rural que se compromete pagar o valor acrescido de juros na data do investimento.

    Dessa forma, o investidor que adquire esse título está interessado na rentabilidade dele e não na mercadoria do produtor. Esse é, portanto, um investimento de renda fixa.

    Já no caso da CPR física o produtor faz o pagamento com a mercadoria. Geralmente, elas são adquiridas por empresas interessadas na matéria prima.

    Portanto, quando um investidor adquire uma CPR, ele está adquirindo uma CPR financeira.

    Esse é um investimento de renda fixa que costuma ter uma taxa de rentabilidade mais alta do que os eventuais investimentos como CDB, LCI e LCA.

    Além disso, esse investimento é isento de IR e IOF. Mas, por outro lado ele possui baixa liquidez visto que o valor será pago na data de vencimento e não antes.

    Poucas corretoras negociam esse título, porém é possível encontrar esse titulo em bancos tradicionais como o Banco do Brasil ou Santander.

    Foi possível entender o que é a CPR? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *