Acesso Rápido

    Conciliação bancária: como funciona esse processo financeiro?

    Conciliação bancária: como funciona esse processo financeiro?

    A conciliação bancária é um processo fundamental quando se pensa no controle financeiro, independente de qual seja a intenção.

    Sendo assim, o processo de conciliação bancária serve para o orçamento familiar, bem como para avaliar o lucro bruto de um determinado empreendimento.

    O que é a conciliação bancária?

    A conciliação bancária é o ato de conferência dos dados da conta bancária com os que foram inseridas no controle financeiro da empresa ou da pessoa física. O intuito desse processo é se certificar de que nenhuma informação esteja incorreta.

    De fato: algo que é recorrente tanto nas finanças pessoais quanto nas empresariais, a conciliação bancária é fundamental para apurar ganhos e gastos.

    Planilha da Vida Financeira

    Coloque suas finanças em ordem! Baixe gratuitamente nossa planilha e aprenda a planejar todas as etapas da sua vida financeira da melhor forma!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Sendo assim, é preciso que tanto os saldos bancários quanto as entradas e as saídas batam. Isso é necessário para evitar surpresas nas contas da empresa e fazer uma melhor gestão do fluxo de caixa.

    Portanto, a prática de conciliação bancária, que ajuda a calcular o lucro bruto do empreendimento, é antiga e tem sido facilitada pela tecnologia.

    Por fim, vale notar que esse processo pode ser utilizado de forma positiva tanto para empreendedores quanto nas finanças pessoais e familiares.

    Como funciona a Conciliação Bancária?

    Primeiramente, é importante notar que a conciliação bancária é uma forma de comprovar ou não a exatidão de um saldo que foi apurado internamente.

    Além disso, é um primeiro passo para descobrir desvio de verbas ou usos impróprios dos recursos de um empreendimento.

    Sendo assim, esse importante processo faz parte da conciliação contábil. Esta, por sua vez, é a conferência de todas as contas da empresa.

    Dessa forma, vê-se que abrir mão da execução da conciliação bancária é assumir o risco de perder o controle do real aporte de capital disponível.

    Além disso, isso dificultará o controle do pagamento de obrigações como pagamento de obrigações financeiras. Entre elas os empréstimos, financiamentos bancários e parcelamentos com fornecedores.

    Portanto, independentemente do tamanho da empresa, o ideal é inserir na rotina da contabilidade essa prática de gerenciamento financeiro.

    Planilha de Controle de Investimentos

    Faça o controle completo das suas ações, FIIs e todos os seus investimentos com a nossa planilha gratuita de Controle de Investimentos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Como fazer a conciliação bancária?

    De fato: por conta de sua importância, é vital que qualquer empresa ou família saiba como fazer conciliação bancária.

    Primeiramente, é preciso estar atento para um detalhe muito importante: para que a conciliação bancária seja efetiva, ela precisa ocorrer com uma periodicidade adequada.

    Sendo assim, essa frequência pode ser mensal, semestral ou anual, a depender do tamanho e do volume de informações da empresa.

    Primeiramente, é necessário fazer o monitoramento dos fluxos de caixa. Ou seja: toda a movimentação financeira, em especial entradas e saídas de recursos, devem ser registradas adequadamente.

    Portanto, o ideal é que o registro seja feito quando a movimentação ocorrer. Estes dados registrados dentro da empresa serão confrontados com os extratos bancários do empreendimento.

    Sendo assim, é preciso analisar minuciosamente, conferindo as datas e valores dos lançamentos, evitando qualquer tipo de erro no gerenciamento financeiro.

    Entretanto, se um erro for detectado, é preciso saber a sua origem (empresa ou banco). Em seguida, ele deve ser corrigido o mais cedo possível. Se algum valor for cobrado indevidamente, será preciso solicitar a compensação ou estorno do dinheiro.

    Devo fazer a conciliação bancária?

    Para as empresas, a razão é simples: é preciso ter informações verídicas e verificáveis sobre a gestão das finanças.

    Uma vez que a má gestão financeira é um dos principais motivos que levam à falência das empresas no Brasil, é preciso prevenir-se contra esse tipo de problema.

    No entanto, a conciliação de contas também traz outros benefícios importantes para o negócio, tanto para fins fiscais quanto para a credibilidade do empreendimento.

    Por outro lado, para as pessoas físicas, esta análise deve ser feita de preferência mensalmente. Isso para facilitar o controle das finanças do indivíduo.

    Por fim, analisar os lançamentos bancários também faz com que sejam encontradas cobranças indevidas, como pequenos seguros não autorizados.

    Portanto, vê-se que essa é uma ferramenta útil na gestão das próprias finanças. No entanto. a conciliação bancária é apenas uma das ferramentas disponíveis de uso simples e efetivo para isto.

    Ainda possui dúvidas sobre conciliação bancária? Comente abaixo!

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *