Acesso Rápido

    Como começar a investir do zero? Descubra quais são os passos iniciais

    Como começar a investir do zero? Descubra quais são os passos iniciais

    Começar a investir do zero, apesar de parecer complexo, não é. Atualmente, com a popularização de conteúdos de educação financeira no Brasil, isso ficou mais fácil.

    Muitas pessoas que desejam entender como começar a investir do zero, não sabem por onde iniciar os seus investimentos. Para isso, é impostante conhecer o perfil de investimento e os ativos disponíveis no mercado financeiro.

    Como começar a investir do zero?

    Portanto, o primeiro passo para quem deseja começar investir é avaliar as possibilidades de investimentos conforme os objetivos e principalmente perfil de investidor.

    Ou seja, é preciso saber se o objetivo é construir uma reserva de emergência, adquirir investimentos para aposentadoria ou ter uma renda extra através da bolsa de valores.

    Assim, para cada objetivo o ideal é avaliar e conhecer cada categorias de investimento. No entanto, cabe ressaltar que para quem está começando, é importante formar a reserva de emergência.

    Quais são os perfis de investimento?

    Há basicamente três categorias de perfil de investidores, sendo eles:

    • Conservador;
    • Moderado;
    • Agressivo.

    Os investidores conservadores procuram investir em ativos que não possuem tanto risco, ou seja, ele preza pela segurança do capital, assim como a consistência de ganhos, mesmo que estes sejam baixos. Em geral, investidores conservadores costuma alocar grande parte dos recursos na renda fixa.

    Já investidores de perfil moderado procuram investir uma parte em ativos de maior risco e uma parte em ativos com baixo risco. Isto é, preza por um equilíbrio em sua carteira de investimento.

    Por fim, investidores de perfil mais agressivo buscam ativos mais arriscados que tenham a possibilidade de gerar mais retorno.

    Dessa forma, ao analisar o perfil de investidor, é preciso criar uma estratégia de investimentos. Ou seja, definir um valor por mês que será destinado para começar a investir.

    Quais são os tipos de investimentos?

    Após compreender como funciona o perfil do investidor, é preciso também conhecer as categorias de investimentos disponíveis. Basicamente eles são divididos em renda fixa e renda variável.

    Os ativos de renda fixa são aqueles que, em geral, já se sabe quanto será o retorno no período. Apesar de serem mais seguros, eles costumam ser menos rentáveis.

    Já os ativos de renda variável não possuem uma rentabilidade definida, podendo se valorizar ou até mesmo desvalorizar com o tempo, por isso são mais arriscados.

    Investidores de perfil mais conservador costumam buscar ativos de renda fixa ao passo que o perfil mais agressivo concentram mais suas operações em renda variável.

    Já quem tem um perfil mais moderado costuma diversificar os investimentos em renda fixa e variável de modo a equilibrar o risco com o retorno.

    Quais são os investimentos de renda fixa e renda variável?

    Existem diversos tipos de investimento de renda fixa e variável. Na renda fixa os investimentos mais comuns são:

    A rentabilidade deles pode ser definida através de taxas prefixadas ou pós-fixadas que é determinada no momento da compra do ativo.

    A rentabilidade prefixada é dada em um percentual fixo como, por exemplo, 5% ao ano. Já a pós-fixada segue algum indicador como o IPCA, e varia de acordo com ele.

    Diferente da renda fixa, a renda variável não possui uma rentabilidade fixa. Sendo assim, os investimentos negociados na Bolsa de Valores são:

    Nesse caso, é possível saber o quanto uma determinada ação se valorizou ou desvalorizou durante o tempo, mas isso não é garantia de rentabilidade futura.

    Como começar a investir na bolsa de valores?

    Após conhecer o perfil de investidor e as categorias de investimento é preciso abrir uma conta em uma instituição bancária ou corretora de valores.

    Por meio delas dá para acompanhar os investimentos, escolhendo aqueles mais adequados para cada tipo de perfil de investidor.

    Inclusive, algumas corretoras costumam montar opções baseadas no perfil do investidor, para que ele consiga atingir os seus objetivos.

    Para começar a investir não é preciso ter muito. Na renda fixa, existem alguns títulos do tesouro direito é possível fazer aplicações a partir de R$30,00 alguns títulos do tesouro direito. Já na renda variável, há fundos de investimento que aceitam qualquer valor superior a R$ 1.

    Foi possível entender como começar a investir do zero? Então deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • kleber jorge 26 de agosto de 2021

      ola qual corretora que vc me indica?

      Responder
      • Suno Research 26 de agosto de 2021

        Olá, Kleber! Tudo certo?
        Para escolher uma corretora, o investidor deve estar atento a muitos fatores, como taxas, que podem afetar no rendimento das aplicações. Porém, as taxas não são os únicos elementos a serem considerados. Na hora de escolher qual corretora utilizar, o investidor deve considerar a saúde da empresa, serviço/plataforma, variedade de produtos, preço e certificações que mais se adequam ao perfil do usuário.
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder