Acesso Rápido

    Como analisar um setor? Guia completo para a análise setorial

    Como analisar um setor? Guia completo para a análise setorial

    Como analisar um setor? Essa é uma dúvida muito comum para muitos empreendedores e investidores, uma vez que existem diversas empresas no mercado.

    No entanto, é possível aprender como analisar um setor através de diversas metodologias e descobrir o potencial de geração de lucro de determinado ramo.

    O que é análise de setor?

    Análise de setor é um estudo profundo de um cenário no qual a empresa se encontra, considerando aspectos como características do mercado, concorrências com outras empresas, público-alvo da companhia, demanda pelas soluções oferecidas pela empresa (sejam produtos ou serviços), entre outros.

    Assim, é possível verificar tendências de mercado, a realidade econômica do setor naquele momento, fraquezas e forças da companhia, oportunidades de crescimento e outros pontos fundamentais.

    Dessa forma, para essa análise mercadológica, é importante que o investidor esteja essencialmente interessado em avaliar três pontos.

    Primeiramente, a capacidade das companhias de determinado  setor de gerar fluxos de caixa. Em segundo lugar o  potencial de crescimento que estes fluxos de caixa apresentam.

    Por fim, também é importante verificar os riscos relacionados ao recebimento destes fluxos de caixa.

    É preciso, portanto, avaliar o potencial de crescimento do setor em relação à economia como um todo.

    Quais são os setores da bolsa?

    É fato que a analise setorial é aplicada de forma ampla na bolsa de valores. Portanto, é fundamental saber os principais setores da bolsa.

    Primeiramente, pode-se citar o setor financeiro, responsável por grande parte do mercado de capitais. Entre empresas desse setor, destacam-se bancos, seguradoras, fintechs, holdings, e empresas de diversos outros serviços financeiros.

    Além disso, outro setor importante é o de tecnologia. Anteriormente, empresas desse segmento estavam mais concentrada nos EUA (como é o caso das empresas FAANG) e na Ásia, mas o Brasil tem cada vez mais empresas nesse ramo.

    Empresas de comunicação, outro setor da bolsa, estão em contato frequente com empresas de tecnologia, gerando um desenvolvimento positivo.

    O setor de utilidade pública também é fundamental, com empresas voltadas para o setor de energia elétrica, gás e saneamento de água.

    Também é possível citar empresas de consumo cíclico (viagens, construção civil, automóveis, etc.) e de consumo não-cíclico (comida, produtos de limpeza, bebidas e outros).

    Entre outros setores, estão o setor industrial, com diversas empresas tradicionais no ramo e o setor de saúde, fundamental para o bem estar da população.

    Por fim, é possível citar o setor de materiais básicos (commodities, como minérios, madeira, embalagens e outros) e petróleo, gás e combustíveis, que trabalha com derivados de petróleo. São empresas fortemente expostas ao mercado internacional.

    Quais as vantagens de fazer uma análise de setor?

    A análise setorial pode ser feito por uma equipe multidisciplinar, mas tende a ser concentrada no setor de marketing de uma empresa.

    Em primeiro lugar, é possível verificar a realidade econômica de um determinado setor, identificando se o momento atual oferece boas possibilidades de crescimento ou não.

    Além disso, é fundamental para entender as forças e fraquezas de uma empresa. Assim, ela pode potencializar seus pontos positivos e diminuir seus pontos negativos, fazendo com que ela se destaque frente a concorrência.

    A análise do setor também é positiva para verificar oportunidades de novos produtos e serviços, novas campanhas de marketing, novos posicionamentos, etc.

    Assim, verificando as tendências, é possível ter uma visão mais clara sobre qual direção a empresa deve tomar e aprender como analisar um setor.

    Por fim, muitos dados que não se imaginava podem ser obtidos através da análise setorial. Por exemplo: é possível verificar que determinado produto desconhecido ganhando mercado, ou que um novo público-alvo está virando consumidor.

    Dessa forma, fica claro que uma análise correta do setor de atuação da empresa pode ser a diferença entre o seu sucesso ou fracasso no longo prazo. Esse é, inclusive, um método muito utilizado por startups de todos os segmentos.

    Como fazer uma análise de setor?

    Para fazer uma análise de setor apropriada, existem várias possibilidades, como avaliar:

    • O impacto da demanda de bens ou serviços do setor.
    • A lucratividade do setor.
    • As 5 forças competitivas de Porter.

    O impacto da demanda de bens ou serviços do setor

    O crescimento esperado de um setor é determinado pela demanda por seus bens ou serviços.

    É importante dizer que a demanda por bens e serviços se altera em função de uma série de variáveis, como gostos e necessidades do consumidor, demografia, além da renda disponível da população.

    Adicionalmente, também deve ser levado em consideração o estágio do ciclo em que a economia se encontra, uma vez que certos setores tendem a performar melhor em determinados estágios do ciclo econômico.

    Além disso, devemos observar que a demanda de alguns bens, como carros, varia de acordo com o estágio do ciclo econômico, enquanto a demanda por alimentos, por exemplo, não tem sensibilidade a este aspecto.

    Deste modo, o investidor precisa ter o entendimento da demanda pelos bens e serviços do setor considerado e como tal demanda se relaciona com o cenário econômico.

    A lucratividade do setor      

    A capacidade de um determinado negócio de gerar dinheiro é uma função da sua lucratividade. Por isso, analisar essa métrica é fundamental.

    Uma empresa faz investimentos em fatores de produção, vende bens ou serviços e, por último, recebe um retorno sobre seu investimento, que pode ser reinvestido ou distribuído para seus donos.

    A lucratividade, por sua vez, é uma função do nível de competição dentro de um setor, da demanda pelos bens e serviços do setor, bem como da sensibilidade do consumidor ao preço dos bens e serviços do setor.

    Um setor lucrativocom base, por exemplo, no ROE – irá atrair mais competidores. Quando há um aumento da competição, o fornecimento de bens e serviços tende a crescer acima da demanda, gerando uma eventual queda de preços.

    Por outro lado, se o setor não é lucrativo, haverá um fluxo de saída de companhias deste setor. Assim, à medida que a concorrência diminui, a indústria deve ficar lucrativa para os participantes remanescentes.

    As 5 forças competitivas de Porter

    Em 1979, a Harvard Business Review publicou um artigo escrito por um jovem – e relativamente desconhecido – economista chamado Michael Porter.

    O artigo, cujo título traduzido ao português seria “Como as Forças Competitivas Moldam as Estratégias”, se tornou um elemento básico e fundamental dos ensinamentos de escolas de negócios, moldando a abordagem das novas gerações de analistas e gestores de negócios.

    As 5 forças de Porter oferecem uma abordagem abrangente que permite ao investidor em valor avaliar a sustentabilidade de um setor e, por extensão, a sustentabilidade do modelo de negócios de uma empresa.

    Portanto, quando se pensa em o que é analisar um setor, logo vem à cabeça a metodologia desenvolvida por Porter.

    Embora cada uma das forças de Porter seja tratada individualmente, devemos olhar para elas como um todo, considerando o conjunto. As cinco forças são:

    • Ameaça de novos entrantes;
    • Poder de barganha dos fornecedores;
    • Poder de barganha dos clientes;
    • Ameaça de produtos ou serviços substitutos;
    • Competição entre empresas existentes.

    Trata-se, portanto, de um modelo de extrema importância para as análises. Todo investidor deveria conhecer.

    Você ainda tem dúvidas sobre o que é preciso para aprender como analisar um setor? Comente abaixo para que possamos te ajudar.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Victor lívio 11 de março de 2020

      perfeito Tiago! mas como encontrar sites com a analise desses setores

      Responder
      • Suno Research 12 de março de 2020

        A Suno não possuí nenhum site com estas análises no momento, porém você pode acessar o Suno Analítica para obter informações específicas das ações de cada setor.

        Responder