Acesso Rápido

    Banco de compensações internacionais: o que é e como funciona?

    Banco de compensações internacionais: o que é e como funciona?

    Para evitar crises financeiras internacionais e colaborar com um sistema monetário mais estável foi criado o Banco de Compensações Internacionais.

    Dessa forma, o Banco de Compensações Internacionais atua na macroeconomia mundial para colaborar para um ambiente mais harmônico no sistema monetário.

    O que é o Banco de compensações internacionais?

    O Banco de Compensações Internacionais, também conhecido como BIS, é uma organização com sede em Basileia, Suíça cuja missão é unificar os bancos centrais dos países participantes.

    Sendo assim, eles podem decidir e formular regras harmônicas sobre o sistema monetário e financeiro, com a finalidade de promover estabilidade e segurança ao sistema.

    Ao todo o BIS é composto por 60 Bancos Centrais, e possui bases em Hong Kong e no México. O PIB de todos os países participantes juntos equivale a 95% do planeta. Podemos afirmar que o BIS é o banco central dos bancos centrais.

    Para que serve o Banco de Compensações Internacionais?

    O Banco de pagamentos internacionais serve para supervisionar o sistema bancário mundial. Sendo assim, uma de suas atribuições é fazer empréstimos para bancos centrais de todo o mundo.

    Além disso, o banco BIS também ajuda a compensar o movimento especulativo de fundos entre as principais moedas.

    Outra atribuição é a estipulação de parâmetros que medem a saúde dos bancos privados e públicos de todo o mundo.

    Fora isso, o Bank for International Settlements (BIS) também promove a cooperação monetária e financeira internacional.

    Dentro da organização existem encontros frequentes para tratar de questões operacionais, técnicas, jurídicas, gestão de reservas, e outros assuntos pertinentes.

    Quando surgiu o BIS?

    O BIS foi fundado no dia 17 de maio de 1930 pelos governos da Bélgica, Itália, Reino Unido, Japão e Suíça. Inicialmente o seu papel era administrar os valores pagos pela Alemanha aos países criadores da sanção compensatória.

    No entanto, como na época o mundo passou por uma grande crise, essa facilitadora de pagamentos internacionais começou a desenvolver atividades de cooperação entre os bancos centrais das nações criadoras.

    Dessa forma, ele passou a fazer operações de câmbio, depósito em ouro, pagamentos postais internacionais, dentre outras atribuições necessárias para aquele tempo.

    No ano de 2001, todavia, a participação no fundo foi reformulada, e desde então somente bancos centrais podem ter posses de ações do banco.

    A sede em Basileia foi escolhida, porque naquela época os meios de transporte eram piores. E lá todos poderiam chegar de trem vindos de qualquer parte da Europa. O BIS fica inclusive a um quarteirão da estação principal da cidade.

    Qual a importância do Banco de Compensações Internacionais?

    O BIS tem uma grande importância no cenário internacional, pois por meio dos acordos de Basileia ele trouxe mais uniformidade às regras financeiras mundiais.

    Dessa maneira, os bancos centrais que são signatários do acordo de Basileia possuem uma política alinhada de governança, o que permite uma maior confiança para investimentos.

    Além disso, por meio de uma maior simetria de regras, há mais facilidade de transações no comércio exterior. Sem contar que o BIS também desenvolve mecanismos para evitar futuras crises no sistema financeiro internacional.

    Foi possível entender o que é o Banco de compensações internacionais? Então deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta matéria com seus amigos nas suas redes sociais.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *