Patrocinado por:

Ibovespa abre semana em leve alta, com dados econômicos e CPI no radar

Ibovespa abre semana em leve alta, com dados econômicos e CPI no radar
Ibovespa. Foto: Pixabay

O Ibovespa abriu de forma estável na manhã desta segunda-feira (17), com o cenário externo ditando o caminho do mercado brasileiro. No front interno, dados econômicos e questões relacionadas à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) seguem no radar dos investidores.

Por volta das 10h36, o Ibovespa subia 0,16%, para 122.074 pontos. O dólar também opera em alta nesta manhã, negociado a R$ 5,30 na venda. O DI futuro para janeiro de 2022 avança 0,81 ponto percentual, para 4,97%.

As vendas no varejo chinesas cresceram 17,7% em abril, na base anualizada. O resultado é visto como um termômetro da atividade econômica da potência asiática. A previsão de analistas consultados pelo jornal The Wall Street Journal era de alta maior, de 24,9%.

Contudo, os investidores observaram os números da China de forma satisfatória. A Bolsa de Xangai subiu 0,78%, contrariando o sentido das outras Bolsas da região.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Na próxima quarta-feira (19), o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) apresentará a ata de seu último encontro. Nos últimos meses, os integrantes do Federal Reserve (Fed) têm reforçado a posição de que as pressões inflacionárias são temporárias e estão sob controle.

Na última semana, os mercados acionários estadunidenses foram penalizados pelas preocupações com a possibilidade de aumento da taxa de juros nos Estados Unidos. O aumento de preços para os consumidores e produtos ficaram significativamente acima do esperado pelo mercado.

Por aqui, as atenções são voltadas para a CPI da Covid. Há a expectativa pela participação do ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, na quarta-feira.

Foi durante a gestão de Pazuello que a farmacêutica Pfizer fez as ofertas de seu imunizante ao Brasil, as quais ficaram sem respostas do governo federal. O ministro foi o terceiro e o que mais tempo ficou no cargo durante a pandemia.

A economia do Brasil avançou 1,7% no primeiro trimestre deste ano na comparação com os três meses anteriores, na análise da série dessazonalizada, de acordo com o Monitor do PIB divulgado nesta segunda pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Em valores correntes, a fundação estima que a economia brasileira no primeiro trimestre de 2021 atingiu R$ 2,113 trilhões. Na semana passada, o Banco Central, por meio do IBC-Br, apontou para uma alta de 2,27% no primeiro trimestre.

Além disso, os investidores também acompanham o fim da temporada de balanços corporativos da B3, com os últimos resultados sendo divulgados nesta segunda. O Méliuz (CASH3) revelou uma queda de 51% no lucro no primeiro trimestre, enquanto a Rede D’Or (RDOR3) teve um lucro líquido recorde de R$ 402,4 milhões.

Na última sexta-feira (14), a CVC (CVCB3) reportou uma queda de 58% sobre sua receita líquida de vendas, que chegou a R$ 165,93 milhões. A queda foi compensada pelo enxugamento das despesas, fazendo com que o prejuízo tenha sido 92,9% menor.

“Apesar da piora das vendas, em linha com o esperado, o prejuízo líquido foi reduzido, ajudado pela forte diminuição de despesas operacionais e financeiras”, disse a corretora Guide. “A campanha de vacinação e reabertura gradual do mercado deverá ajudar o setor de turismo como um todo, o que possibilitará com que a CVC volte a ter resultados positivos.”

Destaques do Ibovespa

Confira as maiores altas e maiores baixas as empresas que fazem parte do Ibovespa, por volta das 10h43:

Bolsas mundiais

Veja o desempenho dos principais índices acionários no exterior, além do Ibovespa agora:

  • Nova York (S&P 500) futuro: -0,22%
  • Londres (FTSE 100): -0,09%
  • Frankfurt (DAX 30): +0,05%
  • Paris (CAC 40): -0,28%
  • Milão (FTSE/MIB): +0,54%
  • Hong Kong (Hang Seng): +0,59% (fechada)
  • Xangai (SSE Composite): +0,78% (fechada)
  • Tóquio (Nikkei 225): -0,92% (fechada)

Última cotação do Ibovespa

Da mesma forma que o Ibovespa hoje, o índice acionário encerrou as negociações na última sexta com uma alta de 0,97%, a 121.880,82 pontos.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião