Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Dommo (DOMM3) divulga os resultados do 2T20

    Radar do Mercado: Dommo (DOMM3) divulga os resultados do 2T20

    A Dommo divulgou seus resultados para o segundo trimestre de 2020, e o que se viu foi um forte impacto trazido pela pandemia da Covid-19.

    Um primeiro indicador destacado pela companhia foi sua receita líquida, que apresentou uma queda de 46,1% em relação ao 2T19.

    Na comparação entre o primeiro semestre deste ano e o mesmo período do ano passado, a redução é de 29,6%. Tal queda se justifica pela forte volatilidade e retração das cotações do Brent.

    De acordo com a companhia, o valor do Brent chegou à mínima de US$ 19,33 por barril no fim de abril e atingiu a máxima de US$ 43,08 por barril no final de julho.

    Dessa forma, a cotação média do barril no trimestre foi de US$ 33,39, o que representa uma redução de 34,3% e 51,2% em relação ao 1T20 e ao 2T19, respectivamente.

    Por outro lado, a companhia apresentou um leve aumento no volume comercializado de cerca de 1,3% no primeiro semestre deste ano, se comparado com o mesmo período do ano passado. Portanto, 1.150,4 barris foram comercializados no 1S20 ante 1.136 barris no 1S19.

    Apesar do aumento do volume comercializado, o impacto trazido pela retração e pela volatilidade no preço do Brent foi maior na receita, que atingiu R$ 189,1 milhões no 1S20.

    No que diz respeito ao resultado líquido da companhia, houve uma forte presença de efeitos não recorrentes, que impactaram negativamente seu resultado.

    Do prejuízo de R$ 193,9 milhões atingido pela Dommo neste 2T20, R$ 157,9 milhões são referentes a resultados não recorrentes e sem efeito caixa (ajustes, como denominou a companhia).

    Assim, o ajuste no valor de R$ 157,9 milhões no 2T20 é composto de Pis/Cofins sobre o resultado financeiro, variação cambial líquida, impairment, workover e provisões de marcação a mercado do estoque.

    Por fim, o resultado líquido de itens recorrentes foi um prejuízo de R$36 milhões no 2T20 diante de um prejuízo de R$ 0,5 milhão no 2T19.

    Para saber mais sobre os resultados de outras empresas, clique aqui e confira a agenda completa de resultados do segundo trimestre de 2020 (2T20).

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • mateus andré 10 de agosto de 2020

      esqueceu de falar sobre a melhoria em razão do 1º tri/2020 e 2º tri/2020…. acho que a matéria, bem como a administração não tem objetivo de demonstrar a melhoria de 1 semestre para outro… talvez aqueles caras deveria ter aulas com outras CIAS… embora o CPC obrigue comparar com trimestre de mesmo valor (2º de 2019) a administração se fosse probo, colocaria as melhorias buscadas no 2º tri/2020 em relação ao 1º tri/2020. agora, além da administração esquecer nosso amigo Tiago Reis tbem esquecer é uma pena…. gosto das suas analises, mas é a 1º vez que vejo uma administração (dmmo) querer colocar uma cia para baixo… talvez, recomprar os papeis ou qualquer coisa assim…. por fim, alimentar a condição de uma melhoria com base em comparação a um trimestre que vinha embalado.. é mais uma vez uma pena…. talvez vale rever conceitos….

      Responder
    • mateus andré 10 de agosto de 2020

      o pior de tudo é se a presente noticia saiu da propria CIA… ai é o fim…. talvez o ri bem como a adm tenha que aprender com outras cias mesmos…

      Responder