Acesso Rápido

    Pro rata: entenda o que significa e como utilizar esse cálculo

    Pro rata: entenda o que significa e como utilizar esse cálculo
    pro-rata

    O conceito de dividir uma parte inteira em partes menores de forma proporcional existe em várias áreas. Ele é conhecido como pro rata.

    Pro rata é uma expressão de origem latina, cujo significado é “medido proporcionalmente”. A expressão é utilizada com muita frequência no cálculo de juros e dividendos, sempre que um valor precisa ser divido entre partes ou de acordo com o tempo.

    O que é pro rata?

    Pro rata é um termo referente a uma ou mais partes fixadas e calculadas de forma proporcional. Apesar de ser bastante utilizado em outras áreas, esse tipo de cálculo é muito utilizado nos cálculos de Finanças, Economia, Direito e Contabilidade.

    Nesse sentido, o significado de pro rata está ligado ao conceito de uma parte inteira que é calculada em frações iguais, como por exemplo dividendos, taxas de juros e seguros.

    Minicurso: Contabilidade para Investidores

    Inscreva-se no nosso minicurso gratuito e aprenda os principais conceitos de contabilidade para quem quer investir em empresas na Bolsa de Valores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Tipos de pro rata

    Geralmente, esse cálculo é utilizado sob duas versões: o pro rata temporis e pro rata die.

    Pro rata temporis

    A expressão pro rata temporis significa “proporcional ao tempo”. Ela indica uma medição que leva em consideração certo período.

    Por exemplo, para efetuar o pagamento de um salário mensal proporcional aos dias de trabalho, ou mensurar o prêmio de um seguro em um período inferior ao do contrato.

    Pro rata die

    Já o pro rata die, por sua vez, possui sentido de “proporcional ao dia”. O termo é utilizado para a cobrança de juros exprimida em valores diários, por exemplo 0,5% ao dia.

    Juros pro rata: o que é e como calcular?

    Os juros pro rata têm a função de definir o pagamento de juros quando se contrata um serviço. Ou então quando se recebem juros em um investimento.

    Nesse caso, o cálculo de juros pode ser realizado da seguinte maneira: o valor inteiro dividido pela proporção necessária.

    Assim, temos como exemplo um investimento que paga juros anuais, em que o cálculo dos juros pode ser efetuado mensal ou semanalmente.

    Outro exemplo de cálculo é um serviço que têm juros por atraso de pagamento equivalentes a 4% ao mês. Nesse caso, os juros são obtidos a partir da fórmula 5%/30 dias. O resultado consiste na porcentagem de juros ao dia.

    Portanto, se um cliente efetua o pagamento 10 dias atrasado, deverá pagar o valor devido mais 10 vezes o equivalente aos juros de 1 dia.

    Aplicação em dividendos

    O cálculo também é muito presente no cálculo da distribuição dos lucros de uma empresa com seus acionistas.

    Esta divisão, que é proporcional ao número de ações de cada investidor, é conhecida como dividendos.

    Por exemplo, considere a seguinte situação: o lucro em certo período é de R$ 1.000.000, sendo que a empresa possui um acionista A com 50%, um B com 40% e um C com 10%.

    Logo, o resultado do cálculo seria o seguinte:

    • Acionista A recebe 50% de 1.000.000;
    • Acionista B recebe 40% de 1.000.000;
    • Acionista C recebe 10% de 1.000.000.

    O pro rata é uma expressão presente diariamente na rotina do mercado financeiro. Quer saber mais sobre esses e outros conceitos de investimentos? Baixe agora o nosso ebook gratuito Como viver de Renda na Bolsa de Valores e conheça tudo sobre o funcionamento do mercado de renda variável.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    9 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Luci Mota 1 de agosto de 2019

      Boa tarde!
      Posso classificar como empréstimo(capital de Giro)?

      Responder
    • Aécio telles. 29 de junho de 2020

      Existe o termo “pro rata die úteis”?

      Responder
      • Suno Research 29 de junho de 2020

        Boa tarde
        O termo “pro rata die” é utilizado para medir a proporção em dias, se são úteis ou não.
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder
    • Arthur Ferreira 21 de julho de 2020

      “Outro exemplo de cálculo é um serviço que têm juros por atraso de pagamento equivalentes a 4% ao mês. Nesse caso, os juros são obtidos a partir da fórmula 5%/30 dias. O resultado consiste na porcentagem de juros ao dia.”

      Nesse caso a fórmula não seria 4%/30 dias? Já que o juros é de 4%. E caso a fórmula seja 5%/30 dias, por que seria dessa forma?

      Atenciosamente,

      Arthur Ferreira

      Responder
    • Alfredo Luiz Mosena 4 de agosto de 2020

      Também acho que há um erro na fórmula: não deveria ser 4%/30?

      Responder
    • CLAUDIA 5 de agosto de 2020

      BOA NTE TIAGO REIS
      GOSTARIA TER UMA IDEIA SEM UMA SUPER PRECISÂO DO SEGUINTE;
      UM ADVOGADO RETIROU DE UMA CONTA JURIDICA UM VALOR DE $9.700,00 GANHA DE UMA CAUSA TRABALHISTA E TRANSFERIU PRA CONTA DELE A UM ANO ATRAS SEM NADA ME AVISAR….
      QUAL SERIA O VALOR COM JUROS E CORREÇOES NO PRO RATA QUE EU DEVERIA RECEBER HOJE?
      GRATA
      CLAUDIA

      Responder
    • Alfante Beite 22 de dezembro de 2020

      Boa tarde. Uma vez que você disponibiliza espaço para a postagem de comentários e/ou perguntas, porque você não responde aos leitores? A isso dou o nome de falta de compromisso, para não dizer um outro que me veio à memória.

      Responder
      • Suno Research 4 de janeiro de 2021

        Olá, Alfante! Tudo certo?
        Nós recebemos vários comentários nos diversos artigos que temos, o volume é muito grande. Muitas vezes não é possível responder. Pedimos desculpas por isso. Qual a sua dúvida?
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder
    • Rodrigo 18 de fevereiro de 2021

      Existe pró rata no caso de pagamento de IR?
      Ex: Comprei um título em 21/12/2020 que pagou juros em 17/02/2021. Só que esse título já pagou juros em 30/11/2020, ou seja, antes da minha compra. Se tanto eu quanto quem comprou o título na emissão vamos receber, digamos, R$ 7.000,00 de juros em 17/02/2021, e ambos estamos na mesma alíquota de IR, devo fazer pró rata do meu IR ou pago a alíquota cheia?

      Responder