Acesso Rápido

    Prazo médio de pagamento: por que esse indicador é tão importante?

    Prazo médio de pagamento: por que esse indicador é tão importante?

    Saber qual é o Prazo Médio de Pagamento (PMP) da empresa na qual se pretende aplicar recursos certamente é uma questão que interessa a todo bom investidor.

    Isso porque o conhecimento deste Prazo Médio de Pagamento impacta diretamente a gestão financeira deste negócio.

    O que é o Prazo Médio de Pagamento?

    O Prazo Médio de Pagamento (PMP) é o tempo que a empresa leva para pagar um produto adquirido de um fornecedor. Este dado é obtido através de um cálculo, que considera informações presentes no balanço patrimonial do empreendimento analisado.

    Esta também é conhecido como prazo médio do pagamento de compras.

    Esta é uma ferramenta fundamental para quem atua com gestão de pagamentos. Isso porque, com a gestão dos prazos médios é possível saber quanto tempo será preciso investir para quitar determinadas dívidas.

    Qual é a relevância do PMP?

    Uma empresa precisa saber, ao adquirir um produto ou matéria prima, qual é o seu prazo médio de pagamento a fornecedores.

    Isso porque, sem conhecer o prazo médio de pagamento, será difícil fazer uma projeção do fluxo de caixa precisa e eficiente.

    Afinal, nele é preciso informar tanto a entrada de dinheiro prevista quanto a saída destes recursos para o pagamento de dívidas. Se uma dívida ficar de fora, a projeção de lucro já estará comprometida.

    E assim, as informações repassadas para os possíveis investidores estarão incorretas. O que representa uma falha bastante grave.

    Além disso, uma mesma empresa pode ter prazos diferentes para cada produto com o qual trabalha. Logo, esta conta pode ter de ser feita diversas vezes, especialmente em empresas do varejo.

    Como calcular o Prazo Médio de Pagamento?

    A conta para se chegar ao valor do PMP é complexa. Por isso, é preciso seguir alguns passos para obter o resultado desejado.

    Primeiro, busca-se o pagamento a fornecedor no passivo circulante da empresa. O mesmo que consta no balanço patrimonial.

    Em seguida, é preciso buscar, na Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) da empresa, o custo da mercadoria ou produto adquirido.

    Logo após, será necessário encontrar a média de compras do período.

    Em alguns casos, este dado é obtido ao pegar-se o valor do estoque do ano atual e subtrair o estoque do ano anterior.

    Digamos que estejamos em 2019. É preciso pegar o saldo do estoque de 2019 e subtrair o estoque de 2018. Claro que apenas o valor relativo àquele produto.

    Esse valor deverá ser multiplicado por 360.

    Fórmula do PMP

    Sendo assim, a fórmula do PMP será:

    • PMP = (Fornecedores Médio / Compras) x 360

    Porém, para que a projeção de fluxo de caixa seja elaborada corretamente, ainda é preciso considerar o Prazo Médio de Recebimento desta empresa.

    Este é o tempo médio entre a venda e a chegada do dinheiro correspondente às mãos da empresa. Algo fundamental nas vendas a prazo, por exemplo.

    Neste caso, é preciso utilizar outra fórmula, para descobrir o Prazo Médio de Cobrança. A partir daí, a empresa passa a conhecer seu índice de prazo médio.

    Este dado é tão relevante que a Suno Research incentiva o aprofundamento no assunto, por meio do minicurso sobre Contabilidade para investidores.

    Até porque este Prazo Médio de Pagamento pode afetar, também, os seus dividendos.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *