Acesso Rápido

    NTN-B: aprenda como funciona este título do Tesouro Direto

    NTN-B: aprenda como funciona este título do Tesouro Direto

    NTN-B é um tipo de investimento em renda fixa que tem se popularizado bastante com o aumento da educação financeira do país.

    A NTN-B pode ser considerada uma opção interessante para quem busca investir em títulos públicos.

    O que é NTN-B?

    NTN-B é o nome que se dá ao título do Tesouro Direto que é indexado à inflação. Justamente por ser indexado à inflação é que este título também é conhecido como Tesouro IPCA +.

    Na prática, NTN-B significa Nota do Tesouro Nacional série B. NTN-B e NTN-B Principal são apenas dois de vários títulos da dívida pública negociados no Tesouro Direto. Por sua vez, o Tesouro Direto habilita que cidadãos, ou seja, pessoas físicas registradas no CPF, adquiram títulos da dívida pública, emprestando dinheiro para o governo.

    Sendo assim, em troca deste “empréstimo”, existe o pagamento de rentabilidade, na qual a NTN-B se encontra.

    Sendo assim, o investidor pessoa física tem acesso a investimentos mais estáveis e pode ganhar uma rentabilidade superior à da inflação.

    Como funciona a NTN-B?

    Ao investir no Tesouro IPCA + você está, na prática, emprestando recursos para o governo federal.

    O governo utiliza esses empréstimos para financiar os seus gastos. Como, por exemplo, os gastos em investimento em infraestrutura.

    Portanto, o Tesouro Direto tem o risco de crédito do governo federal. Este é um risco considerado muito baixo, pois o governo detém o poder de emitir moeda.

    Como muitos sabem, uma emissão de moeda causa inflação. No entanto, é aí que está o grande diferencial do Tesouro IPCA +: A rentabilidade da NTN-B é indexada à inflação.

    Além da parcela indexada à inflação há também uma parcela dos ganhos prefixados. Isto é muito importante, pois garante ao investidor um retorno real do seu investimento, ou seja, um retorno acima da inflação.

    Dessa forma, mesmo em um cenário hipotético extremo, onde o governo precise emitir moeda para pagar a sua dívida, o investidor estaria protegido e garantido o retorno real do seu investimento.

    Portanto, o Tesouro IPCA + com Juros Semestrais pode ser considerado uma boa forma de acumular recursos na renda fixa com um baixo risco de crédito.

    Qual a diferença entre NTN-B e NTN-B Principal?

    Existem disponíveis no sistema do Tesouro Direto duas variantes deste título:

    • NTN-B Principal
    • NTN-B

    1. NTN-B Principal

    Conhecido como Tesouro IPCA +, este título paga todo o seu rendimento na sua data de vencimento.

    Isto é, tanto os juros da aplicação quanto o valor do principal aplicado serão pagos apenas no vencimento.

    Dessa forma, esse título possui uma duration mais longa do que a outra opção de aplicação, a qual paga juros semestrais. Justamente por isso ele também costuma oferecer um rendimento maior.

    Este título é indicado, portanto, para pessoas que não precisam de um fluxo de recursos antes do vencimento da aplicação.

    2. NTN-B

    Este título também é conhecido como Tesouro IPCA + com Juros Semestrais.

    Como o nome indica, neste título, há um fluxo de renda semestral para o investidor. Este fluxo advém do juros da aplicação, sendo o principal mantido no título.

    Dessa forma, este título é mais recomendado para aqueles que buscam um fluxo de renda contínuo.

    É importante ressaltar que, por ter uma duration menor, este título também tem uma rentabilidade menor do que a opção sem juros semestrais.

    Além disso, outro detalhe importante a respeito do Tesouro IPCA + com juros semestrais é que o imposto de renda incide sempre que o rendimento é pago ao investidor.

    Assim, ao contrário do NTN-B principal, há uma antecipação do IR a ser pago.

    Quais as vantagens e desvantagens do tesouro IPCA+?

    Antes de mais nada, é preciso falar da maior vantagem deste investimento: o risco que é considerado baixíssimo certamente é a maior vantagem. Esta característica atrai diversos tipos de investidores, dos iniciantes aos mais experientes.

    Outro ponto vantajoso é o custo. Qualquer pessoa pode investir no Tesouro IPCA. O aporte mínimo gira em torno de R$40.

    A rentabilidade da NTN-B, por ser composta por uma parcela de inflação e uma parcela prefixada, garante um retorno real ao investidor.

    Entretanto, entre as desvantagens se destacam a rentabilidade nominal indefinida, sujeita ao índice IPCA e à volatilidade do mercado secundário.

    Por fim, este tipo de investimento é voltado para quem pensa em ter uma rentabilidade ao longo prazo, sem querer lucros imediatos.

    Como investir na NTN-B?

    A facilidade do investimento no Tesouro Direto certamente é um dos maiores pontos positivos deste modelo.

    Dessa forma, a aplicação mínima para o investimento é bem baixa, com um pouco mais de R$48 é possível começar a investir.

    Além disso, é preciso analisar a rentabilidade na hora de escolher um título dentre os disponíveis, além do prazo de vencimento e a aplicação mínima.

    Por conter um baixo risco, os títulos de NTN-B e NTN-B Principal são opções boas tanto para os iniciantes como para os investidores mais experientes.

    Você ainda tem alguma dúvida sobre a NTN-B e seu funcionamento? Comente abaixo para que possamos te ajudar.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • André Masaaki Furushima 14 de maio de 2022

      Olá.
      No IPCA com juros semestrais, vou ficar até o vencimento.
      Minha dúvidas é se nessa data terei meu saldo zerado, o valor inicial corrigido ou outro valor. Onde posso encontrar essas regra?

      Responder
    • Rafael 25 de maio de 2022

      Boa noite. A cada pagamento dos juros semestrais da NTN-B o valor aplicado inicialmente é reduzido? Qual é o papel do valor aplicado inicialmente na rentabilidade do título no decorrer do período?

      Responder