Acesso Rápido

    NASD11: conheça o ETF das principais empresas da Nasdaq

    NASD11: conheça o ETF das principais empresas da Nasdaq

    O dólar é a moeda mais forte do mundo, por isso, muitos investidores têm interesse de alocar parte da carteira em ativos dolarizados. Assim, uma das alternativas é através do ETF NASD11.

    Sendo assim, o NASD11 é uma das formas de diversificar os investimentos e acessar as empresas negociadas na bolsa de valores Nasdaq.

    O que é NASD11?

    O NASD11 é um ETF (Exchange Traded Fund), ou fundo de índice, que busca seguir o desempenho das 100 maiores empresas listadas na Nasdaq, uma das principais bolsas de valores dos EUA.

    Para este fim, o ETF NASD11 utiliza como benchmark e referência o índice americano Nasdaq 100.

    A Nasdaq é considerada a bolsa da tecnologia, conhecida por abrigar as principais empresas desse tipo do mundo – seja nos setores de eletrônica, informática, telecomunicações e biotecnologia.

    Porém, também é possível encontrar na Nasdaq empresas de atividades mais tradicionais, como varejo e indústria.

    Como funciona o NASD11?

    O NASD11, ETF das principais empresas da Nasdaq, é negociado na bolsa de valores brasileira, a B3. 

    Sendo assim, para investir no ETF da Nasdaq, é possível realizar aplicações a partir de R$10,00, estando sujeito a uma taxa de administração de 0,3%a.a.

    O fundo acompanhará a variação do dólar, portanto pode ser uma opção para diversificação cambial na carteira de investimentos.

    Composição do NASD11

    O objetivo do NASD11 é replicar o resultado do NASDAQ 100 Index e, para isso, espelha a composição da carteira teórica do índice.

    Portanto, na composição do NASD11 estão algumas das maiores empresas da Nasdaq e do Mundo, como:

    • Amazon;
    • Apple;
    • Facebook;
    • Google;
    • Microsoft;
    • Netflix;
    • Starbucks;
    • Tesla;
    • +92.

    A composição da carteira teórica do índice é feita de forma ponderada, portanto, quanto maior for o valor de mercado e a liquidez da ação, maior será o seu peso para variações no índice.

    Histórico do NASD11

    O índice que serve de referência ao NASD11, o Nasdaq-100, foi criado apenas em 1985. Esse índice contem as 100 principais empresas da bolsa americana Nasdaq.

    Mesmo sendo mais jovem do que outros benchmarks americanos, como o S&P500 e o Dow Jones, tornou-se rapidamente popular por representar as ações de tecnologia e, portanto, por apresentar elevado crescimento.

    Verificando a importância do Nasdaq-100 para a economia global, o grupo XP interessou-se por trazer essa possibilidade de investimentos para o Brasil.

    Assim, foi criado pelo grupo XP o ETF brasileiro NASD11, que visa replicar a carteira presente nesse índice de tecnologia americano.

    A fundação ocorreu no dia 24 de maio de 2021, com a cotação do NASD11, inicialmente, sendo de R$10 por cota.

    A base de R$10 permite que até mesmo investidores com muito pouco dinheiro possam alocar seu capital no fundo.

    Quais são as vantagens e desvantagens do NASD11?

    Investir no NASD11 pode apresentar algumas vantagens interessantes para a carteira de investimento.

    Entre as principais vantagens do ETF da Nasdaq, estão:

    Diversificação

    O ETF é um ativo altamente diversificado, por ser replicar a desempenho um índice composto pelas 100 principais empresas da Nasdaq.

    Dolarização

    Além da diversificação natural do ativo, a diversificação cambial proporcionada pela dolarização do ativo também pode ser muito vantajosa para balancear a carteira de investimentos.

    Investir nas principais empresas do mundo

    As empresas que compõem o índice e, consequentemente, o ETF são de alta qualidade. Afinal são as 100 principais empresas de uma das principais bolsas da maior economia mundial. É possível considerar a Nasdaq e NYSE como as maiores bolsas de valores do mundo.

    Por outro lado, também é possível listar algumas possíveis desvantagens associadas ao investimento no ETF, como custos e taxa de administração.

    Taxa de administração

    Apesar de não ser muito alta (0,3% a.a), é mais interessante fugir de taxas no mercado, de modo a otimizar os rendimentos.

    A taxa de administração é o valor pago ao operador de uma aplicação financeira pela gestão e administração do capital do investidor.

    Como investir no NASD11?

    Para os investidores que analisaram e se interessaram no ativo, é possível investir no NASD11 através da própria B3 (Bolsa de Valores Brasileira). Ou seja, não é necessário passar por toda burocracia para abrir conta em uma corretora no exterior e mandar dinheiro para fora do país.

    Sendo assim, basta abrir uma conta em uma corretora brasileira, transferir o valor desejado e realizar a operação no home broker.

    No entanto, para quem possui conta em corretora internacional, também é possível adquirir ativos correspondentes em bolsas do exterior, sobretudo nas americanas.

    Vale a pena investir no NASD11?

    De fato, cada investidor deve tomar as suas próprias decisões de investimento, uma vez que um bom investimento para uma pessoa pode ser um péssimo investimento para outra.

    Portanto, deve-se avaliar diversos critérios, como: diversificação, taxas, valorização ao longo dos anos e outros.

    O índice NASD11 representa uma cesta de ótimos ativos e permite uma ampla diversificação, mesmo comprando um só ativo. Por outro lado, o investimento é volátil e algumas pessoas podem não gostar dessa característica.

    Portanto, pode valer a pena, caso o investidor deseje investir no NASD11, alocar apenas parte do seu recurso e diversificar em outras classes de ativo, como títulos públicos, títulos privados, fundos imobiliários e outros.

    Esse artigo te ajudou a entender o que é e como funciona o NASD11? Deixe dúvidas e comentários no espaço abaixo.

    PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE
    O que é NASD11?

    É o ETF brasileiro que replica a carteira do índice Nasdaq-100, composto pelas 100 maiores empresas de tecnologia nos Estados Unidos.

    Como investir no NASD11?

    É possível investir no NASD11 comprando cotas do ETF em uma corretora de valores. Ao investir nesse ETF, o investidor está alocando capital em diversas empresas tecnológicas nos EUA.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Gabriel 15 de dezembro de 2021

      Top, objetivo e esclarecedor.

      Responder