Acesso Rápido

    Quais são melhores pagadoras de dividendos? Saiba como identificá-las

    Quais são melhores pagadoras de dividendos? Saiba como identificá-las

    Para investidores focados no longo prazo e na geração de renda passiva ao longo do tempo, observar a distribuição de proventos é mais que fundamental. Nesse sentido, é sempre interessante conhecer quais são as melhores pagadoras de dividendos para gerar uma maior renda.

    Conhecendo as ações melhores pagadoras de dividendos, o investidor pode desenvolver uma carteira de investimento focada no recebimento de renda periódico, gerada a partir da compra de frações de um negócio.

    O que seriam “melhores pagadoras de dividendos”?

    As melhores empresas pagadoras de dividendos são apenas aquelas companhias que distribuem um maior percentual do capital aportado pelo investidor, através de proventos distribuídos periodicamente.

    Normalmente, o indicador mais utilizado para definir se uma empresa é uma boa distribuidora de dividendos é o dividend yield.

    Porém, é importante ressaltar que, analisar apenas o dividend yield de uma ação não é suficiente para fundamentar um bom investimento.

    Afinal, existem diversos outros indicadores que devem ser analisados para que o investidor possa acreditar no ativo para sua estratégia de longo prazo.

    Como identificar uma boa pagadora de dividendos?

    As melhores ações pagadoras dividendos são aquelas que tem um maior dividend yield.

    Em outras palavras, são aquelas que pagam uma maior porcentagem para cada real investido no negócio.

    Nem sempre a distribuição passada será tão boa quanto os próximos pagamentos de dividendos. Entretanto, é possível identificar uma série de fatores que as melhores pagadoras têm em comum.

    Normalmente, as melhores pagadoras de dividendos possuem as seguintes características:

    • Possuem resultados constantes e recorrentes;
    • Operam em setores estáveis e perenes;
    • Estão em fases maduras de sua existência.
    • Recorrência na distribuição de dividendos

    Resultados constantes e recorrentes

    Tão importante quanto o valor distribuído em dividendos é a analisar a capacidade da empresa de continuar pagando esses dividendos.

    Uma empresa que tem problemas financeiros ou instabilidade na geração de caixa, por exemplo, não terá a capacidade de pagar bons dividendos por um longo período.

    Olhar para o passado pode ser um bom indicativo, pois geralmente empresas que mais pagam dividendos costumam ter um bom histórico de resultados, com consistência e previsibilidade.

    Porém, é importante também acompanhar os indicadores financeiros atuais da empresa, como geração de caixa, lucro líquido, margem líquida, entre outros, para entender se os resultados estão em linha com o que se espera da empresa.

    Estabilidade do setor

    Outro aspecto para entender quais ações pagam mais dividendos é analisar o setor de atuação da empresa. Alguns setores são mais estáveis que outros, e isso acaba trazendo segurança e previsibilidade para a empresa operar, gerar caixa e consequentemente distribuir seu lucro para os acionistas.

    Esse é o caso, por exemplo, de setores com grandes barreiras de entrada ou forte regulação governamental. Alguns exemplos são o setor elétrico, de construção civil, saneamento básico, financeiro, entre outros.

    As empresas setor elétrico, por exemplo, costumam estar sempre entre as que mais distribuem dividendos. Isso acontece pois se trata de um setor altamente regulado, com tarifas determinadas pelo governo e que opera através de leilões, concessões e contratos de longa duração.

    Maturidade da empresa

    Entre as principais pagadoras de dividendos normalmente encontram-se empresas que já atingiram uma fase mais madura do negócio.

    Isso acontece porque empresas com pouco tempo de vida, que ainda estão em uma fase inicial de operação e não se estabeleceram no mercado, provavelmente estão focadas em usar seu caixa para crescer, e não para remunerar seus acionistas.

    Já empresas que estão estabelecidas possuem uma necessidade menor de investir em crescimento, além de já possuírem um negócio sólido ao ponto de ser lucrativo.

    Sendo assim, empresas maduras tem mais previsibilidade dos resultados, mais geração de caixa e principalmente mais tranquilidade repartir seus lucros com os acionistas.

    Recorrência de pagamentos

    Outro fator para identificar uma boa distribuidora de dividendos é a recorrência com que esses dividendos são distribuídos. De nada adianta, por exemplo, a empresa anunciar uma boa distribuição de dividendos em um período e não repetir tal pagamento de forma constante.

    Isso é importante porque o pagamento de um alto dividendo pode ser, em determinadas situações, reflexo apenas de uma elevação de caixa momentânea.

    Ou seja, a empresa apenas lucrou de forma eventual com alguma operação (como uma venda de ativo, por exemplo), evidenciando que aquele lucro não é algo comum.

    Logo, além dos números da empresa, o investidor precisa analisar como o pagamento de dividendos ocorre, se existe recorrência e se eventuais aumentos são apenas eventos isolados dentro do caixa da empresa.

    Esse artigo te ajudou a conhecer melhor algumas das melhores pagadoras de dividendos da Bolsa? Deixe dúvidas e comentários no espaço abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *