Acesso Rápido

    Endividamento: critério de bastante relevância no estudo de fundamentos

    Endividamento: critério de bastante relevância no estudo de fundamentos

    Diversos são os critérios que fazem parte de uma análise de fundamentos dos balanços financeiros de modo a se concluir se uma companhia se encontra saudável ou não e, dentre esses critérios, o endividamento se faz presente de maneira bastante expressiva.

    O endividamento é uma métrica usada para medir o quanto uma empresa possui de compromissos financeiros em curto, médio e longo prazo no seu patrimônio e ativo circulante e o quanto ela depende do capital de terceiros.

    Dessa forma, pode-se concluir que a dívida é o recurso tangível ou intangível de terceiros.

    É importante destacar que se uma empresa possui dívida, ela não necessariamente passa por um momento ruim.

    Para saber se a sua empresa está endividada, há uma fórmula que consiste no passivo dividido pelo ativo multiplicado por 100, pois assim a unidade de medida é expressa por percentagem.

    Dessa forma, o índice de envidado é dado por:

    Endividamento = (Passivo / Ativo) x 100

    Para saber o endividamento de uma empresa, bastar acessar a parte de demonstrações financeiras no RI (Relação com Investidores) da companhia e buscar pelo balanço patrimonial.

    Origem dos endividamentos

    Muitas empresas, para enriquecer o capital de giro, adquirir novos equipamentos, investir em expansão, ou até mesmo adquirir outras empresas, efetivam empréstimos de terceiros, sendo os principais credores as instituições financeiras.

    Entretanto, é muito importante uma companhia não prejudicar a sua liquidez e ter uma boa margem de segurança para, assim, evitar endividamentos.

    Conclui-se, com isso, que é sempre melhor ter, em seus balanços patrimoniais, mais ativos do que passivos.

    Considerações

    Há de se destacar também que, em diversas vezes, muitos empreendimentos não conseguem crescer por conta dos seus endividamentos.

    Nesses casos, normalmente, quando a empresa está alavancada e passa por dificuldades, uma das opções para a gestão é vender parte dos ativos que a empresa possui ou até mesmo ela inteira, isto por que normalmente elas demoram anos para gerar caixa e pagar suas dívidas.

    Ainda, se o cenário externo estiver passando por uma conjuntura de alta de juros, é provável que as empresas enfrentem dificuldades de produzir resultados, dificultando o pagamento desses compromissos.

    Vale destacar, também, que há dois índices que avaliam o endividamento das empresas e como elas se desenvolvem ao longo dos anos.

    • Índice de endividamento geral – Esse índice indica os ativos da empresa que estão financiados por terceiros e que deverão ser pagos.
    • Composição do endividamento – Como está o regime na obtenção de recursos de terceiros. Se está para o longo ou curto prazo. Esse índice ajuda os gestores a saber se a empresa passará por problemas de liquidez pela falta de dinheiro no curto prazo.

    Conclusão

    Fica coerente deduzir que o nível de compromissos que uma companhia adquire com terceiros pode dizer muita coisa a respeito de sua saúde financeira naquele momento.

    Entretanto, como mencionado anteriormente, é muito importante, para um investidor, que procure ao máximo entender toda a conjuntura externa na qual se encontra o empreendimento para poder, com isso, avaliar com maior clareza se aquele patamar de endividamento faz sentido no âmbito da expansão empresarial ou se apenas foi adquirido de modo a preencher lacunas causadas por erros administrativos decorrentes de más decisões tomadas por sua gestão no passado.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *