Acesso Rápido

    Encilhamento: entenda como ocorreu essa política econômica

    Encilhamento: entenda como ocorreu essa política econômica
    encilhamento

    No governo Marechal Deodoro da Fonseca, primeiro presidente do Brasil, foram realizadas tentativas de desenvolver o Brasil através da política monetária. Uma dessas tentativas foi o encilhamento.

    O encilhamento foi criado em meio à transição da Monarquia para a República. Nesse período, houve graves problemas econômicos que fizeram com que o dinheiro em circulação no Brasil ficasse escasso.

    O que foi o Encilhamento?

    Encilhamento foi uma política econômica implantada no Brasil no governo do presidente Marechal Deodoro da Fonseca, que tentaram reverter a crise econômica estimulando a emissão de papel-moeda.

    Além disso, a política do encilhamento tinha o interesse de desenvolver o país por meio do incetivo a industrialização. Até mesmo por isso ela é chamada de encilhamento: o termo significa pôr a cinta na cavalgadura, prendendo a carga ou a sela.

    Logo, o Encilhamento seria, de certa forma, uma preparação para cavalgar. Assim, o Brasil teoricamente estava se encilhando em direção a uma nova era industrial e progressiva.

    O que foi a política do Encilhamento?

    encilhamento

    A política do Encilhamento está diretamente ligada a Ruy Barbosa, Ministro da Fazenda à época.

    Esta medida visava a resolver a falta de circulação de dinheiro, sendo que não havia moeda suficiente para realizar o pagamento dos assalariados. Por outro lado, o número de assalariados tinha se elevado, devido a duas razões básicas:

    1. Abolição da escravidão;
    2. Imigrantes dispondo de mão de obra.

    Um dos principais objetivos desta política era permitir a facilitação do crédito ao investidor.

    O termo “encilhamento” também tinha a ver com a confusão das apostas nos jóqueis, e isso curiosamente se refletiu na economia do primeiro governo republicano. Assim, ocorreu a crise do Encilhamento, em que o mercado de investimentos foi dominado pelo caos.

    Medidas tomadas do Encilhamento

    No encilhamento foram adotadas as seguintes medidas:

    • Definiu-se 3 regiões bancárias no Brasil, que teriam autorização para emissão de dinheiro. Títulos da dívida pública seriam a garantia ou o lastro;
    • Outros bancos acabaram sendo autorizados a emitir papel-moeda. Isso fez com que o dinheiro em circulação se tornasse excessivo no país;
    • Assim, a moeda circulante, foi desvalorizada, e logo surgiu uma crise inflacionária devido à inserção descabida de dinheiro no país;
    • Várias empresas fecharam, e investidores faliram. O crédito era facilmente obtido, mas utilizado para outros meios que não os designados inicialmente. Era uma bolha de crédito.

    Consequência do Encilhamento

    A crise do encilhamento acabou também afetando o mercado de ações, gerando uma crise especulativa. Nessa crise especulativa, empresas conseguiam crédito e logo fechavam. Porém, seguiam negociando ações na Bolsa. Assim, surgiu a bolha de crédito.

    bolha econômica proveniente da crise especulativa e da desvalorização da moeda costuma ser associada a Ruy Barbosa, porém havia outros ministros da Fazenda na era Deodoro da Fonseca.

    Se a crise do encilhamento propiciou uma bolha econômica na primeira fase da República brasileira, apesar disso a política do encilhamento acabou por estimular a industrialização do país.

    Pairava um ar de liberalismo no Brasil, entretanto o governo se mostrou incapaz de agir na economia de forma eficaz.

    Logo, o Encilhamento, que devia preparar o Brasil para os novos tempos, foi uma política fracassada. Ainda assim, fortaleceu o setor primário e fazendeiros de grande porte, os quais desejavam maior atenção da economia ao seu setor.

    O Encilhamento aconteceu mais de 100 anos, mas várias suas medidas ainda se repetem anos depois. Para entender mais sobre as políticas econômicas do governo, assine a lista de Whatsapp da Suno e receba, gratuitamente no seu celular, as notícias mais importantes sobre economia e mercado financeiro.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *