Acesso Rápido

    CPP: como funciona a Curva de Possibilidade de Produção?

    CPP: como funciona a Curva de Possibilidade de Produção?

    Quem estudou Economia já se deparou com o conceito de Curva de Possibilidade de Produção.

    Por mais que não apareça em livros sobre investimentos, a Curva de Possibilidade de Produção é extremamente útil para a prática do pensamento econômico.

    O que é a Curva de Possibilidade de Produção (CPP)?

    A Curva de Possibilidade de Produção (CPP) é uma ferramenta que demonstra, em formato gráfico, a capacidade de produção de um determinado produto. Este recurso pode ser utilizado, inclusive, para comparar o desempenho de dois produtos diferentes.

    A Curva de Possibilidade de Produção também é conhecida pela alcunha de Fronteira de Possibilidades de Produção (FPP).

    Guia de Economia para Investidores

    Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    A Economia e a Curva de Possibilidade de Produção

    Em resumo, pode-se dizer que a Economia trabalha com três questões básicas:

    Quando falamos em CPP, os principais valores analisados são o que produzir e como produzir.

    Isto porque este recurso permite à indústria analisar previamente qual produto poderia ser produzido em maior quantidade ou por mais tempo.

    Para isso, é necessário considerar que os recursos, em geral, são escassos. Vemos isso na produção de papel, que depende do plantio de eucaliptos.

    Ou mesmo com o açúcar, uma vez que a principal forma de coleta da cana-de-açúcar no Brasil ainda envolve as queimadas.

    Esta estratégia pode ser mais barata, mas inutiliza o solo no longo prazo.

    Com isso, passa a ser fundamental a mensuração acerca da disponibilidade desta matéria prima.

    Além disso, é preciso mensurar o quanto de tecnologia – e qual tipo – será necessária para viabilizar esta produção.

    Exemplo de Curva de Possibilidade de Produção

    Curva de Possibilidade de Produção

    É preciso ter em mente que a CPP é utilizada, em geral, para comparar a capacidade produtiva de dois produtos diferentes.

    Logo, trata-se de uma análise comparativa feita por meio de gráfico. Este recurso é especialmente útil para uma empresa que fabrica dois produtos diferentes.

    Como exemplo de Curva de Possibilidade de Produção, confira o gráfico acima, onde uma mesma empresa fabrique farinha e açúcar.

    No gráfico, vemos que quanto mais se produz um, menos se pode produzir o outro.

    Em qualquer um dos pontos de produção (representados pelas letras A, B e C) o açúcar leva vantagem em relação à farinha.

    Considera-se que cada produto um exige uma matéria prima, maquinário e tempo de produção específicos. Assim, fica claro que, no exemplo, o potencial de produção do açúcar é maior. Logo, seu custo de oportunidade é maior.

    Um adendo: o ponto D, no gráfico, representa a inatividade, ou seja, o desemprego.

    Vale salientar que nesta conta não entram os valores monetários cobrados por um produto ou por outro.

    Vantagens de utilizar a Curva de Possibilidade de Produção

    A CPP é vista como básica porque, por meio dela, é possível considerar os fatores de produção para chegar à capacidade produtiva da empresa, cidade ou país.

    A eficiência produtiva será o fator determinante sobre a possibilidade de investir em determinado tipo de produto ou não.

    Quem quiser compreender melhor aspectos da Economia e como eles afetam os investidores pode entrar em contato por meio do WhatsApp da Suno Research.

    Assim, é possível conhecer outras ferramentas, além da Curva de Possibilidade de Produção.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    10 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Kleber Metáforas Surreais de Abreu 18 de setembro de 2019

      Boa tarde!
      Muito esclarecedor esse material. Muito grato pelo suporte.

      Responder
    • isabele 28 de setembro de 2019

      Agradeço a ajuda
      Amo esse site <3

      Responder
    • Tatiane Risil 23 de outubro de 2019

      Grata pela matéria, me esclareceu dúvidas que não havia conseguido em aula.

      Responder
    • Júlio 3 de março de 2020

      No ponto de produção A, a Farinha leva vantagem, não?

      Responder
      • Iriz 29 de abril de 2020

        Também fiquei com essa duvida… Você obteve respostas?

        Responder
    • suzeli 13 de abril de 2020

      Boa noite.
      Levando-se em conta a ocorrência das possíveis situações discriminadas a seguir para uma dada economia, e sendo conhecida a sua curva de possibilidades de produção, indique em qual lugar da curva poderia ser assinalado um ponto que retrataria cada situação a seguir?
      Pleno emprego dos fatores de produção.
      Um nível de produção impraticável no curto prazo
      Um nível de produção em que ha capacidade ociosa( fatores de produção desempregados ou subutilizados, como é o caso do momento em que estamos atravessando por consequência da crise do covid-19?
      Gostaria se possível da sua orientação diante da resposta.

      Responder
    • Lea 5 de maio de 2020

      QUESTÃO 01: A FIGURA ABAIXO MOSTRA UMA CURVA DE POSSIBILIDADES DE PRODUÇÃO DE UMA EMPRESA HIPOTÉTICA QUE PRODUZ APENAS 02 BENS: FARINHA (EIXO VERTICAL) E AÇÚCAR (EIXO HORIZONTAL). COM BASE NO CONTEÚDO ESTUDADO NA AULA 01 E NO VÍDEO “AULA 01 – INTRODUÇÃO À ECONOMIA: DILEMA DA ECONOMIA”, RESPONDA: (VALOR = 0.60)

      a) Qual é a quantidade de farinha e açúcar que esta empresa produz na alternativa de produção A? R: Farinha 10 mil toneladas e açúcar 5 mil toneladas de açúcar, totalizando 15 mil toneladas.
      b) Qual é a quantidade de farinha e de açúcar que esta empresa produz na alternativa de produção C?
      R: Farinha 1 mil tonelada e açúcar 20 mil toneladas , totalizando 21 mil toneladas.
      c) Qual é o custo de oportunidade para a empresa ao deixar a alternativa de produção A e passar a produzir na alternativa de produção C?

      Responder
    • Evellyn Livia 21 de outubro de 2020

      Ótima explicação, me ajudou a entender melhor o CPP.

      Responder
      • Suno Research 21 de outubro de 2020

        Olá, Evellyn! Tudo bem?
        Muito obrigado! Ficamos felizes em ajudar.
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder
    • Cecília Donga Manuel 27 de outubro de 2020

      Gostei da matéria,simples e boa…

      Responder