Acesso Rápido

    Ativo permanente: conheça os ativos de longo prazo das empresas

    Ativo permanente: conheça os ativos de longo prazo das empresas

    Ativo permanente é um conceito que, embora muitos não conheçam, é de fundamental importância no mundo dos investimentos.

    Saber mais sobre um ativo permanente de uma empresa pode fazer com que você entenda melhor como funciona a sua atividade, o que te leva a tomar melhores decisões na bolsa de valores.

    O que é ativo permanente?

    O ativo permanente se refere à soma dos ativos e dos investimentos de longo prazo de um negócio, destinados ao pleno funcionamento da empresa. A partir da Lei 11.638/2007, esse termo passou a ser chamado ativo não circulante, dado que houve uma modificação na estruturação do balanço patrimonial.

    Esses valores são destinados à manutenção da empresa, sendo, por causa disso, essenciais para o seu pleno funcionamento. Entre suas características, destaca-se o fato de que estes costumam possuir baixa liquidez.

    Entre os exemplos de ativo permanente, é possível citar despesas que ajudam na formação dos resultados de exercícios futuros, como gastos em pesquisa e desenvolvimento, custos para implementação de novos projetos e outros.

    Também é possível citar outros ativos intangíveis, como marcas e patentes. Além disso, investimentos em outras empresas e imóveis, como galpões e edifícios, também são considerados ativos dessa espécie.

    De fato: quando decidimos aprender a investir para fazer nossas finanças renderem mais, uma das lições mais importantes é conhecer o balanço patrimonial das empresas nas quais pretendemos aplicar algum dinheiro. Isso inclui saber o que é o ativo permanente.

    Quais as características do ativo permanente?

    Conceitualmente, estes bens que integram o ativo permanente serão utilizados na manutenção da atividade da empresa e dos objetivos operacionais da empresa.

    Três características são comuns a todos os integrantes da categoria “ativos permanentes”. São elas: natureza relativamente permanente; não se destinar à venda e ser utilizado na operação dos negócios.

    Estes ativos ainda se dividem em alguns subgrupos:

    • Imobilizado;
    • Intangível;
    • Diferido; e
    • Investimentos.

    O ativo imobilizado contempla aquilo que é permanente e será utilizado para manutenção da atividade básica da empresa. Isso inclui prédios, instalações, maquinário, veículos e móveis, por exemplo.

    O intangível é aquele que não pode ser tocado, mas ainda assim faz parte do patrimônio da empresa, como marca, direitos e softwares, por exemplo.

    Já o diferido é formado por aquelas atividades que trarão resultado em exercícios futuros, como reorganização da empresa, pesquisa e desenvolvimento de produtos.

    Por fim, o investimento é a aplicação de determinada quantia em outras empresas em troca da participação nos lucros (geralmente em forma de ações).

    Qual a diferença entre ativo fixo e permanente?

    Como já foi observado, ativo permanente é a soma de todos os ativos de investimentos e de longo prazo da companhia. Mas qual é a diferença entre ativo fixo e ativo permanente?

    O ativo fixo é também chamado de ativo imobilizado, e consiste em algo que é utilizado para a atividade produtiva da empresa, como maquinário, veículos e imóveis.

    Ou seja: o ativo fixo nada mais é do que um dos bens que está incluso dentro da classificação de ativo permanente. Sendo assim, todo ativo fixo é um ativo permanente.

    No entanto, nem todo permanente é, necessariamente, um ativo físico: pode ser um ativo intangível, diferido ou até mesmo um investimento em outros negócios.

    Vale notar que, segundo a Lei 12.973/2014, um ativo imobilizado deve ter um valor de compra superior a R$1200. No entanto, há exceções, de forma que a empresa pode definir um ativo com valor inferior nessa classificação.

    Qual a relação entre os Investimentos e o ativo permanente?

    Mas, por que o investidor precisa conhecer o ativo permanente e imobilizado, além de outros conceitos? Porque os investimentos feitos pela empresa também integram esse grupo.

    Neste caso, são considerados ativos permanentes de investimento as despesas com a aquisição de imóveis ou bens de capital, de caráter permanente, que geram renda para a empresa.

    Mas, para que estes investimentos se enquadrem nos ativos permanentes, eles não podem ser classificáveis no Ativo Circulante e nem se destinar à manutenção da atividade do empreendimento.

    Assim, este grupo costuma ser formado por ações e quotas adquiridas pela empresa como investimento (participações voluntárias) e as participações oriundas dos incentivos fiscais em atividades (chamadas participações incentivadas).

    Se enquadram ainda nesta situação obras de arte (por empresas que não sejam trabalhem revenda destas), bens de renda e participações societárias realizáveis em longo prazo, por exemplo.

    De fato: saber como calcular o ativo permanente pode ser difícil em alguns casos, pois certos bens da empresa são intangíveis (como patentes e marcas).

    Assim, quando o investidor ver a nomenclatura “ativo não circulante” em um balanço, deve lembrar que os valores ali presentes englobam o ativo permanente. Eles se referem a bens que dificilmente serão comercializados, ao menos em curto prazo.

    O que não significa que estes valores não sejam importantes para este negócio, apenas que eles não são mantidos para o longo prazo, contribuindo para as atividades do empreendimento.

    Por isso, é fundamental saber interpretar as demonstrações financeiras de uma empresa. Afinal, é assim que se consegue chegar a melhores decisões de investimento.

    Você ainda tem alguma dúvida sobre o que é um ativo permanente e qual a sua função? Comente abaixo para que possamos tirar as suas dúvidas.

    Perguntas frequentes sobre ativo permanente
    O que é ativo permanente?

    Ativo permanente é o nome dado ao conjunto de ativos e investimentos de longo prazo de uma empresa, sendo fundamentais para a manutenção de suas atividades.

    Características do ativo permanente

    As principais características são: possuem natureza voltada para o longo prazo, não se destinam à venda e são usados para a manutenção da operação da empresa.

    Qual a diferença entre ativo fixo e ativo permanente?

    Ativo fixo é um dos tipos de ativo permanente. Também chamado de ativo imobilizado, consiste em um bem usado para a atividade empresarial, como imóveis, veículos e equipamentos.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Nelson 10 de março de 2022

      Boa noite, o material acima e muito top, quero muito usar pra meu TCC, peco a fonte desse material (livros, etc ), ficarei muito feliz si mi fornecer as fontes.

      Saudações Nelson

      Responder
    • Renato 9 de maio de 2022

      Realizável Longo Prazo se entra em Permanente?

      Responder