Radar: Arezzo (ARZZ3) pagará proventos de R$ 60 mi, Grupo Soma (SOMA3) vai recomprar ações e Gol (GOLL4) prevê prejuízo por ação

Radar: Arezzo (ARZZ3) pagará proventos de R$ 60 mi, Grupo Soma (SOMA3) vai recomprar ações e Gol (GOLL4) prevê prejuízo por ação
Gol teve aumento da dívida, porém alavancagem encolheu - Foto: Divulgação

A Gol (GOLL4) prevê prejuízo por ação (LPA) de aproximadamente R$ 1,33 e, prejuízo por ação depositária americana (LPADS) no valor de US$ 0,48 no quarto trimestre de 2021.  Os dados preliminares e não auditados foram divulgados nesta segunda-feira (10).

Já a receita unitária de passageiro (PRASK) da Gol esperada para o período de outubro a dezembro é maior em aproximadamente 35%, comparada com o quarto trimestre do ano anterior, quando havia registrado R$ 22,34.

Por sua vez, a margem Ebtida (relação entre o Ebtida sobre a receita líquida) no trimestre está estimada em aproximadamente 35%, um aumento em relação à do trimestre findo em dezembro de 2020 (29,5%).

Os custos unitários ex-combustíveis (CASK ex-comb) deverão reduzir em aproximadamente 12% quando comparado ao quarto trimestre do ano anterior, devido à melhor produtividade.

Além da Gol, veja outras empresas que ficaram no radar nessa segunda-feira:

Chuvas intensas em MG: Vale (VALE3), CSN (CSNA3) e mineradoras suspendem atividades

  • As chuvas fortes que atingem a região Sudeste, especialmente em Minas Gerais, causaram a interrupção de atividades das principais companhias de mineração no estado.
  • Cinco delas anunciaram que interromperam a produção nesta segunda (10): Vale (VALE3), Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3) (CSNA3),  CSN Mineração (CMIN3), Vallourec e a controlada de mineração da Usiminas (USIM5).
  • As chuvas intensas obrigaram mineradoras a paralisarem sua produção, por questões de segurança.
  • Vale disse que paralisou parcialmente a circulação de trens na Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) e a produção dos sistemas sudeste e sul devido ao nível elevado de chuvas.
  • Apesar disso, a Vale ressaltou que considera o impacto sazonal do período chuvoso em todas as operações em seu plano de produção e, portanto,  reitera seu guidance de produção de 320 a 335 mil toneladas de minério de ferro para 2022.
  • CSN Mineração (CMIN3) e a Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3) também anunciaram nesta segunda-feira (10) a interrupção temporária das atividades na mina Casa de Pedra, próximo ao município de Congonhas (MG), por causa das “intensas chuvas registradas na região Sudeste do Brasil nos últimos dias”.
  • Em comunicado ao mercado divulgado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a CSN Mineração informou que a expectativa é de retomar as atividades “nos próximos dias”.
  • Usiminas (USIM5) paralisou temporariamente as operações de sua controlada Mineração Usiminas (Musa), na região de Itatiaiuçu. Segundo a empresa, as chuvas estão em níveis “expressivamente superiores à média histórica” e diz que não há prazo definido para retomada.

Dori Alimentos, Environmental ESG, Ammo e Monte Rodovias desistem de IPO

  • A Dori Alimentos desistiu de realizar sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).
  • Além da fabricante de doces, balas e snacks, a Ammo Varejo, Environmental ESG Participações e a Monte Rodovias também desistiram de ir à Bolsa de Valores, segundo a CVM.
  • Nos bancos de investimento, a expectativa é de que uma janela para captações na Bolsa se abra nesta primeira metade de 2022, ao menos até junho, permitindo que algumas operações saiam.
  • Mas a visão é de que o investidor vai ficar ainda mais seletivo, por causa dos juros subindo a dois dígitos no Brasil e da crescente aposta de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) vá começar a elevar os juros nos Estados Unidos já em março.
  • Além da Dori, a Ammo Varejo, grupo dono da marca MMartan, tinha planos de captar ao menos R$ 700 milhões e em julho de 2021 havia pedido o registro da operação na CVM.
  • Controlada pela Ambipar (AMBP3), companhia de gestão de resíduos, a Environmental ESG Participações também havia pedido em outubro a suspensão de seu IPO, em meio à piora generalizada do mercado local. Neste começo de ano, desistiu da operação, segundo a CVM. Seria uma das maiores ofertas do segundo semestre de 2021, com captação podendo bater em R$ 3 bilhões.
  • Já a Monte Rodovias, empresa da Monte Equity Partners, que opera concessões no Nordeste, planejava desde meados do ano passado um IPO apenas com oferta primária, com recursos destinados a pagamento de dívidas, reforço do caixa e aquisições de outras companhias.

Grupo Soma (SOMA3) aprova recompra de 10% das ações em circulação

  • O Grupo Soma (SOMA3) anunciou nesta segunda-feira ter aprovado o programa de recompra de ações da companhia.
  • Segundo o comunicado, o objetivo do programa é “maximizar a geração de valor para o acionista por meio de uma gestão eficiente da estrutura de capital“.
  • Ao todo, o Grupo Soma deve adquirir até 44 milhões de ações ordinárias: o equivalente a 5,61% do total de ações emitidas e 10% das ações em circulação.
  • Para o programa de recompra, a companhia reservou R$ 3,06 bilhões de reservas da empresa e resultado do exercício em curso.
  • As ações deverão ser adquiridas pelo preço de mercado nas datas de aquisição durante o prazo do programa, que tem duração de 18 meses, de 7 de janeiro de 2022 a 7 de julho de 2023.
  • O Grupo Soma também informou que a execução do programa de recompra não afeta a capacidade de pagamento das obrigações assumidas, nem o pagamento do dividendo mínimo obrigatório. “A companhia possui uma posição de liquidez confortável”, comunicou.

Eternit (ETER3) compra fabricante de telhas Confibra, por R$ 11 milhões

  • A Eternit (ETER3) – empresa em recuperação judicial – celebrou nessa segunda-feira   o contrato de compra e venda com a Confibra, para adquirir 100% do capital social da fabricante de telhas.
  • O preço de aquisição das cotas da Confibra e do terreno onde a unidade está instalada é de R$ 110 milhões.
  • Além disso, os vendedores terão direito ao recebimento de earnout no valor de R$ 10 milhões, corrigindo pela variação do IPCA, a depender do atingimento de determinadas metas financeiras referente ao exercício findo em dezembro de 2022.
  • Em fato relevante, a companhia disse que a aquisição está em linha com a sua estratégia de crescimento e consolidação setorial, “proporcionando ganhos de sinergia, aumento da escala de produção da Companhia e ocupação da unidade da Eternit Amazônia, que passará a fornecer fibra de polipropileno para a Confibra.”
  • A conclusão da operação, contudo, está sujeita ao cumprimento de condições precedentes, como a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Arezzo (ARZZ3) pagará dividendos e JCP no total de R$ 60 milhões

  • A Arezzo (ARZZ3) divulgou nesta segunda-feira a distribuição de dividendos intermediários e Juros sobre Capital Próprio (JCP) aos seus acionistas, no valor total de R$ 60 milhões.
  • Desse montante, os dividendos da Arezzo representam 26,2 milhões, que correspondem ao valor unitário de R$ 0,26 por ação ordinária. Os JCP da Arezzo, por sua vez, somam R$ 33,7 milhões, ao preço unitário de R$ 0,33 por ação ordinária.
  • Serão considerados aptos para receber o pagamento da Arezzo os investidores detentores de ações da companhia até o final do pregão do dia 3 de dezembro de 2021. Após esta data, as ações começaram a ser negociadas sem garantir direito de recebimento. O pagamento será efetuado no dia 14 de janeiro.
  • Os valores pagos a título de JCP estão sujeitos a tributação pelo Imposto de Renda na Fonte, à alíquota de 15%, conforme legislação em vigor, exceto para os acionistas comprovadamente isentos ou imunes.

AgroGalaxy (AGXY3) conclui aquisição de 80% do capital da Agrocat

  • A AgroGalaxy (AGXY3) divulgou nesta segunda-feira (10) que concluiu a aquisição de participação societária de 80% do capital social da Agrocat, com sede na cidade de Tangará da Serra, no Mato Grosso.
  • No total, a AgroGalaxy pagou R$ 180 milhões, descontadas as retenções previstas no termo de fechamento. Além disso, também houve pagamento de R$ 15 milhões, como preço complementar.
  • O complemento foi em razão do atingimento de determinadas circunstâncias para a aquisição da participação societária.
  • Por fim, foi assinado o acordo entre os sócios da Agrocat titulares da participação societária remanescente, correspondente a 20% do capital social.
  • A AgroGalxy também ressalta que a conclusão e o fechamento da operação estavam sujeitos ao cumprimento de determinadas condições precedentes, como a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Enjoei (ENJU3) termina 2021 com GMV de R$ 826 mi, alta de 67%

  • A Enjoei (ENJU3) divulgou nesta segunda-feira (10) sua prévia operacional do quarto trimestre desse ano. A companhia encerrou o trimestre com um GMV (volume bruto de mercadoria) total de R$ 251 milhões, alta de 55% na comparação ano a ano.
  • No acumulado de 2021, o GMV da Enjoei somou R$ 826 milhões, o que representa um crescimento de 67% em comparação com 2020, quando o GMV alcançou R$ 495 milhões.
  • A companhia atribuiu o crescimento do último trimestre do ano, principalmente, à retomada dos investimentos em branding, com veiculação da nova campanha em TV e OOH (Out of Home) e bom desempenho na Black Friday.
  • Também anunciamos, em dezembro de 2021, uma atualização na política comercial para nossos vendedores (em vigência desde 04/01/22), ajustando a comissão variável de 13% para 18%, mas mantendo os benefícios de início de jornada. Com isso, esperamos uma recomposição de take rate e margens a partir do 1T22″, lembra a companhia.
  • Além disso, o número de novos compradores cresceu 17%, para 735 mil em 2021, contra 629 mil em 2020. Contudo, no quarto trimestre, o número de novos compradores alcançou 190 mil, o que representa uma queda de 9,3% na comparação anualizada.
  • Já o número de novos vendedores passou de 542 mil em 2020, para 826 mil no ano passado, uma alta de 53%. No quarto trimestre de 2021, o resultado foi de 206 mil, 7% a mais que no último trimestre de 2020.
  • O número de produtos publicados cresceu 37% entre 2020 e 2021, para 15,1 milhões. Só no quarto trimestre, o avanço foi de 15%, para 3,8 milhões, segundo a prévia operacional.
  • Além disso, a companhia reforçou no documento que não prosseguirá com a divulgação de resultados preliminares nos próximos trimestres. “Entendemos que a prévia operacional não transmite, de uma maneira ampla, a dinâmica dos negócios da companhia, podendo gerar dificuldade de interpretação da evolução dos nossos números”, destaca a Enjoei.

Índices europeus EURO STOXX 50 e DAX poderão ser negociados na B3 (B3SA3)

  • A B3, Bolsa de Valores de São Paulo (B3SA3), divulgou nesta segunda-feira  que iniciou a negociação de contratos futuros referenciados nos índices europeus EURO STOXX 50 e o DAX, em parceria com a provedora global de índices Qontigo.
  • Esta é primeira vez que estes índices estarão disponíveis para os investidores brasileiros. Os contratos serão negociados em euro, mas compensados em reais (BRL).
  • Desta forma, os investidores registrados no Brasil poderão acessar dois dos principais índices futuros por meio do mercado local e sem riscos cambiais.
  • “A B3 já tem um mercado bastante ativo para futuros de índices. Temos acompanhado a demanda crescente por produtos que permitem exposição ao mercado internacional e, a partir da listagem dos índices futuros, pretendemos ampliar as oportunidades para que os investidores diversifiquem os seus portfólios a partir dos principais índices europeus”, comenta Claudio Jacob, diretor de Desenvolvimento Mercados e de Clientes da B3.
  • O EURO STOXX 50 Index é o principal índice blue-chip – empresas de grande porte – europeu na Zona do Euro, oferecendo uma relevante representação dos líderes do supersetor na região. O índice engloba 50 ações de oito países da Zona do Euro: Alemanha, Bélgica, Espanha, Finlândia, França, Irlanda, Itália e Países Baixos.
  • Já o DAX Index acompanha o desempenho das 40 maiores empresas listadas no mercado regulado da Frankfurt Stock Exchange que cumprem certos requisitos mínimos de qualidade e rentabilidade. A seleção é baseada na capitalização de mercado ajustada ao free float.

Da Gol à B3, essas foram as empresas que se destacaram hoje. Para ler todas as matérias clique aqui.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO