Ibovespa fecha com leve alta; Via (VIIA3) e varejistas lideram ganhos e petroleiras caem

Ibovespa hoje encerrou o pregão de terça-feira (12) em leve alta de 0,06% aos 98.271,21 pontos, após oscilar entre 97.253,19 e 98.736,56 pontos, acompanhando a piora de Nova York no fim da tarde. Ainda fraco, o giro ficou em R$ 19,6 bilhões na sessão. No mês, segue em terreno negativo (-0,27%), com retração no ano a 6,25%. Na semana, cede 2,01%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Ao longo do dia, a forte correção nos preços do petróleo impediu que o Ibovespa fosse muito longe, mesmo nos melhores momentos da sessão. Tanto o Brent como o WTI foram negociados abaixo dos três dígitos, em meio a persistentes sinais de que uma recessão global esteja em aproximação, o que, por sua vez, continua a apoiar a fuga para segurança no dólar, com o qual as commodities costumam manter correlação negativa.

O índice DXY, que contrapõe o dólar a uma cesta de referências como euro, iene e libra, operou perto da estabilidade nesta terça-feira, chegando a oscilar para o negativo, mas ainda em patamar muito alto, em torno dos 108 pontos.

Mais cedo, moderada recuperação do Ibovespa era favorecida pela busca de descontos em ações muito amassadas no ano, como as de varejo.

“O cenário global está muito complicado e o Brasil, como de costume, não se ajuda”, avalia em relatório a equipe de gestão da Verde Asset, do gestor Luis Stuhlberger. “O real se desvalorizou de maneira importante, as taxas de juros se mantêm pressionadas, mas os políticos continuam numa espécie de metaverso brasiliense, onde o populismo é moeda corrente e a única coisa que importa é a eleição”, aponta a carta de gestão do fundo multimercados Verde FIC FIM. No mês de junho, o desempenho do multimercados foi de -1,86%, enquanto o acumulado do ano é de ganhos de 7,59%.

“Como a inflação nos EUA ainda está muito distante do objetivo de 2% a.a., os mercados globais devem continuar pressionados por algum tempo, o que justifica uma postura ainda cautelosa nos investimentos”, aponta por sua vez em carta mensal a Persevera Asset Management, observando que “o ano de 2022 vem sendo marcado por uma deterioração dos mercados globais, que se acelerou no segundo trimestre”.

“A normalização das cadeias produtivas deverá continuar a acontecer gradativamente, enquanto a demanda deverá ser reduzida pela retirada de estímulos fiscais e monetários. Restará, ainda assim, a incerteza em relação à continuidade da guerra na Europa e das sanções à Rússia. Quanto mais prolongadas forem as sanções, maior será a desaceleração econômica necessária para reduzir a inflação, e mais profundas poderão ser as perdas dos ativos financeiros”, acrescenta a casa.

Nas últimas sessões, “além de preocupações sobre uma potencial recessão nos Estados Unidos e em mercados desenvolvidos, receios da volta de lockdowns na China diante de novo aumento de casos de covid-19 no país acabaram impulsionando a aversão a risco”, observa Rachel de Sá, chefe de economia da Rico Investimentos. “O medo de uma economia global andando de lado e uma China que cresce menos derrubou também os preços das commodities, o que pesa no Ibovespa, que tem cerca de 36% da sua composição ligada a materiais básicos”, acrescenta.

Bolsas de Nova York

As bolsas de Nova York fecharam em baixa nesta terça-feira, após um pregão volátil em que chegaram a se firmar em território positivo. O setor de energia liderou as perdas diante da forte queda do petróleo no mercado futuro. Ações da maioria das grandes companhias de tecnologia também registraram recuo forte, pressionadas pela perspectiva de aperto monetário agressivo nos EUA, que ainda provoca temores de recessão no país.

  • Dow Jones: -0,62%, aos 30.981,33 pontos;
  • S&P 500: -0,92%, aos 3.818,80 pontos;
  • Nasdaq: -0,95%, aos 11.264,73 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

dólar à vista fechou em alta de 1,27%, a R$ 5,4391, depois de oscilar entre R$ 5,3717 e R$ 5,4431151.

O petróleo registrou recuo brusco nesta terça, entre 7% a 8% nos contratos mais líquidos, e encerrou a sessão abaixo de US$ 100 por barril tanto em Nova York quanto Londres. Investidores atentam para a perspectiva de desaceleração da economia global, que pode provocar recessão em algumas das principais economias do mundo. A manutenção das previsões da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para a demanda e a piora da covid-19 na China também pesaram sobre o óleo.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do petróleo WTI com entrega prevista para agosto fechou em baixa de 7,93% (US$ 8,25), a US$ 95,84, e o do Brent para setembro despencou 7,11% (US$ 7,61), a US$ 99,49, na Intercontinental Exchange (ICE).

O metal mais líquido do ouro fechou em queda nesta terça, tendo sido negociados nos níveis mais baixos desde setembro do ano passado durante a sessão. Investidores monitoram movimentos no mercado cambial e aguardam o resultado do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, a ser divulgado amanhã.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para agosto fechou em queda de 0,40%, a US$ 1.724,80 a onça-troy.

No Ibovespa hoje, o setor varejista dominou as maiores altas. Magazine Luiza (MGLU3) liderou as maiores altas, subindo 11,41%, seguida por Via (VIIA3), que ganhou 9,44% e Americanas (AMER3), que valorizou 8,26%. Natura (NTCO3) também entrou no ranking, com +7,56%.

Por outro lado, supermercadistas se destacaram entre as maiores perdas do índice. Pão de Açúcar (PCAR3) perdeu 3,42% e Carrefour (CRFB3) caiu 2,79%.

Quem liderou as maiores quedas do dia foi 3R Petroleum (RRRP3), com -6,46%, acompanhando a queda do petróleo. Petrobras (PETR3, PETR4) cedeu 1,96% e 1,50%, respectivamente.

A situação, entretanto, ajudou o desempenho das companhias aéreas, penalizadas na sessão de ontem, que ficaram entre os maiores ganhos. Azul (AZUL4) subiu 7,73% e Gol (GOLL4) ganhou 4,28%.

Ainda, SLC Agrícola (SLCE3) recuou 6,19%, junto com as commodities agrícolas.

O setor bancário do índice ficou sem direção única, Itaú (ITUB4) perdeu 0,22%, Bradesco (BBDC3, BBDC4) ficou com -0,28% e +0,41%, respectivamente, Santander (SANB11) desvalorizou 0,82% Banco do Brasil (BBAS3) subiu 0,33%.

Vale (VALE3) subiu 0,33%.

Maiores altas do Ibovespa:

Maiores baixas do Ibovespa:

Outras notícias que movimentaram o Ibovespa

  • Nubank (NUBR33): Entenda tudo sobre a ‘Caixinha’, novidade do banco digital
  • Via (VIIA3): Remuneração de diretores cresce 65%; veja quanto eles recebem

Nubank (NUBR33): Entenda tudo sobre a ‘Caixinha’, novidade do banco digital

Nubank (NUBR33) lançou, nesta segunda-feira (12), a caixinha, ferramenta permitirá aos clientes organizar suas finanças por meio de contas de investimento no aplicativo.

caixinha do Nubank deve servir como uma forma de o cliente separar seu dinheiro em forma de metas – com investimentos líquidos para a reserva de emergência ou objetivos que podem exigir um saque mais rápido, e investimentos menos líquidos para objetivos mais longos, como a aquisição de um bem ou uma viagem.

A ‘meta’ da modalidade de aporte na fintech é bater o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) desde o primeiro depósito. Contudo, por ora, são somente dois ativos disponíveis para rentabilizar o dinheiro da caixinha:

“Na prática, você poderá criar e personalizar várias Caixinhas direto no app do Nubank. Também poderá dar nome e selecionar uma foto para as suas Caixinhas, deixando-as com a sua cara. Além disso, elas contam com possibilidades de investimentos pré-sugeridas de acordo com seus objetivos e perfil, com opções que incluem RDBs rendendo 100% do CDI e um fundo com potencial de superar o CDI ao longo do tempo”, explica o banco.

Basicamente, o cliente definirá seus objetivos por caixinha (como “reformar a casa” ou “viajar para Buenos Aires”) e o banco digital atuará recomendando um investimento para aquele determinado fim. O cliente pode criar quantas caixinhas quiser.

A estimativa do Nubank é que as caixinhas devem atingir a totalidade dos clientes com acesso à conta do banco digital até o fim do mês de setembro.

O serviço é similar ao de outras fintechs, como o Neon (controlado pelo Banco Votorantim) que oferece investimentos no CDI ou CDB e dá ao correntista a possibilidade de configurar um objetivo e uma meta de dinheiro acumulado.

Com esse dado, o banco digital mostra quanto tempo o investimento demorará para chegar na meta com base nos aportes mensais que foram estimados pelo correntista.

“Já fazia bastante tempo que nossos clientes nos pediam uma solução para guardar e separar dinheiro. Então, começamos a desenvolver a ideia até chegarmos a este modelo”, disse Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank, em comunicado.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Via (VIIA3): Remuneração de diretores cresce 65%; veja quanto eles recebem

Via (VIIA3) aprovou um pagamento de R$ 105 milhões aos seus diretores, em volume cerca de 65% maior do que o que foi pago em 2021.

Além disso, a remuneração dos diretores da Via que seria paga em ações da companhia foi reduzida. As ações VIIA3, vale lembrar, caem 78% nos últimos 12 meses, com a deterioração do varejo em meio ao ciclo econômico de juros em alta e IPCA de dois dígitos.

Segundo a Ata da Assembleia – que aprovou a remuneração com folga – serão R$ 96,9 milhões aos diretores e R$ 8,1 milhões para remuneração do conselho de administração da Via. O valor pago a diretoria é 70% maior do que o que foi pago em 2021.

No montante total, de R$ 105 milhões, serão R$ 50,7 milhões em ações pagos aos diretores e ao conselho, representando 48,2% da remuneração total.

Essa proporção é maior do que o que foi pago em ações e 2021, quando os diretores e conselheiros da Via receberam mais de 64% das suas remunerações em ações da varejista.

Além disso, o documento arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) mostra que são R$ 36,5 milhões em remuneração variável atrelada à participação nos resultados. Em 2021, foram R$ 11,7 milhões.

Já a remuneração fixa, em dinheiro e sem vínculo com os resultados da empresa, é de R$ 9,2 milhões. Ou seja, na média, cada executivo (são cinco no total) receberá R$ 1,86 milhão em 2022.

A companhia justifica esse aumento de 12% em relação ao que foi pago em remuneração fixa em 2021 como uma “atualização monetária”.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Desempenho dos principais índices

Além do Ibovespa, confira o fechamento dos principais índices da bolsa hoje:

  • Ibovespa hoje: +0,06%
  • IFIX hoje: -0,20%
  • IBRX hoje: +0,03%
  • SMLL hoje: +0,48%
  • IDIV hoje: +0,25%

Cotação do Ibovespa nesta segunda (11)

Ibovespa fechou o pregão da última segunda-feira (11) em queda de 2,07% aos 98.212,46 pontos.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião