Acesso Rápido

    RDB: o que são os Recibos de Depósito Bancário? Vale a pena investir?

    RDB: o que são os Recibos de Depósito Bancário? Vale a pena investir?

    Os brasileiros costumam ter mais afinidade com investimentos de renda fixa, por ser considerados títulos acessíveis e seguros. Entretanto, poucos conhecem o RDB.

    O RDB é um investimento de renda fixa, assim como um CDB, porém apresentam algumas características que precisam ser consideradas antes de investir.

    O que é um RDB?

    O RDB (Recibo de Depósito Bancário) é um investimento de renda fixa, semelhante ao CDB (Certificado de Depósito Bancário).

    Entretanto, o RDB não pode ser transferido ou negociado antes da data de vencimento, sendo essa uma das principais características da aplicação. Portanto, são inegociáveis e intransferíveis.

    Guia de Investimento em Renda Fixa

    Invista com segurança e rentabilidade: baixe gratuitamente o nosso ebook e conheça as principais opções de investimento em Renda Fixa!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Como funciona um RDB?

    Por ser considerado um investimento de renda fixa, o investidor aplica no RDB em troca de rentabilidade na data de vencimento do contrato.

    Assim, o RDB é um título de renda fixa de natureza privada que pode ser emitido por:

    Ou seja, o emissor captar recursos através de um título de renda fixa privado e o investidor aplica capital em troca de rentabilidade.

    Dessa forma, a remuneração do RDB pode ser prefixadas ou pós-fixada, e prazos podem variar entre seis meses a quatro anos.

    Além disso, o RDB pagar mais juros para aplicações com prazo e volume financeiro maiores. Ou seja, quanto maior o prazo ou o valor investido, maior a rentabilidade da aplicação.

    Sendo assim, esse investimento se torna mais interessante para o investidor com o foco no longo prazo, podendo esperar um tempo maior para receber os juros.

    Por fim, as alíquotas de imposto de renda do RDB é progressiva e segue a tabela:

    PrazoAlíquota
    Até 180 dias 22,5%
    181 a 360 dias 20%
    361 a 720 dias 17,5%
    Acima de 720 dias 15%

    Qual é a diferença entre RDB e CDB?

    Muitos investidores não sabem a diferença entre CDB e RDB. Portanto, vale fazer uma explicação mais detalhada.

    Em primeiro lugar, o CDB conta com uma maior liquidez, inclusive, alguns contam com liquidez diária, sendo possível resgatar o valor aplicado antes do vencimento.

    Por outro lado, o RDB não pode ser resgatado antes do prazo final de investimento, sendo considerando um com pouca liquidez. Ou seja, são inegociáveis e intransferíveis.

    Dessa forma, o RDB possui menos liquidez que um CDB, mas pode gerar maiores rentabilidades considerando suas características. Assim, em geral, esse título costuma apresentar juros mais atrativos que o CDB, para compensar a falta de liquidez.

    Por fim, eles são menos abundantes no mercado, sendo emitidos, de forma geral, por cooperativas de crédito.

    O RDB é seguro?

    Os RDBs possuem a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) de até R$ 250 mil por CPF atrelado a um grupo financeiro, com um limite total garantido de um R$ 1 milhão.

    No entanto, os investidores que desejarem investir uma quantia superior a um milhão é preciso ter cuidado e analisar o risco de crédito dos emissores.

    Uma vez que esses recebíveis são emitidos por instituições menores, isso pode representar um risco superior para o investidor que não está coberto pelo FGC.

    Além disso, é preciso ficar atento a juros muitos altos. Isso porque esses costumam ser oferecidos quando a instituição está com dificuldade de capitalizar.

    Planilha de Controle de Investimentos

    Faça o controle completo das suas ações, FIIs e todos os seus investimentos com a nossa planilha gratuita de Controle de Investimentos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Vale a pena investir em RDB?

    Em primeiro lugar, uma boa maneira de avaliar o risco e o retorno dos RDBs é comparar a sua rentabilidade com outros títulos de renda fixa, como CDBs, por exemplo.

    Dessa forma, esse título pode apresentar um prêmio de risco interessante devido a sua falta de liquidez, porém o investidor precisa considerar seu perfil de risco.

    Nesse sentido, o risco de crédito do emissor pode contribuir para juros mais atrativos, sendo um ponto a ser considerado antes de investir em RDB.

    Por fim, esse título de renda fixa pode ser opção de investimento para quem não precisa de liquidez e pode deixar o dinheiro investido com um vencimento de longo prazo.

    Ainda possui dúvidas a respeito do funcionamento de um RDB? Comente abaixo a sua dúvida!

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Sérgio Souza 5 de agosto de 2019

      Texto muito bom. Mas “mais maiores” me deu um câncer aqui!

      Responder