Ibovespa abre em alta com escalada de BRF (BRFS3) e Embraer (EMBR3)

Ibovespa abre em alta com escalada de BRF (BRFS3) e Embraer (EMBR3)
BRF (BRFS3) anunciou investimento de R$ 760 milhões e puxa alta no Ibovespa - Foto: Divulgação BRF

O Ibovespa opera em alta de 0,07% no início do pregão desta sexta-feira (11), às 10h15, ficando em 130.036, pontos. O destaque fica com BRF (BRFS3) e também com as ações da Embraer (EMBR3) e com a B3 (B3SA3), dadas as notícias recentes.

No Ibovespa, a maior alta é de BRF, logo após a companhia anunciar que irá investir mais de R$ 750 milhões em fábricas. A informação divulgada na última quinta-feira (10) é de que a gigante das proteínas deve injetar capital em Santa Catarina e no Mato Grosso do Sul.

Logo atrás, a Embraer tem alta de 4,15% com a notícia de que a sua staturp de “carros voadores”, a Eve Urban Air Mobility, está em negociações relacionadas a uma possível fusão com a Zanite Acquisition.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Logo após o comunicado, as ações da aérea decolaram 12,7% e durante a abertura de mercado desta sexta a companhia segue na toada.

Isso dá prosseguimento à semana de grande relevância para as aéreas, já que nos últimos dias a Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) fizeram anúncios sobre novas aquisições.

No caso da Azul, foram notícias de uma possível compra da operação brasileira da Latam. Já a Gol divulgou dados recentes que demonstram otimismo para os próximos meses.

O setor vê um futuro menos nebuloso e com menos chances de turbulências, ao passo que os relatórios da maiorias das corretoras, no início do ano, já previam uma recuperação mais lenta.

Os papéis da B3 sobem quase 3% com a notícia de que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou a Mark2Market (M2M0) para atuar como depositária de títulos. Com o movimento, é aberta uma brecha para que a Bolsa de São Paulo ganhe uma nova concorrente.

Atualmente a B3 é monopolista e, hoje, enfrenta problemas operacionais. Durante a madrugada a bolsa registrou problemas nos sistemas de integração entre negociação e clearing.

“O incidente gerou impacto para os participantes do mercado decorrentes de atrasos nos procedimentos de pós-negociação, como são chamadas as rotinas realizadas após o encerramento do horário normal de negociação dos mercados. A B3 segue monitorando o incidente e continuará trabalhando nas rotinas de pós-negociação relativas ao pregão”, diz a nota enviada à Suno.

Vale um destaque, ainda, para as varejistas, que tiveram volatilidade com as notícias recentes sobre aquisições do Magazine Luiza (MGLU3), da Bit55, durante esta semana. O movimentou puxou altas no restante do setor, incluindo as concorrentes.

Ademais, papéis de Eletrobras (ELET3 e ELET6) seguem em evidência, considerando a tramitação da privatização da estatal. O relator da Medida Provisória (MP) no Senado ressaltou, ainda ontem, que deve dar seu parecer e votar a MP na Casa no início da semana que vem.

Olhando para os indicadores, a bolsa segue com os dados referentes ao crescimento do setor de serviços, divulgado às 9h. No acumulado mensal referente ao mês de abril foram 0,7% e no anual, 19,8%. Ambos os dados vieram acima das expectativas.

Ao longo desta sexta não serão divulgados mais dados domésticos que devem ocasionar volatilidade na moeda, mas, às 16h30 há uma exceção. Meia hora antes do fim do pregão serão divulgadas as Posições líquidas de especuladores no relatório da Commodity Futures Trading Commission (CFTC).

premarket dos Estados Unidos demonstra prognósticos, com alta de 0,31% no Dow Jones. Isso, logo após uma consecutiva de otimismo em Wall Street.

No fechamento do pregão de quinta o S&P bateu recorde com alta de 0,47%.

As bolsas reagem aos pedidos contínuos de seguro-desemprego, que foram praticamente de 3,5 milhões, número que veio melhor do que as expectativas que anotavam 3,6 milhões.

Isso, mesmo com dados recentes que demonstraram aumento da inflação e deixaram investidores europeus cautelosos.

“Não à toa, estamos saindo de uma crise com efeitos inflacionários. Está bem claro que os problemas não são de demanda, mas sim de preços na cadeia produtiva”, analisa o sócio da Monte Bravo Investimentos, Rodrigo Franchini.

As negociações do dólar apresentam preço de R$ 5,089, alta de 0,47% no intradia.

Ao longo dia, os dados mais importantes são:

  • Expectativas de Inflação – Michigan (11h)
  • Confiança do Consumidor – Michigan (11h)
  • Contagem de Sondas Baker Hughes (14h)

Na Europa, o mercado apresenta resultados otimistas com altas acima de 0,8%. O destaque é da bolsa de Paris, que segue na mesma tendência dos dias anteriores e sobe 0,81%.

Destaques do Ibovespa

As altas do Ibovespa, por volta das 10h15, eram:

Os destaque negativos ficavam por conta das seguintes empresas:

Bolsas mundiais

Veja o desempenho dos principais índices acionários no exterior, além do Ibovespa:

  • Nova York (S&P 500) futuro: +0,18%
  • Londres (FTSE 100): +0,60%
  • Frankfurt (DAX 30): +0,74%
  • Paris (CAC 40): +0,81%
  • Milão (FTSE/MIB): +0,23%
  • Hong Kong (Hang Seng): +0,36% (fechada)
  • Xangai (SSE Composite): -0,58% (fechada)
  • Tóquio (Nikkei 225): -0,03% (fechada)

Última cotação do Ibovespa

No último pregão, na quinta-feira (10), o Ibovespa subiu 0,13%, a 130.076 pontos.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião