Acesso Rápido

    Phishing: o que é e como se proteger desse tipo de golpe?

    Phishing: o que é e como se proteger desse tipo de golpe?

    Assim como as pirâmides financeiras, os mais diversos tipos de golpes e fraudes acabaram se desenvolvendo de diferentes formas com o avanço da digitalização. Por conta disso, por exemplo, frequentemente as pessoas acabam recebendo mensagens de supostos bancos e instituições pedindo seus dados — mas que, na verdade, é uma tentativa de phishing.

    O phishing, mais especificamente, vem se disseminando cada vez mais pela internet, principalmente entre pessoas com menos instrução. Por isso, é essencial conhecer melhor como funciona esse golpe e entender como se proteger dessa prática.

    O que é phishing?

    Phishing é um tipo de fraude que ocorre através da internet, basicamente pelos meios digitais, em que um golpista (também chamados de scammer ou hacker) tenta se passar por um representante oficial de um banco, instituição financeira ou de alguma empresa. Seu objetivo é roubar informações das vítimas e obter ganhos financeiros com isso.

    Um dos meios mais utilizados para se aplicar o golpe de phishing é justamente através de um e-mail — que, muitas vezes aparenta ser inofensivo. Ao receber um e-mail de phishing, pode parecer a princípio que a vítima está falando com uma empresa ou de algum site de vendas, quando na realidade se trata de um perfil falso.

    A partir do primeiro contato, os golpistas podem direcionar a vítima para um site falso e solicitar uma série de dados, como:

    • Senhas de contas;
    • Endereço;
    • Dígitos e senha do cartão de crédito;
    • Código de segurança do cartão;
    • Palavra-chave para recuperação de contas;
    • Códigos de SMS;
    • Outros dados pessoais.

    Como identificar um phishing?

    Dentre as diversas formas diferentes que agem os criminosos, é importante que a potencial vítima primeiramente identifique o golpe, para que assim tome as precauções para evitar o phishing.

    Para atrair a vítima, os criminosos tentam sempre disfarçar o formato que a mensagem é escrita, de maneira que ela realmente possa parecer de uma instituição oficial. Além do e-mail, outras 4 formas principais de tentativa de phishing podem ser vistas:

    1. Mensagem por SMS;
    2. Uso de perfis em redes sociais.;
    3. Sites falsos;
    4. Phishing em áudio ou ligações;

    Para aparentar ser ainda mais verdadeiro, alguns golpistas podem falar alguns dos dados pessoais da vítima. Eles podem ser o número de CPF, RG, nome completo, data de nascimento ou até o banco no qual ela é cliente. Isso ocorre para que a vítima acredite com mais facilidade e com objetivo de ganhar sua confiança.

    Importante dizer que muitas das informações que os criminosos solicitam não é pedido pelas empresas, já que essas companhias pensam na sua segurança. Logo, se alguém pedir isso, há grandes chances de ser uma tentativa de roubo de dados ou algum tipo de fraude.

    Nessa tentativa de roubo de dados, o criminoso pode aparentar ser de um site vendas, por exemplo, ou ainda encaminhar um link para ser clicado As formas de persuasão para o golpe prossiga pode ser através da oferta de alguma vantagem ou até mesmo com ameaças, dizendo que algo ruim ou desagradável acontecerá com a vítima.

    Outra abordagem dos golpistas para o acesso de dados é fazer com que a pessoa baixe algum arquivo ou realize algum tipo de pagamento.

    Consequências do phishing

    As consequências do phishing são principalmente financeiras, podendo ser bastante desastrosas para suas vítimas. Muitas vezes o indivíduo acaba perdendo muito dinheiro ou até mesmo tendo sua identidade exposta para uso em outros tipos de crime.

    Além disso, no caso de clicar em algum link ou baixar algo, por exemplo, o computador ou celular pode acabar sendo alvo de um trojan, que é um arquivo malicioso.

    Com isso, o uso do aparelho pode ficar comprometido, já que seus outros dados presentes nele podem ficar ainda mais expostos, capturando até mesmo senhas de outras contas e tudo que você digita.

    Como se proteger do phishing?

    Mas além dos prejuízos financeiros, se proteger desse tipo de golpe pode fazer com que você evite perder seu tempo resolvendo problemas.

    Por isso, para se proteger do phishing, é importante se atentar aos seguintes pontos:

    • Nunca clicar em um link ou abra anexos de e-mails ou mensagens de perfis suspeitos;
    • Nunca fornecer dados confidenciais na internet quando solicitados;
    • Checar o endereço de e-mail ou o site que enviou a mensagem a você e procure por erros ou algo estranho que possa parecer suspeito;
    • Procurar pelo site oficial da empresa, autenticado como um site seguro e compare com o que foi lhe enviado;
    • Entrar em contato com a empresa para confirmar as informações ou resolver o problema caso tenha caído nesse golpe.

    Caso você tenha passado por algum golpe de phishing ou tenha ficado com alguma dúvida a respeito do tema, escreva isso nos comentários.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *