Acesso Rápido

    Perfil conservador: saiba o que é e como identificar

    Perfil conservador: saiba o que é e como identificar

    É fácil se deparar com indicações de aplicações para determinados tipos de investidores. Mas nem sempre ficam claras as características que compõem um perfil conservador, agressivo ou moderado.

    E, antes de decidir como começar a investir, é preciso saber em qual deles se encaixa para não ter resultados diferentes daquele que esperava. Algo bastante possível se um perfil conservador assumir grandes riscos sem saber, por exemplo.

    O que significa perfil conservador?

    Perfil conservador é caracterizado por alguém mais cauteloso, que busca evitar os riscos, ainda que isso represente um rendimento menor em suas aplicações. O seu principal objetivo é investir sem arriscar seu patrimônio, visando a segurança em primeiro lugar.

    É comum que o futuro aplicador descubra o seu perfil após fazer um teste sobre isso ao abrir uma conta em uma corretora de investimentos, para observar o seu grau de tolerância ao risco.

    Minicurso: Investindo no Tesouro Direto

    Inscreva-se no nosso minicurso gratuito e aprenda os principais conceitos sobre o Tesouro Direto para quem quer começar a investir!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Este perfil não depende somente da idade, mas sim da personalidade e os objetivos de cada investidor.

    Por isso, não é possível dizer que os investidores jovens têm, necessariamente, um perfil agressivo enquanto os mais experientes sejam naturalmente conservadores. Isso dependerá dos valores e experiências pessoais de cada indivíduo.

    Investimentos para o perfil conservador

    Com base nestes fatos, é comum que determinados produtos sejam oferecidos para quem se encaixa no perfil conservador, como opções de melhores aplicações financeiras.

    É bastante comum que este público em específico prefira aplicar seu dinheiro em investimentos cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

    Isso porque, ainda que o banco ou corretora entrem em falência, ele receberá até R$ 250 mil pelo investimento feito, limitado a R$ 1 milhão por CPF. Logo, o risco de crédito é mitigado, o que agrada este perfil de investidor.

    Além disso, é preciso que haja facilidade em vender os títulos adquiridos em caso de necessidade. Ainda é recomendado dar preferência aos investimentos que forem pré-fixados, assim se saberá o quanto ganhará ao final do período de investimento.

    O risco é justamente ter um rendimento menor do que os demais investidores, caso haja uma melhora no mercado. Mas, como o conservador não foca tanto no rendimento quanto na segurança, este ponto não deve ser um problema.

    Com isso, opções para este perfil costumam ser:

    Vale ressaltar que a Letra de Crédito Imobiliário e a Letra de Crédito do Agronegócio é um título que contém isenção de Imposto de Renda sobre o seu rendimento.

    Já os fundos DI costumam ser uma alternativa ao Tesouro Direto, que pode oferecer rendimentos superiores ao concorrente. Em sua composição, pelo menos 80% do seu patrimônio está alocado em títulos públicos federais, títulos privados de baixo risco ou cotas de outros fundos desta modalidade.

    Após conhecer as opções apresentadas pela sua corretora, caberá ao investidor decidir qual a melhor aplicação financeira dentro daquilo que ele espera para o seu dinheiro.

    A Suno Research pode ajudá-lo nesta empreitada, com o ebook “Comece a investir na bolsa”, disponibilizado gratuitamente para os interessados.

    Foi possível saber mais sobre o perfil conservador? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Gabriela Mosmann
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *