GDP: entenda como funciona esse indicador macroeconômico

Estimar a produção total de um país é uma ferramenta essencial para realizar qualquer tipo de análise. Nesse contexto, o indicador mais relevante dentre todos é o GDP.

De suma importância para qualquer debate econômico, o GDP é muito utilizado para medir principalmente a quantidade de riqueza produzida em um país, além de mostrar o seu ritmo de crescimento.

O que é GDP?

O GDP, que vem do inglês “Gross Domestic Product” é a soma da produção econômica total de um país em um determinado período. Em português, esse termo é chamado de Produto Interno Bruto, ou PIB.

Desse modo, podemos dizer que o GDP é o valor monetário total de todos os bens acabados e serviços produzidos dentro das fronteiras de um país em um espaço de tempo — como um mês, um trimestre, um semestre, um ano. Logo, pode-se dizer que esse é um indicador do nível de atividade econômica de um determinado país.

NEWSLETTER NOTICIAS

Diferentes abordagens para analisar o GDP

Basicamente, existem três métodos principais pelos quais o GDP pode ser analisado. Esses três, quando calculados corretamente, resultam no mesmo valor. A seguir temos uma explicação rápida sobre cada um deles:

  • Baseado nos gastos (gastos internos totais);
  • Baseado na produção (produção interna total);
  • Baseado em renda (renda nacional).

Como o GDP é calculado?

gdp
Como calcular o GDP?

A fórmula para calcular o GDP mais comum é baseada nos gastos. Com ela, são somados todo o consumo (tanto público como privado), os gastos do governo, estoques de capital, investimentos (públicos e privados) e o resultado da balança comercial. Ela é representada pela seguinte expressão:

  • GDP = C + G + I + NX

Onde:

cálculo do GDP costuma ser feito trimestralmente, sendo sempre dada uma estimativa anualizada desse indicador a cada trimestre

Normalmente, o seu modo de mensuração é uniforme de país para país. Por isso, os dados utilizados para o cálculo são praticamente idênticos. Desse modo, é possível fazer comparações de produtividade entre vários países com um alto grau de precisão.

ASSESSORIA STATUS INVEST

Como o GDP é utilizado pelo governo?

GDP costuma ser tratado como um indicador muito importante para os entes econômicos, e a sua aplicação, quando correta, costuma ser um ótimo indicativo para as tomadas de decisões.

As informações do GDP costumam ser utilizadas principalmente pelos governos — sendo um ótimo indicativo para embasar políticas econômicas assertivas, caso o país venha a apresentar crescimento econômico.

EBOOK COMO ANALISAR UMA ACAO

Como o GDP é utilizado pelas empresas e investidores?

Já no mercado, normalmente as empresas costumam usar os dados de GDP como um guia. Com base nele, elas decidem a melhor forma de expandir ou contratar sua produção e outras atividades comerciais. Por outro lado, os investidores também usam esse indicador como um dos principais pontos a serem observados no momento da tomada de decisões de um investimento.

Muitos desses investidores observam os dados de lucros corporativos nos relatórios de PIB, pois esses são ótimos indicativos que demonstram como anda o resultado geral das empresas no país. Porém, vale ressaltar que o PIB é um indicador macroeconômico que abrange toda a cadeia produtiva de um país. Portanto, ele não deve ser utilizado com o objetivo de mensurar o desempenho de um setor específico.

Além disso, vale lembrar o GDP permanece sendo apenas um dado macroeconômico — não refletindo necessariamente o desempenho de uma empresa. Só é possível saber com exatidão se uma empresa vai bem analisando os seus dados financeiros e operacionais — e para conhecer mais sobre esse tema, preparamos um material especial para você. Acesse agora nosso minucurso gratuito sobre Valuation e precificação de ativos e aprenda em detalhes tudo sobre avaliação de empresas.

ACESSO RÁPIDO
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Lucas Freitas 18 de setembro de 2020
      Vale a pena acrescentar que existe outro indicador, o PNB, Produto Nacional Bruto, que desconta o que é capital estrangeiro investido aqui e considera capital nacional investido no exterior. Detalhe: O PNB de países mais desenvolvidos é maior que o PIB, enquanto que ocorre o inverso para economias emergentes, por isso utilizam mais essa métrica como um fator de influência para um falso efeito renda, já que devido as isenções fiscais existentes para capitar empresas multinacionais, esse capital retorna para eles. Porém o PIB é uma métrica considerável para analisar criação de emprego, renda, logo tb o consumo.Responder
    • Lucas Freitas 18 de setembro de 2020
      Por outra perspectiva, vc pode analisar que o mercado global vê o crescimento do PIB como algo positivo, logo pode haver maior entrada de capitais e demanda pelos ativos domésticos. Logo, maior valorização média do mercado financeiro. Bem, isso também depende desse crescimento em relação ao crescimento dos demais países para que haja esse deslocamento de capital. Se houver uma diferença de crescimento positiva, significa na valorização de uma economia em relação a outra. Mas não é o único indicador macroeconômico a ser analisado.Responder