Acesso Rápido

    Gamificação: como funciona no mercado de investimentos?

    Gamificação: como funciona no mercado de investimentos?

    Estratégias de gamificação vêm sendo amplamente utilizadas para atrair e reter usuários em plataformas de negociação e educação financeira em relação ao mercado de ações, de fundos de investimento e, até, de renda fixa.

    Após ser utilizada e verificada como um recurso extremamente eficiente em diversos outros setores, a gamificação cresce e se torna cada vez mais adotada por companhias do mercado de investimentos.

    O que é gamificação?

    Gamificação são recursos, normalmente extraídos de jogos, utilizados por diversos segmentos para manter seus usuários e/ou clientes engajados.

    Portanto, a prática recebe esse nome justamente por ter origem na lógica dos jogos (games).

    Os jogos são extremamente cativantes, mantendo seus usuários engajados por muito mais tempo que várias outras atividades.

    A lógica da gamificação dos investimentos é justamente trazer esses elementos de engajamento característicos dos jogos para recursos e plataformas de investimento.

    Como funciona a gamificação nos investimentos?

    O mundo de investimentos é visto como inacessível por muitos que possuem pouca familiaridade com o tema.

    Por isso, uma experiência de uma plataforma gamificada pode ser muito útil para a introdução da pessoa ao mercado e à educação financeira.

    No Brasil, por exemplo, os pioneiros exemplos de gamificação são os casos da Warren e a EasyInvest.

    Em ambos os casos, a gamificação gera algumas interações com os usuários das plataformas, geralmente incentivando-os a atingir objetivos e resultados.

    Essa estratégia tem por fim “encaminhar” o resultado para algum fim, seja investir em determinado ativo ou conhecer algum fundo de investimento, através da educação e preparação das habilidades que são pré-requisitos.

    Vantagens da gamificação

    Gamificação é uma estratégia que traz algumas vantagens, tanto na perspectiva do cliente como na perspectiva do negócio que aplica o recurso da gamificação.

    Entre as principais vantagens da gamificação, é possível listar:

    • Maior engajamento de usuários;
    • Aprendizado natural.

    Maior engajamento de usuários

    O público de jogos é um dos mais fiéis, consumindo com mais recorrência e duração produtos desse mercado em detrimento dos demais.

    Por isso, ao utilizar uma estratégia gameficando investimentos, os usuários, sobretudo jovens, tendem a despender muito mais tempo utilizando os recursos relacionados ao produto do que gastariam sem existir uma estratégia lúdica.

    Por isso, a gamificação no setor financeiro pode ser uma estratégia responsável por reter e educar diversas pessoas no mercado financeiro.

    Aprendizado natural  

    Do ponto de vista do consumidor, ao se deparar com jogos de gamificação, na sua plataforma de investimento, o aprendizado sobre os conteúdos e processos relacionados ao mercado se tornam muito mais naturais.

    Isso porque o investidor não irá encarar o momento como um momento de estudo, mas sim um momento de atingir objetivos para alcançar prêmios dentro da plataforma.

    Portanto, a estratégia torna o aprendizado, assim como a prática do ato de investir, um processo muito mais natural, consequência não só da necessidade do investidor, mas como processo de continuidade no “jogo”.

    Riscos da gamificação

    Por outro lado, também é possível listar alguns riscos relacionados à estratégia, sobretudo quando focamos no exemplo do mercado financeiro.

    • Diminuição da percepção de risco;
    • Uso exagerado.

    Diminuição da percepção de risco

    A estratégia de gamificação tira o “peso” da seriedade relacionada aos investimentos, o que pode diminuir a percepção de risco do investidor.

    Isso pode ser arriscado se o investidor começar a ter um padrão de investimentos de risco mais elevado do que eu seu próprio perfil de investimentos.

    Por isso, é importante que o investidor sempre se lembre que, apesar da gamificação, é preciso encarar com seriedade a construção e manutenção do seu patrimônio.

    Uso exagerado

    Além disso, o usuário pode utilizar de forma exagerada o aplicativo por conta do design de game, já que jogos podem ser muito viciantes.

    Por isso, é importante se lembrar do objetivo original do aplicativo e focar nas atividades produtivas, não deixando um recurso educacional eficiente atrapalhar em outras atvidades de valor.

    Esse artigo te ajudou a entender mais como funciona a gamificação nos investimentos? Deixe dúvidas e comentários no espaço abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *