Acesso Rápido

    Fundos de logística: o que é e como funciona esse fundo imobiliário?

    Fundos de logística: o que é e como funciona esse fundo imobiliário?

    Dentro da macroeconomia o setor logístico possui um importante papel. Principalmente com o avanço das vendas online que exigem sistemas logísticos mais sofisticados. Nesse cenário, os fundos de logística tornam-se mais atraentes.

    Nesse cenário, é interessante conhecer como funcionam e quais as características dos fundos de logística, além de avaliar se vale a pena investir.

    O que são fundos de logística?

    Os fundos de logística são que fundos imobiliários que possuem investimentos em galpões, espaços de armazenamento e centros de distribuição. 

    Portanto, os fundos logísticos não lidam com o produto, mas apenas com o ganho oriundo do imóvel que é destinado para locação.

    Esse investimento imobiliário no setor logístico costuma ter atratividade no mercado de fundos imobiliários.

    Como funcionam os FII´s logísticos?

    Um FII logístico funciona como as outras modalidades de um fundo imobiliário. Ou seja, os investidores aplicam capital com um objetivo em comum. Nesse caso, os recursos são destinados para o setor logístico.

    Após a arrecadação do capital o gestor responsável pelo fundo fica responsável para avaliar os ativos disponíveis no setor de logística.

    Uma vez feita a aquisição, o espaço vai para locação, sendo essa a fonte de renda do empreendimento. Descontados os custos, o lucro é normalmente distribuído entre os cotistas do fundo.

    Quais as vantagens e desvantagens de investir em um fundo de logística?

    Alguns cenários econômicos podem ser vantajosos investir em fundos de logística, por exemplo, como o crescimento do e-commerce.

    Pois, conforme as vendas pela internet crescem, torna-se necessário a construção de mais galpões logísticos. Com a oferta maior, o lucro decorrente do aluguel tende a ser maior também.

    Além disso, por terem contratos de longo prazo, a previsibilidade de ganhos é maior. Visto que a desocupação do imóvel tende a demorar mais.

    Contudo, em um cenário de recessão econômica, com queda na atividade na economia, o imóvel pode ser desocupado, e em caso de vacância, o fundo pode deixar de ser atrativo.

    Por isso, assim como outros investimentos de fundos imobiliários, os fundos de logísticas são considerados investimentos de renda variável, por conta dessa variação.

    Como investir em fundos imobiliários de logística?

    O investimento em fundos imobiliários de logística é feito por meio da Bolsa de Valores. Sendo assim, é necessário abrir uma conta em uma corretora de valores e escolher o fundo desejado.

    Esse tipo de investimento pode ser atrativo no longo prazo, dado que possuem um baixo índice de vacância.

    Na Bolsa de Valores brasileiras existem alguns fundos imobiliários de logística. Um dos mais antigos é o CSHG Logística (HGLG11) sendo lançado no mercado no ano de 2010 e tem como gestor a Credit Suisse Hedging-Griffo (CSHG).

    Um outro exemplo de fundo de logística disponível na Bolsa de Valores é o Bresco Logística (BRCO11) que começou a ser negociado na Bolsa em 2016.

    Por ser uma espécie de investimento variável, é necessário antes de investir, avaliar o cenário, perspectivas e o projeto por trás do fundo oferecido.

    Foi possível entender o que são fundos de logística? Então deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta matéria com seus amigos nas suas redes sociais.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *