Acesso Rápido

    Como declarar opções no imposto de renda? Descubra agora

    Como declarar opções no imposto de renda? Descubra agora

    Uma das maiores dúvidas dos investidores, principalmente iniciantes, é como declarar opções no imposto de renda.

    É fundamental saber como declarar opções no IR até porque há diferenças de alíquotas nas operações normais e nas operações Day Trade.

    Como declarar opções: Passo a Passo

    Para saber como delarar opções, o primeiro passo que precisa ser dado é pegar o informe de rendimento na corretora que você fez a operação.

    Depois, basta acessar a aba “Bens e direitos” e dentro dela encontrar a opção 47 “Mercados futuros, de opções e a termo.”

    Feito isso, será preciso informar a localização usando o código 105 – Brasil. Na discriminação é preciso colocar as quantidades de opções compradas, a série da opção e sua data de vencimento.

    Também é preciso informar o CNPJ da instituição pagadora e os dados da corretora custodiante, bem como o seu CNPJ.

    Por fim, é preciso informar a situação em 31 de dezembro do ano anterior e 31 de dezembro do ano que está sendo declarado. Em caso de opções conjugadas é necessário usar o código 06.

    Como declarar opções no IR?

    Em linhas gerais, opções são contratos onde são negociados direitos de venda e compra a prazo de um determinado ativo.

    Essa compra é feita através de um pagamento realizado pelo comprador, denominado titular, ao vendedor, conhecido como lançador.

    O valor pago é conhecido como prêmio, sendo que o preço do ativo bem como o prazo do exercício é determinado previamente.

    Os ganhos provenientes dessas opções de compras são tributados, sendo a alíquota de 15% sobre operações normais e 20% em operações Day Trade.

    Um outro detalhe que é importante se atentar é que no mercado de opções não há isenção de IR para vendas inferiores à R$ 20 mil como acontece com as ações.

    É possível compensar o lucro das opções com o prejuízo das ações, desde que elas sejam swing trade ou ambas sejam day trade.

    Como calcular o imposto de renda de opções?

    A apuração dos lucros com opções bem como o recolhimento do imposto deve ser feita pelo próprio investidor, até o último dia útil do mês subsequente à operação.

    Para isso é preciso gerar o DARF no programa chamado Carnê Leão. Lembrando que o programa não calcula o valor do imposto, sendo que isso precisa ser feito pelo investidor.

    É preciso, portanto, somar todo o lucro das opções no mês. E isso pode acontecer de várias maneiras.

    No primeiro caso é possível realizar a venda antes do dia de exercício. Nesse caso basta subtrair o valor da venda sobre o valor da compra e as taxas e corretagens, e aplicar a alíquota. Se não houver lucro, não precisa pagar imposto.

    No caso das opções exercidas, com titular da call ou opção de compra é só subtrair o preço médio de compra da ação do preço de venda da ação e aplicar a alíquota.

    Caso seja o inverso, será necessário subtrair o preço médio da ação do prêmio da opção, descontar os custos de taxas e corretagem e aplicar a alíquota.

    Por fim, nas opções de venda, se você compra a opção terá que somar o que pagou na ação com o que pagou na opção e subtrair do preço que entregou a ação para então aplicar a alíquota sobre o lucro.

    Foi possível entender como declarar opções? Então deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe este artigo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *