Acesso Rápido

    Cédula de crédito imobiliário: conheça esse tipo de investimento

    Cédula de crédito imobiliário: conheça esse tipo de investimento

    O investimento no mercado de imóveis é provavelmente o mais tradicional dos investimentos. Todavia, com o aumento das possibilidades de operações nesse setor, para além da tradicional e compra e venda de imóveis, trouxe novas possibilidades como a Cédula de Crédito Imobiliário (CCI).

    A Cédula de Crédito Imobiliário está se tornando um atrativo nesse mercado. Contudo, é necessário atenção, dado que diferentemente de outros investimentos, como LCI, a CCI não é garantida pelo FGC.

    O que é a Cédula de Crédito Imobiliário?

    A Cédula de Crédito Imobiliário é um título de crédito originado a partir de créditos imobiliários a receber. Esse crédito imobiliário pode ser referente à operações de compra e venda de imóveis ou até mesmo a contratos de locação.

    Para ficar mais claro o que é uma CCI, considere o seguinte exemplo:

    Um indivíduo tomou crédito imobiliário junto a uma instituição financeira para aquisição de um imóvel, no qual ele deve pagar esse crédito em 100 parcelas. Portanto, essa operação possui um devedor –  o indivíduo – e um credor – a instituição financeira.

    Todavia, a instituição financeira resolve comercializar os haveres que ela tem para receber junto ao indivíduo. Dessa forma, ela emite uma CCI, na qual ela vende o direito de receber as parcelas desse crédito imobiliário para outro indivíduo.

    Características da Cédula de Crédito Imobiliário

    A emissão de cédulas de crédito imobiliário deve ser realizada pelo credor do crédito imobiliário. Esses credores podem ser instituições financeiras, securitizadoras de créditos imobiliários ou qualquer outro credor hipotecário.

    A emissão desse tipo de cédula não depende da anuência do devedor do crédito imobiliário. Tal característica é imprescindível para adequar esse produto ao mercado financeiro e de capitais.

    Essa cédula é considerada um ativo financeiro. Portanto, o registro da CCI e sua comercialização são realizados na Bolsa de Valores, no caso a B3. Além desse fator, essa cédula pode ser comercializada no valor total do crédito imobiliário ou de forma fracionária.

    É importante não confundir a cédula de crédito imobiliário com a cédula de crédito bancário. Essa última é em suma um título de crédito emitido por qualquer pessoa física ou jurídica que toma uma operação de crédito junto a uma instituição financeira.

    Quer aprender um pouco mais sobre investimento imobiliário? Faça nosso minicurso sobre como investir em Fundos Imobiliários.

    Remuneração de uma CCI

    A CCI pode ter uma remuneração pré ou pós-fixada. Em geral, os índices de preços que baseiam a remuneração desse ativo estão de acordo com os índices previstos no crédito imobiliário que originou a cédula.

    Esse tipo de investimento pode ter garantia ou não. Dessa forma, um ponto importante a ser ressaltado é que diferente de outros investimentos, como LCI e LCA, a CCI não possui a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

    Vantagens de investir em CCI

    • Acesso antecipado aos valores referentes a crédito imobiliário;
    • Negociação rápida e simples;
    • Taxa de juros acompanha o valor do crédito imobiliário;
    • Boa entrada no ramo de investimentos imobiliários.

    A CCI se apresenta como uma boa opção para os credores de crédito imobiliário, os quais podem antecipar uma receita que eles receberiam no futuro. Além disso, o índice de remuneração a ser pago costuma ser o mesmo do crédito original, o que gera uma maior tranquilidade frente a oscilações do mercado.

    Por outro lado, esse investimento também é interessante para pessoa física que quer investir nesse setor. A aquisição de uma CCI é possível por um valor menor que em relação a outras modalidades e o investidor terá uma renda garantida durante determinado período.

    Foi possível compreender melhor o que é a cédula de crédito imobiliário? Deixe seus comentários e sugestões abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    7 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Adenilson Bráz 30 de agosto de 2019

      Boa tarde. Gostaria de saber a partir de que valores (mínimos) uma pessoa física pode investir no setor (CCI).

      Responder
    • velton 31 de agosto de 2019

      tem prazo estabelecido tipo ipca 2045 ?

      Responder
    • Adriana Cecília 20 de outubro de 2019

      Boa tarde,
      Obrigada pelos esclarecimentos sobre CCI.
      Porém ainda tenho algumas dúvidas:
      O que significa o registro de uma CCI na B3 ou antiga Cetip, com a informação no tipo de Operação: Depósito sem Financeiro?
      Esta Cédula pode ser negociada no Mercado de Capitais? de que forma?
      No aguardo…
      Obrigada
      Adriana

      Responder
    • Alexandra 10 de dezembro de 2019

      Parabéns pela sua explicação e seu exemplo. Tornar compreensível para outras pessoas qualquer tema é uma excelente virtude. Difundir conhecimento, além de ajudar pessoas, traz muita credibilidade. Li vários materiais de sites sobre o tema, e, enfim, encontrei o seu. Agora compreendi.

      Responder
      • Suno Research 10 de dezembro de 2019

        Fico feliz em ler isso. Forte abraço!

        Responder
    • Maycon J. Silva 19 de outubro de 2020

      Qual a relação da CCI ou CCB, quando o cliente de uma certa instituição bancária, possuidor de o financiamento imobiliário, tenta fazer a portabilidade desse financiamento ? O fato do contrato dele possuir “certa amarração” com CCI ou CCB, pode impedir de efetivar a portabilidade de financiamento.

      Responder
      • Suno Research 20 de outubro de 2020

        Olá, Maycon! Tudo bem?
        A pergunta não ficou muito clara, mas a portabilidade do financiamento é permitida e não pode ser impedida pelo CCI ou CCB.
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder