Acesso Rápido

    Assinatura eletrônica ajuda a fazer transações bancárias de forma segura

    Assinatura eletrônica ajuda a fazer transações bancárias de forma segura
    Assinatura eletrônica é uma forma de confirmar a identidade do usuário distância. Saiba neste artigo como a assinatura eletrônica funciona.

    Muita coisa mudou com a ascensão da tecnologia. A forma como se realiza tarefas do dia a dia, por exemplo, foi afetada por isso. Quase não é preciso sair assinar papeis de forma presencial, desde a criação da assinatura eletrônica.

    Esta assinatura eletrônica também é necessária para a realização de transações bancárias via internet. Por esse motivo é importante entender mais sobre essa tecnologia e sua aplicabilidade em documentos como o comprovante de renda.

    O que é assinatura eletrônica?

    Assinatura eletrônica é uma forma de confirmar a identidade do usuário distância, sem precisar ter contato presencial para realizar transações. Esta assinatura é utilizada inclusive para acessar a conta bancária e realizar transações em a necessidade de ir ao banco ou a um local físico.

    Este é o principal uso dado para a assinatura eletrônica. Mas há ainda versões voltadas à assinatura de documentos. Essa é uma modalidade que muitas empresas vem buscando para digitalizar sua documentação interna.

    Para que serve a assinatura eletrônica de conta?

    Assinaturas eletrônicas são uma forma de autenticação solicitada para permitir movimentações em contas bancárias. Mas ela é diferente da senha tradicional da conta, funcionando como uma dupla verificação.

    Ela pode ser gerada por um token para garantir maior segurança nas transações feitas pela internet.

    Qual a diferença entre assinatura eletrônica e digital?

    Apesar da assinatura eletrônica e a digital terem sido criadas com um mesmo objetivo, encurtar distâncias e simplificar processos, elas têm funções e características distintas.

    A assinatura eletrônica abrange diversas formas de assinatura à distância. Isso inclui o escaneamento de uma assinatura feita de próprio punho pelo usuário. Ou ainda o uso de impressão digital. O termo ainda abrange o uso de senha e de assinatura digital.

    Assinatura digital

    A assinatura digital, por sua vez, é um tipo de assinatura eletrônica, mas é realizada por um meio de um Certificado Digital, que precisa necessariamente ser emitido por uma Autoridade Certificadora. No caso, o IPC-Brasil.

    Por isso, ele envolve um custo financeiro para o usuário, que pode ser pessoa física ou mesmo pessoa jurídica. A sua validade pode ser de 1 ou 3 anos. Esse prazo variará de acordo com o modelo de certificado escolhido.

    Além de facilitar o acesso à conta, esta ferramenta também permite a assinatura de documentos. E até mesmo a entrega de obrigações acessórias de empresas e indivíduos, como a Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física e emissão de notas fiscais.

    Seu principal diferencial está na utilização de criptografia para tornar o processo mais seguro. Além disso, se algo no contrato for alterado após a assinatura, ela perde validade instantaneamente. Isso impede casos de fraude e má fé.

    Há ainda outra vantagem, que é o valor legal deste tipo de assinatura.

    Como fazer uma assinatura eletrônica?

    As assinaturas eletrônicas voltadas ao sistema bancário podem ser feitas pelo próprio aplicativo do banco no qual se tem conta. Alguns bancos exigem o desbloqueio nas centrais de autoatendimento (caixas eletrônicos).

    Logo após o desbloqueio, a ida a uma agência física se torna desnecessária. Ainda é possível cadastrar a assinatura eletrônica direto no autoatendimento do banco, no momento da abertura da conta ou posteriormente.

    Quem faz uso da assinatura eletrônica pode contar nos comentários como tem sido a sua experiência e o que poderia ser melhorado.

    Gabriela Mosmann
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *