Acesso Rápido

    Ajuste diário: entenda o que é e como funciona essa regra da B3

    Ajuste diário: entenda o que é e como funciona essa regra da B3

    Na Bolsa de Mercados Futuros, que engloba o Ibovespa futuro, há algumas regras que são necessárias para garantir o bom funcionamento do mercado. Uma delas é o ajuste diário.

    Dessa forma, o ajuste diário é um mecanismo que evita que haja uma inadimplência por parte do investidor que investe em opções de ações.

    O que é o ajuste diário?

    Ajuste diário é um acerto financeiro que pode ser tanto de débito quanto de crédito feito diretamente na conta do investidor na corretora.

    Essa equalização acontece sempre no término de cada pregão, e toma sempre como referência o preço do ajuste do pregão do dia.

    E-book: Aprenda como analisar uma ação

    Baixe gratuitamente o nosso ebook e conheça os principais critérios para se analisar uma ação antes de investir!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Dessa maneira, ao final de cada pregão, é determinado os investidores que tiveram lucro ou prejuízo baseando-se em suas posições.

    Então os recursos são debitados da conta de quem teve prejuízo ou então creditados da conta de quem teve lucro durante o dia.

    Quer aprender a investir em fundos imobiliários? Então baixe gratuitamente nosso e-book “Investindo em FIIs”

    Como funciona o sistema de ajuste diário?

    O sistema de ajuste diário funciona por meio de um cálculo em que há uma comparação com o ajuste anterior ou com o preço da transação a futuro realizada no dia.

    Essa diferença será creditada na conta de quem teve lucros e debitada na conta de quem teve prejuízos ao final de cada dia.

    Desse modo, esse é um mecanismo de proteção de risco dentro do Mercado Futuro, evitando assim a inadimplência.

    Isso evita, portanto, que os investidores acumulem perdas muito grandes que possam colocar em risco a sua liquidez.

    Assim sendo, os investidores que não pagarem o ajuste diário serão considerados inadimplentes pela Bolsa de Mercadoria e Futuros.

    Consequentemente as suas garantias são executadas e eles não podem negociar na bolsa até saldar toda a dívida.

    Como é calculado o ajuste diário?

    O ajuste diário do Mercado Futuro é calculado por meio de uma média ponderada de todos os negócios que foram realizados dentro de um determinado período.

    Nesse sentido, cada contrato futuro tem o seu próprio preço de ajuste que é calculado pela Bolsa de Valores.

    Para o investidor calcular o ajuste diário de uma determinada posição, ele precisa aplicar a seguinte equação:

    • AD = (PA – PC)

    Onde:

    • AD = Ajuste Diário;
    • PA = Preço do Ajuste;
    • PC = Preço do Contrato.

    Só para exemplificar, imagine que um investidor tenha comprado 2 contratos de dólar futuro cotado a 4010 pontos. Agora considere que o ajuste no final do dia foi de 4030 pontos.

    Vamos considerar que cada ponto na cotação do dólar futuro equivale a 5 reais por contrato. Então, o ajuste será:

    • AD = (4030 – 4010) x 5 x 2 = R$ 200

    Portanto, no dia seguinte, por conta do ajuste diário, o investidor irá receber na sua conta R$ 200, mesmo que não tenha encerrado a sua posição no dólar.

    Benefícios do ajuste diário

    O principal benefício é que ele permite uma alavancagem maior ao investidor. Em outras palavras, é possível movimentar no Mercado Futuro quantias maiores do que o capital disponíveis. No entanto, o risco é proporcionalmente maior.

    Porém, como o ajuste é feito diariamente cria-se uma maior disciplina assim como um manejo do risco como forma de proteção.

    Afinal, o investidor não acumula perdas maiores do que pode suportar e não deixa de receber o seu lucro quando esse se concretizar.

    Por outro lado, o mercado financeiro também permanece equalizado visto que todo o lucro e prejuízo é acertado diariamente.

    Foi possível entender o que é ajuste diário? Deixe então o seu comentário e compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *