Planejamento financeiro: como economizar em 2024?

A dinâmica com juros, inflação e aumento do custo de vida é desafiadora para quem busca segurança financeira. Economizar e ter um planejamento financeiro eficiente são essenciais. De acordo com Guilherme Almeida, economista e especialista em educação financeira da Suno, um dos primeiros passos para alcançar esse objetivo é fazer um bom planejamento orçamentário. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

“Fazer um bom planejamento orçamentário é a base para o sucesso e equilíbrio financeiro. Costumo dizer que nós não conseguimos controlar, não conseguimos gerenciar aquilo que não conhecemos. É por meio do planejamento orçamentário que você passa a conhecer a sua realidade”, afirma Almeida em live no canal da Suno no YouTube. 

Segundo ele, o ideal é traçar metas realistas e atingíveis para se manter motivado durante o percurso, seguido a longo prazo. É necessário também registrar todas suas entradas e despesas financeiras, utilizando aquele instrumento de controle que mais se adequa à sua realidade, seja um aplicativo de smartphone, planilha ou caderno. 

“Com esse planejamento orçamentário, é possível mapear todos os seus compromissos financeiros – ou seja, monitorar e quitar suas dívidas. O ponto importante aqui é saber gerir bem esse compromisso financeiro para que você não se torne inadimplente”, explica Almeida.

Além disso, é necessário refletir sobre o padrão de consumo, identificando no planejamento as áreas em você pode reduzir os gastos sem comprometer a qualidade de vida. “Avalie as suas despesas regulares, assinaturas e serviços que você não utiliza e elimine aqueles gastos que são desnecessários”, diz Almeida. 

Planejamento financeiro: explore oportunidades para aumentar a renda em 2024

Além de cortar gastos, segundo Almeida, é importante que sejam exploradas oportunidades para aumentar a renda, como trabalhos freelancers, desenvolvimento de novas habilidades ou a busca por promoções profissionais.

Aumentar a sua renda é uma maneira eficaz também de impulsionar a sua saúde financeira. Óbvio, sempre em paralelo com o controle de seus gastos”, afirma Almeida. 

Faça uma reserva de emergência

Feito o planejamento do orçamento, o controle dele e dos compromissos financeiros, o passo seguinte é garantir que sobre dinheiro no fim do mês, para criar o que a gente chama de reserva de emergência. Ela protege contra imprevistos ou pode servir para eventuais oportunidades. 

“Reserve uma parte do seu salário regularmente e veja esse fundo de emergência cresce ao longo do tempo. É importante que você tenha uma definição muito clara de quais são suas metas financeiras de curto, médio e longo prazo, e por que isso é importante. É o que vai lhe manter motivado ao longo do processo”, comenta Almeida. 

Após concretizar a reserva, uma forma para potencializar os ganhos é realizar investimentos, avaliando as melhores opções de classe de ativos que se enquadram em seu perfil. 

Como investir e construir uma reserva financeira para os filhos

Você pode aprender muito também construindo uma reserva para seus filhos.

Comece o quanto antes

Lucas Sharau, assessor de investimentos na iHUB Investimentos, que trabalha há mais de dez anos no mercado financeiro, recomenda que o investimento para o filho deve ser feito o quanto antes, sem ter uma idade específica para começar.

O pai ou mãe pode criar uma conta com os nomes e CPFs deles antes do nascimento. No cenário em que o filho já é nascido, Sharau recomenda a criação da conta com o CPF da criança ou adolescente e fazer a transferência e administração de recursos na conta do integrante da família.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Defina seu objetivo

O próximo passo é definir seu objetivo, ou seja, o que você deseja atingir no final deste investimento de longo prazo, como o pagamento da faculdade, sonho de muitos pais.

E como começar? Sharau afirma que você pode começar com um plano de previdência privada, por exemplo, que oferece uma vantagem em imposto e permite construir um patrimônio, com uma diversificação e opções conservadores ou arrojadas.

Para outros ativos, caso a pessoa não tenha um assessor ou tempo de acompanhamento, é ideal que ele seja passivo no seu investimento, focado em renda fixa, com um perfil conservador.

Entretanto, caso seja possível um acompanhamento mais de perto, é recomendado por Sharau aproveitar ativos com um pouco mais de risco.

“Como o prazo é longo no geral, a chance para poder errar é bem grande. Então pode-se correr um pouquinho mais de risco, compondo com um pouquinho mais de renda variável. Lógico que tem que ser razoável, você não vai?”, diz Sharau.

É importante que o acompanhamento seja periódico. Revisitar o portfólio investido é necessário para analisar o desempenho e definir estratégias a partir disso.

Outro ponto extremamente importante é nunca misturar o seu investimento pessoal, com o do seu filho, ou com sua aposentadoria. Tenha em mente que é importante separar suas carteiras de investimento de acordo com o objetivo pré-estabelecido.

Certifique-se de que não esteja endividado: Sharau alerta que o mais importante é estar em dia com as suas contas, com bom planejamento financeiro e ter uma reserva no curto prazo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

Vinícius Alves

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno